Home Concorrências Internacionais Jato Stavatti Javelin entra na competição T-X da USAF

Jato Stavatti Javelin entra na competição T-X da USAF

4046
2

A pequena companhia Stavatti Aerospace anunciou que está entrando com seu jato Javelin na concorrência para o Programa de Treinamento Avançado de Pilotos (T-X) da USAF.

O Javelin da Stavatti é um jato bimotor de treinamento de alto desempenho, de dois assentos, e que também poder ser empregado como Very Light Fighter (VLF). Derivado do jato desportivo civil Javelin ATG Mk-30, a aeronave será um candidato para o Programa T-X da USAF, bem como um treinador e VLF que poderá ser vendido para as forças aéreas amigas em todo o mundo.

O projeto Javelin começou em 1998 com a formação do Aviation Technology Group (ATG) em Englewood, Colorado. Desenhado como um avião a jato desportivo civil de dois lugares, a maquete original do Javelin ATG-1 foi revelada e apresentada na convenção da NBAA em 2002. Com encomendas para 151 aeronaves em 2003, o ATG anunciou em 2004 uma parceria com a Israel Aircraft Industries (IAI) para desenvolver e produzir jatos militares de dois assentos designados Javelin Mk-20 e Mk-30. O protótipo do Javelin teve seu primeiro voo em 30 de setembro de 2005. Em dezembro de 2007, o ATG cessou as operações comerciais depois de não conseguir aumentar o capital de desenvolvimento, declarando falência em 2008.

Em 14 de novembro de 2016, a Stavatti Aerospace Ltd obteve uma Licença Exclusiva para redesenhar, desenvolver, prototipar, certificar, fabricar, vender e dar suporte ao Javelin como Advanced Jet Trainer (AJT) e VLF do atual proprietário do projeto intelectual do projeto Javelin, inculindo propriedade e ativos físicos.

Após a execução do contrato de licenciamento, a Stavatti imediatamente começou a redesenhar a configuração do Javelin Mk-30 para atender diretamente aos requisitos atuais da RFP (Request for Proposal) do T-X da USAF, emitida em 31 de dezembro de 2016. O Stavatti Javelin mantém muitas características exteriores do projeto original Javelin, mas aumenta o fator de carga máximo para 9-Gs, tem motores mais potentes, maior capacidade interna de combustível, maior carga de carga externa máxima, maior peso de decolagem máximo, um cockpit projetado para a missão T-X que satisfaz os requisitos de acomodação de tripulação JPATs 1-8 e uma velocidade máxima de Mach 1,36. O resultado é um treinador supersônico de próxima geração, muito acessível.

A Stavatti agora está construindo o Javelin Industry Team e pode fazer parceria com um contratante principal maior visando expandir a capacidade do programa Javelin para fornecer fabricação, treinamento e apoio logístico abrangente a fim de satisfazer os requisitos do T-X.

A Stavatti disse que irá liberar informações técnicas sobre o Javelin reprojetado no início de março, seguido de uma resposta formal para a RFP do T-X da USAF em 30 de março.

2 COMMENTS

  1. Eu vi o pessoal nos fóruns gringos compararem essa empresa com esquemas ponzi… Duvido muito que a USAF vá receber com seriedade qualquer proposta deles.
    .
    Devido ao estado lamentável de diversos programas militares americanos na atualidade, é bem provável que a USAF esteja dando ênfase a propostas de baixo risco para o T-X. Embora a proposta da Boeing/SAAB pareça a mais promissora, os escorregos da Boeing com o KC-X, que é uma mera conversão de uma aeronave existente, deixa em dúvida a capacidade desta de cumprir no prazo e nos valores o contrato do T-X.
    .
    A outra alternativa é a Lockheed, que embora tenha uma aeronave quase pronta, que necessita de poucas modificações, também deve receber pouca fé da USAF em cumprir contratos, devido a todo o afair do programa JSF.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here