Home Aviação de Transporte Embraer KC-390 realiza primeiro teste de REVO com caça F-5M da FAB

Embraer KC-390 realiza primeiro teste de REVO com caça F-5M da FAB

7246
17

Por Tony Osborne

ABU DHABI – A Embraer completou o primeiro contato a seco de reabastecimento em voo com seu cargueiro militar KC-390 e um avião receptor, em um importante marco nos testes para o sistema de reabastecimento em voo do novo avião.

Uma aeronave brasileira F-5M Tiger II conectou-se a duas mangueiras de reabastecimento em um protótipo do KC-390 durante uma saída de testes perto da base aérea de Santa Cruz, Rio de Janeiro, em 19 de fevereiro, anunciou a Embraer em 20 de fevereiro na feira de defesa IDEX. O ensaio segue testes de aproximação com dois F-5 no final de 2016.

Frederico Lemos, diretor de desenvolvimento de negócios internacionais da Embraer, disse que a aeronave já foi provada em todo o envelope de reabastecimento, incluindo as baixas velocidades necessárias para realizar o reabastecimento de helicópteros.

Testes de capacidades mais especializadas acontecerão em 2018 com operações a partir de pistas de pouso austeras, incluindo gelo e neve, para que o KC-390 possa apoiar os programas de pesquisa do Brasil na Antártida.

Os dois protótipos já completaram 850 horas de voo, abrindo o envelope de voo a velocidades de Mach 0.8 até 36,000 pés. A empresa também completou testes de “flutter” e confirmou as capacidades do sistema de controle de voo fly-by-wire no modo “normal” com as proteções de envelope.

A Embraer também começou a montar a primeira aeronave de produção em série na linha de montagem do Gavião Peixoto. O segundo avião também está em produção. Ambos serão entregues à Força Aérea Brasileira em 2018. No final deste ano, a empresa realizará avaliações de congelamento artificial no McKinley Climatic Laboratory na Eglin AFB, Flórida, enquanto uma série de testes de ventos cruzados será realizada em Punta Arenas, no sul do Chile.

A Força Aérea Brasileira quer alcançar uma capacidade operacional inicial e certificação em 2017, enquanto a capacidade operacional completa está prevista para 2018.

A Embraer acredita que o KC-390 poder ser uma boa solução para forças aéreas no Oriente Médio por causa de sua capacidade multifunção. Após a visita da aeronave ao Farnborough Airshow em julho passado, o KC-390 foi levado para o Cairo e Abu Dhabi para demonstrações locais, bem como para realizar vários testes de alta temperatura. A empresa não informou a quais potenciais clientes ele foi demonstrado. Mas Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança, confirmou que pilotos da região tinham voado. “Todo mundo que voou, gostou”, disse ele.

Várias forças aéreas da região vêm examinando aviões de transporte tático. A Arábia Saudita recebeu recentemente dois aviões-tanque KC-130J Hercules, mas uma aquisição mais ampla do C-130J não ocorreu. A Arábia Saudita considerou o A400M, mas não está claro se o país esteve envolvido na demonstração KC-390. Os Emirados Árabes Unidos têm uma frota de C-17 Globemasters, mas apenas um punhado de C-130, a maioria deles modelo comercial L-100 para o transporte aéreo tático. Nos últimos anos, os Emirados Árabes Unidos concentraram-se na capacidade de múltiplos papéis dos seus aviões.

A Embraer respondeu a um pedido de informações da Nova Zelândia à medida que esse país estuda opções para substituir os velhos C-130H e seus dois Boeing 757-200. Schneider disse que a empresa poderia começar a acomodar encomendas de exportação já em 2019.

A companhia planeja trazer o avião de volta para o Oriente Médio no próximo verão, depois de ser exibido no Paris Airshow.

FONTEaviationweek.com / Tradução e adaptação do Poder Aéreo

17 COMMENTS

  1. A Embraer também começou a montar a primeira aeronave de produção em série na linha de montagem do Gavião Peixoto. O segundo avião também está em produção. Ambos serão entregues à Força Aérea Brasileira em 2018.
    .
    Esse período de dois/três anos é bastante comum na indústria aeroespacial para uma aeronave entrar na linha de produção e ser entregue. Se não faltar dinheiro o cronograma pode ser respeitado.

  2. “a aeronave já foi provada em todo o envelope de reabastecimento, incluindo as baixas velocidades necessárias para realizar o reabastecimento de helicópteros”
    .
    Esse era o ponto de maior discórdia entre o saudoso Bob Santana e os defensores da aeronave. Se os ensaios com o Caracal forem um sucesso, eu vou abrir uma Grapette em homenagem ao nosso amigo…

  3. Matheus, essa informação me foi passada por um piloto de provas aí de Gavião Peixoto. Mas ele pode estar enganado. Tomara que esteja.

  4. Falando do REVO de helicópteros, era uma dúvida bem primária, pra não dizer estúpida. Óbvio que o REVO de helicópteros será factível.

  5. Se ele falou tá falado, mas quem disse que estava no cronograma era o diretor do programa na Embraer…

  6. O que ele te disse sobre o 390? o avião é bom? Pois é Rinaldo, a Galera tá com cada dúvida sobre esse avião, mas aos poucos elas vão sendo sanadas com os fatos.
    Abraço.

  7. Diretor de Programas? Então vai atrasar. Tem ensaio de vento cruzado, de gelo, REVO de helicópteros, pistas não preparadas, sistemas de auto defesa etc. O avião? Até aonde sei é fantástico. Vai vender muito.

  8. Sim. O diretor do programa KC-390 na Embraer, o Paulo Gastão Silva, os testes de gelo vão ser na base aérea de Eglin, Flórida. achei meio estranho estes testes se darem em uma base da força aérea americana…vão ser no final desse ano, e os testes de pouso e decolagem em pistas não preparadas, será que vão ser aqui? Como é que testa os sistemas de auto defesa? os testes de REVO com Heli serão feitos no exterior? que eu saiba não tem nenhum Caralhau com a sonda de REVO operacional na FAB.

  9. Os testes do sistema de auto defesa são realizados com um sistema chamado Excalibur, de propriedade da FAB. Já há um H-36 com o probe instalado. Essa matéria foi publicada aqui ano passado. Só não tem piloto qualificado para o REVO.

  10. Roberto Santana alive and kicking!
    Prezados, eu não costumo comemorar derrota de ninguém, muito menos a minha, também não tomo bebida barata. Caso esse sapo cururu consiga mesmo abastecer um helicóptero, vou abrir uma Dom Pérignon, não em homenagem ao avião, mas aos aviadores que fizerem essa proeza.

    P.S. No seguinte comentário, uma foto. A cabine de um Super Stallion, reparem na leitura da velocidade no velocímetro localizado ao lado esquerdo superior do horizonte artificial em seguida reparem no avião que está do lado de fora.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here