Home Divulgação Saab apresenta relatório anual de 2016

Saab apresenta relatório anual de 2016

2174
1

Declaração do presidente e CEO, Håkan Buskhe:

Durante o ano de 2016, vimos uma crescente turbulência em todo o mundo como consequência do cenário geopolítico. Isso resultou em um aumento da demanda por sistemas de defesa e segurança com boa relação custo-benefício. A necessidade de prazos de entrega mais curtos também cresceu. Na contramão desse cenário, a Saab continua focada no desenvolvimento de seus negócios, aumentando a eficiência e cumprindo os pedidos em carteira. Obtivemos um crescimento orgânico de 5% nas vendas em 2016, alinhado à nossa meta de longo prazo. Já, em 2015, as vendas aumentaram após vários anos de significativo investimento no desenvolvimento de novos produtos e na criação de uma nova organização de marketing.

Carteira de pedidos

A carteira de pedidos decresceu em 2016 em comparação com 2015, quando a empresa recebeu encomendas da nova versão do Gripen do Brasil, de uma nova geração de seu sistema de vigilância aérea, o GlobalEye, e para o desenvolvimento do submarino A26. A entrada de pedidos menores, abaixo de 100 milhões de coroas suecas em 2016, foi boa, com um aumento de 3% em relação a 2015. A área de negócios de Dynamics reforçou seus pedidos em carteira em 2016, em parte devido às encomendas da última versão do sistema de armas portáteis Carl-Gustaf e do sistema de defesa aérea RBS 70.

No quarto trimestre, a carteira de pedidos ficou um pouco abaixo do previsto, uma vez que uma grande encomenda de sistemas de vigilância aérea foi adiada até janeiro de 2017.

Progresso em projetos de desenvolvimento

Em 2016, passos importantes foram dados em vários dos principais projetos da empresa. Em fevereiro, a Saab apresentou o GlobalEye.

Em maio, a Saab anunciou a nova versão do Gripen e, em setembro, a Boeing e a Saab apresentaram os dois primeiros aviões para a concorrência T-X, da Força Aérea dos Estados Unidos. O primeiro voo do novo avião de treinamento ocorreu no mês de dezembro.

Com a LFV, provedora sueca de navegação aérea, a Saab estabeleceu durante o ano uma joint venture para desenvolver o mercado e operar sistemas remotos de controle de tráfego aéreo. Há, em todo o mundo, um grande interesse nessas soluções. 

Forte fluxo de caixa

O lucro operacional atingiu 1,797 milhão de coroas suecas (1,900), com uma margem operacional de 6,3% (7,0). Ajustado para itens não recorrentes, o lucro operacional atingiu, em 2015, 1,782 milhão de coroas suecas, e a margem operacional foi de 6,6%. Atualmente, diversos projetos importantes se encontram em uma fase inicial – quando, na maioria dos casos, geram lucros mais baixos.

O desenvolvimento de um novo jato de treinamento, junto à Boeing, também afetou o lucro operacional. As áreas de negócios de Dynamics e Surveillance obtiveram melhorias no lucro operacional, graças ao aumento nas entregas e a uma mudança no mix de produtos.

Uma das prioridades máximas em 2016 foi a conclusão dos grandes projetos de desenvolvimento que constavam dos nossos pedidos em carteira – o que continuará em 2017.

O fluxo de caixa operacional mostrou-se forte, atingindo 2,603 milhões de coroas suecas (–500), apesar de nenhum recebível ter sido vendido no encerramento do exercício de 2016. O fluxo de caixa foi impulsionado pelos pagamentos relacionados aos principais projetos durante o ano, bem como pelo alto nível de atividade na área de negócios de Dynamics.

O lucro por ação após a diluição chegou a 10,60 coroas suecas (12,79).

O Conselho de Administração propõe para 2016 um dividendo de 5,25 coroas suecas por ação (5,00).

Maior crescimento

As encomendas ganharam força em 2016, na área de negócios de Dynamics. No encerramento do exercício, todas as áreas de negócios apresentaram um volume de encomendas robusto, o que nos coloca em uma boa posição para uma jornada de crescimento contínua em 2017.

Declarações prospectivas para 2017:

  • Estimamos que o crescimento das vendas será, em 2017, maior do que a meta financeira de longo prazo da Saab: crescimento orgânico anual de 5% nas vendas.
  • Esperamos que a margem operacional, excluindo itens materiais não recorrentes, melhore em relação a 2016 e, com isso, a empresa dê um passo em direção à sua meta financeira: uma margem operacional de 10%.

Destaques Financeiros

Milhões de Coroas Suecas Acumulado do Exercício de 2016 Acumulado do Exercício de 2015 Variação, % 4º Trimestre de 2016 4º Trimestre de 2015
Carteira de pedidos 21,828 81,175 -73 6,868 18,576
Pedidos a executar 107,606 113,834 -5    
Vendas 28,631 27,186 5 9,016 10,070
Lucro bruto 6,883 6,486 6 2,451 2,530
Margem bruta, % 24,0 23,9   27,2 25,1
Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) 2,743 2,859 -4 1,206 1,600
Margem de EBITDA, % 9,6 10,5   13,4 15,9
Lucro operacional (EBIT) 1,797 1,900 -5 960 1,347
Margem operacional, % 6,3 7,0   10,6 13,4
Lucro líquido 1,175 1,402 -16 639 1,109
Lucro por ação após a diluição, em coroas suecas 10,60 12,79   5,82 10,32
Rendimento das ações, %* 9,0 11,5      
Fluxo de caixa operacional 2,603 -500   681 653
Fluxo de caixa livre 2,359 -726   619 869
Fluxo de caixa livre por ação após a diluição, em coroas suecas 22,07 -6,82   5,78 8,15
 

*O rendimento das ações é medido ao longo de um período contínuo de 12 meses.

As demonstrações financeiras intermediárias, o material da apresentação e a transmissão via internet estão disponíveis em http://www.saabgroup.com/en/InvestorRelations.

DIVULGAÇÃO: Saab / MSLGROUP Publicis Consultants

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here