Home Força Aérea Brasileira Manaus (AM) e Belém (PA) recebem Alas 8 e 9

Manaus (AM) e Belém (PA) recebem Alas 8 e 9

2840
0

As unidades são responsáveis pela atuação estratégica da FAB na fronteira

Dando continuidade ao processo de reestruturação da Força Aérea Brasileira (FAB), na última quinta-feira (02/02), foi ativada a Ala 8 em Manaus (AM). A nova unidade será comandada pelo Major-Brigadeiro do Ar Waldeísio Ferreira Campos. Na ocasião, também ocorreu a desativação do Sétimo Comando Aéreo Regional (COMAR VII) e da Base Aérea de Manaus (BAMN). A cerimônia militar foi presidida pelo Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Egito do Amaral, e reuniu autoridades civis e militares.

De acordo com o Comandante de Preparo, a nova estrutura traz ganhos para a organização. “A Força Aérea iniciou um audacioso programa de reestruturação com o objetivo de nos tornarmos uma organização mais eficaz nos campos operacional e administrativo e, assim, estar capacitada cada vez mais para enfrentar os desafios”, disse o oficial-general.

Com sede em Manaus, a Ala 8 será responsável por missões operacionais em todo o Estado do Amazonas, tendo atuação estratégica na fronteira noroeste brasileira, nas fronteiras com Colômbia, Peru e Venezuela. Para realizar sua missão, a unidade será composta por quatro esquadrões aéreos: Pacau (1°/4° GAV), Arara (1°/9° GAV), Cobra (7° ETA) e Harpia (7°/8° GAV), sendo um de caça, dois de transporte e um de helicópteros, respectivamente; um Grupo Logístico (responsável pelo apoio e manutenção) e um Grupo de Segurança e Defesa (que corresponde ao antigo Batalhão de Infantaria de Aeronáutica Especial de Manaus – BINFAE-MN). Essas organizações têm papel fundamental na integração nacional e na manutenção da soberania do Brasil.

O ex-comandante do Sétimo Comando Aéreo Regional e atual comandante da Ala 8, destacou a importância dessa transição. “Encerramos este ciclo e damos boas-vindas a uma Força Aérea mais robusta, mais ágil, mais aguerrida e melhor estruturada, buscando saciar o apelo de modernidade. Abrimos as cortinas para a Ala número 8 – uma organização de nível tático, mais leve no que diz respeito a encargos administrativos e pesadamente voltada às atividades de preparo e às ações de emprego da Força”, disse Major-Brigadeiro Waldeísio Ferreira Campos.

Até a conclusão do processo de reestruturação serão criadas 15 alas, que estarão sediadas em várias localidades do território brasileiro. As alas são voltadas para as atividades operacionais, o que corresponde ao treinamento e/ou emprego dos esquadrões subordinados, de acordo com a orientação dos escalões superiores.

Ala 9 em Belém (PA) – Já em Belém (PA), na última sexta-feira (03/02), ocorreu a desativação da Base Aérea de Belém (BABE) e ativação da ALA 9. A cerimônia também foi presidida pelo Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Egito do Amaral e contou com a presença de diversas autoridades.

Durante a solenidade, o Coronel Aviador Álvaro Marcelo Alexandre Freixo, Comandante da Base Aérea de Belém, foi empossado no cargo de Comandante da ALA 9.

Em discurso, o Coronel Freixo relembrou a história da BABE e sua importância na integração do território nacional. Ele destacou que a Base deixa um legado para a consolidação da nova organização.

FONTE: FAB

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here