Home Divulgação Embraer alcança backlog recorde no 2º trimestre de 2015

Embraer alcança backlog recorde no 2º trimestre de 2015

390
2

e-jets - foto embraer

São José dos Campos – SP, 15 de julho de 2015 – No final do segundo trimestre de 2015 (2T15), a carteira de pedidos firmes a entregar (backlog) da Embraer (NYSE: ERJ; BM&FBOVESPA: EMBR3) chegou ao patamar de USD 22,9 bilhões, o maior da história da Empresa. No final do trimestre anterior, em 31 de março de 2015, a carteira de pedidos firmes totalizava USD 20,4 bilhões.

No 2T15, a Embraer entregou 27 jatos para o mercado de aviação comercial e 33 para o de aviação executiva, totalizando 60 aeronaves – ante 58 aeronaves entregues no mesmo período no ano passado.

Embraer Record Backlog

O principal destaque do trimestre foram os USD 2,6 bilhões em pedidos firmes, pelo atual preço de lista, anunciados durante o Paris International Air Show. O valor inclui sete E190 para a chinesa Colorful Guizhou Airlines; oito E175 para a americana SkyWest Airlines, que serão operadas pela Alaska Airlines; dez E175 para a United Express; além de 15 E190-E2 e dez E195-E2 para a empresa de leasing estadunidense Aircastle – sem considerar as opções e direito de compra previstos nos contratos.

Em maio, a Embraer já havia anunciado pedidos da Tianjin Airlines para 22 aeronaves (20 E195 e dois E190-E2), o que tornou a companhia a primeira aérea chinesa a adquirir os E-Jets E2. No mesmo período, outro contrato havia sido anunciado com a Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A. para a venda firme de 30 jatos E195-E2.

Embraer Record Backlog - 2

DIVULGAÇÃO: Embraer

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Luiz FernandoBogaz Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Bogaz
Visitante
Member
Bogaz

off topic:

http://www.domingoaereo.com.br/

Parece que mudaram a data, dia 23. Dia 16 o evento bom vai ser o protesto mesmo…hehehe

Luiz Fernando
Visitante
Luiz Fernando

Ótima notícia…

Sei que é uma conta um tanto “burra”, mas no ritmo de entregas anuais atual (cerca de 100 aeronaves), poderíamos dizer que são cinco anos de produção que estão “vendidos” (sei que não é bem assim que funciona, mas serve para mostrar o tamanho do backlog).

Para mim um orgulho no meio do lamaçal em que nosso país está metido!!!