Home Aviação de Caça Em viagem a Mendoza, presidente argentina aproveita para conhecer os jatos Pampa

Em viagem a Mendoza, presidente argentina aproveita para conhecer os jatos Pampa

407
2

Presidente Cristina Kirchner conhece jato Pampa em Mendoza - foto 3 FAA - IV Brigada

 

Iniciativa descrita como fora do protocolo, do tipo que normalmente é positiva para uma aeronave, não parece ter recebido muita repercussão na mídia local e do resto do país, em meio à agenda lotada de Cristina Kirchner

Em 2 de junho, a presidente argentina Cristina Kirchner realizou visita à província de Mendoza, onde aproveitou para conhecer na Base Aérea El Plumerillo, sede da IV Brigada da Força Aérea Argentina, onde estão abrigados o Grupo 4 de Caça e os jatos de treinamento IA-63 Pampa.

Segundo nota divulgada pela IV Brigada, Kirchner foi recebida pelo comandante da unidade, brigadeiro Xavier Isaac, e rompeu o protocolo ao se aproximar das aeronaves Pampa, que são fabricados na Argentina pela FAdeA. A nota destacou que, mesmo com a agenda repleta com sua comitiva que incluiu o ministro da Economia, Axel Kicillof, a presidente aproveitou a passagem pela brigada para conhecer os jatos e se informar sobre suas capacidades.

 

Presidente Cristina Kirchner conhece jato Pampa em Mendoza - foto 4 FAA - IV BrigadaPresidente Cristina Kirchner conhece jato Pampa em Mendoza - foto FAA - IV Brigada

Entre as aeronaves junto às quais foi fotografada, estava o modelo Pampa II pintado com as cores da bandeira argentina, do qual a presidente observou a cabine.

Economia e energia nuclear – Fosse a série de fotos junto aos jatos Pampa uma quebra de protocolo ou uma atividade planejada para gerar repercussões para o jato, que depende de apoio estatal para cumprir ambiciosos objetivos há muito delineados (veja matérias anteriores nos links ao final), o fato é que esse aspecto da visita a Mendoza pouco repercutiu na mídia argentina. Outras promessas e contratos, além de pronunciamento em cadeia nacional, tiveram muito mais destaque.

O jornal Clarín, que em reportagens dos últimos anos sobre a Força Aérea Argentina já noticiou seus problemas de disponibilidade e o interesse em caças chineses, preferiu destacar que na viagem a presidente realizou nada menos que o seu 22º pronunciamento em cadeia nacional deste ano. Sobre o pronunciamento, o jornal focou na declaração de Kirchner que “ninguém pode nos dar lições de como fazer crescer a economia”, após ter inaugurado obras de infraestrutura em Mendoza, e que ela não vinha à localidade com “um discurso antiempresário”.

Presidente Cristina Kirchner conhece jato Pampa em Mendoza - foto 5 FAA - IV Brigada

Presidente Cristina Kirchner conhece jato Pampa em Mendoza - foto 2 FAA - IV Brigada

Já o diário El Intransigente focou nas obras inauguradas na área de saúde e na declaração de Kirchner de que o país pretende continuar a desenvolver a energia nuclear para fins pacíficos, de produção de energia, e que para isso o ministro do Planejamento estava naquele tratando do assunto com a Rússia. “A Argentina é um país de energia nuclear para usos pacíficos, e não nos interessa o poder ofensivo, nos interessa defender a vida humana, a paz. Não somos pacifistas, somos pacíficos, o que é outra coisa”, disse a presidente.

Mesmo o governo de Mendoza, na área de seu site dedicada a notícias, não repercutiu a parte da visita dedicada aos jatos Pampa, dentre mais de meia dúzia de matérias que acompanharam os compromissos da presidente na província. E não se pode dizer que a equipe de reportagem não acompanhou a presidente desde a IV Brigada Aérea, pois foi divulgada a imagem abaixo, que mostra a continuidade da caminhada da presidente a partir da cena mais acima, divulgada pela brigada.

Presidente Cristina Kirchner na IV Brigada Aérea - foto governo de Mendoza

Nas notícias publicadas pelo governo de Mendoza, os destaques foram a promessa de construção de um gasoduto, o contrato para iniciar as obras de uma central hidrelétrica no rio Tunuyán (projeto que se arrasta desde o final dos anos 1960), incentivos às vinícolas e as inaugurações de novo edifício hospitalar e da duplicação de uma rodovia. Também foi mencionada a energia nuclear, noticiando-se a conexão via teleconferência que a presidente realizou com Bariloche, onde estavam reunidos representantes de 48 países do grupo de nações provedoras de energia nuclear, que pela terceira vez na história se reuniam na Argentina.

Melhor sorte na disputa pelos holofotes da mídia, da próxima vez, para os jatos Pampa!

FOTOS: Força Aérea Argentina (Noticias en Vuelo – IV Brigada Aérea) e Governo de Mendoza (Iniciativa Mendoza)

VEJA TAMBÉM:

 

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
5 anos atrás

Os argentinos entregaram o país para uma doida varrida.
E nós, para não ficarmos para trás, elegemos outra.

Iväny Junior
5 anos atrás

Foto 3 de cima pra baixo. Alguém fazendo a revisão no cockpit traseiro da velha máquina. Olha a cara de alegria dela.