Home Noticiário Internacional Catar vai comprar 24 caças Rafale por 6,3 bilhões de euros

Catar vai comprar 24 caças Rafale por 6,3 bilhões de euros

624
22

Rafale armado

ClippingNEWS-PAO Qatar concordou em comprar 24 caças Dassault Rafale em um negócio no valor de € 6,3 bilhões (cerca de US$ 7 bilhões), informou o governo francês nesta quinta-feira, com o estado do Golfo árabe procurando impulsionar seu poder de fogo militar em meio à instabilidade regional.

As tensões no Oriente Médio com os conflitos no Iêmen, Síria e Líbia, bem como os receios de crescente influência do Irã na região, alimentaram o desejo dos estados árabes sunitas do Golfo de modernizar seu equipamento militar.

O contrato, o terceira este ano da Dassault após acordos para a venda de caças para o Egito e Índia, também inclui mísseis da MBDA, bem como a formação de 36 pilotos do Qatar e 100 técnicos por parte do exército francês, disse uma autoridade do Ministério da Defesa francês.

“O presidente falou com o Sheikh Tamim bin Hamad al-Thani, o Emir do Qatar, que confirmou seu desejo de comprar 24 aviões de combate Rafale”, disse o escritório do presidente François Hollande em um comunicado.

Hollande vai viajar para Doha em 4 de maio para assinar o contrato antes de ir para a Arábia Saudita como um convidado de honra em uma cúpula de líderes árabes do Golfo.

As vendas Rafale elevaram as exportações de armas francesas deste ano para cerca de 15 bilhões de euros e têm sido um impulso bem-vindo para a Dassault, que estava sob crescente pressão para vender o avião no exterior após anos de fracassos.

As ações da Dassault subiram 2,1 por cento em 0912 GMT.

O governo francês disse no ano passado que iria diminuir o ritmo de entregas de jatos Rafale para apenas 26 nos próximos cinco anos, em vez de 11 unidades a cada ano.

A Dassault também está em negociações com vistas a fornecer 16 dos jatos de combate multi-função para a Malásia e retomou as discussões sobre as vendas potenciais do caça para outro Estado árabe do Golfo, os Emirados Árabes Unidos, disse o funcionário.

FONTE: economictimes.indiatimes.com

Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Corsario137
Corsario137
5 anos atrás

De fato a Jaca deslanchou!

Boa sorte aos futuros operadores.

Marcelo Moraes
Marcelo Moraes
5 anos atrás

Sem duvida mais um mito se desfez, o “Rafale invendável”.

Nick
Nick
5 anos atrás

Parabéns aos franceses e à Dassault. 🙂

Parece que os ventos geopolíticos mudaram de direção, e por consequência, facilitado as vendas. E os EAU poderão ser os próximos.

[]’s

Wagner
Wagner
5 anos atrás

Se esse avião fosse mesmo uma ” Jaca ” , não estaria voando.

É um ótimo vetor, meio caro, mas, muito bom.

Mas para a FAB eu prefiro o Gripen, a hora vôo parece ser mais barata.

😉

wfeitosa
wfeitosa
5 anos atrás

Se 24 caças foram negóciados no valor de € 6,3 bilhões (cerca de US$ 7 bilhões), sem TOT …
Quanto custaria 36 unidades ??
Numa conta de balconista de padaria, pagariamos algo perto de US$ 10,5 billhões..
Adicionem a tudo isso a exigência do TOT …
Realmente é algo que não cabe no bolso da sociedade brasileira …

abr

eduardo pereira
eduardo pereira
5 anos atrás

O belo ,caro e mortal Rafale nos cairia bem pelo excelente vetor que é e pelas dimensões do nosso país, mas não pela sua hora/voo, e manutenção, o que no caso do Gripen NG nos favorece os custos de hora voo ,manutenção e ainda teremos a ToT e 36 aeronaves por valor inferior às 24 supra citadas, e em relação às dimensões de nosso país e a menor autonomia do Gripen ,isso se resolve com ReVo.

Sds.

thomas_dw
thomas_dw
5 anos atrás

com as opcoes, sao em tudo 96 unidades vendidas este ano, se a India comprar um segundo lote e os UAE substituírem os Mirage com o Rafale, eles estao tranquilos ate 2030.

Baschera
Baschera
5 anos atrás

De tanto mandar o Rafale ir se “catar”… ele foi mesmo !!

Não sei se ele é um bom vetor e se cumpre tudo o que promete…. por ter só um operador, não tínhamos mais do que as informações do país fabricante…. que obviamente nunca iria falar tudo.

Daqui á alguns anos vamos saber.

Sobre o preço…. não dá para comparar co a oferta do FX-2…que certamente era menor. Quatro anos fazem os valores deste setor industrial e tecnológico subirem paredes.

Sds.

Guilherme Poggio
Editor
5 anos atrás

Se eu fosse o Qatar cataria uns 24 F-16 Desert Falcon e ficaria por isso mesmo. Mas é tradição deles comprar caças europeus (ingleses e franceses).

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
5 anos atrás

A Dassault divulgou nota confirmando que o contrato para os 24 caças será assinado na segunda-feira, dia 4/5, com a presença do presidente François Hollande:

http://www.dassault-aviation.com/fr/dassault-aviation/presse/press-kits/le-qatar-a-choisi-le-rafale/

Para quem preferir texto em inglês:

http://www.dassault-aviation.com/en/dassault-aviation/press/press-kits/qatar-has-chosen-the-rafale/

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
5 anos atrás

Sobre a matéria, essa quantidade contratada é bem mais pé no chão do que números divulgados em reportagens de várias fontes ao longo dos últimos anos, que chegaram a falar em 72 caças (algo absurdo quando se sabe que a atual frota de caças do Qatar é de 12 jatos Mirage 2000-5). Mais recentemente, passou-se a falar em 24 a 36 aeronaves, e esta compra pelo jeito ficou no número mais baixo e factível (24). Os 12 restantes para completar 36 caças, segundo a Reuters, tornaram-se opções de compra: http://in.reuters.com/article/2015/04/30/france-qatar-rafale-idINKBN0NL0Z120150430 “Eleven planes will be delivered each year from mid-2018. Dassault… Read more »

Marcelo
Marcelo
5 anos atrás

84 vendas para exportação em poucos meses. Nada mal. Agora resta ver se os EAU irão abrir mão das exigências que estavam travando as negociações (motor de 9 ton, radar com mais alcance, etc.), visto que o desempenho do Rafale se mostra mais do que adequado nos conflitos em que está atuando desde o batismo de fogo na Líbia.

Iväny Junior
5 anos atrás

Uma velha máxima do mercado se mostra mais uma vez. Quando o primeiro cliente de um nicho aceita experimentar um produto e o compra, alguns vêm no embalo.

Ótimo caça sim. Com algumas deficiências e virtudes como todo o caça, caro e apenas para quem pode e precisa pagar pelo melhor vetor possível em termos de multimissão (o que o Rafale provavelmente o é ou será quando resolverem o problema na demora de mudança de modos do radar).

Saudações a todos.

Nautilus
Nautilus
5 anos atrás

Eduardo Pereira< O belo ,caro e mortal Rafale nos cairia bem pelo excelente vetor que é e pelas dimensões do nosso país, mas não pela sua hora/voo, e manutenção, o que no caso do Gripen NG nos favorece os custos de hora voo ,manutenção e ainda teremos a ToT e 36 aeronaves por valor inferior às 24 supra citadas, e em relação às dimensões de nosso país e a menor autonomia do Gripen ,isso se resolve com ReVo. — A FAB discorda frontalmente de você. O Gripen NG, dos concorrentes ao F-X2, é o que possui maior autonomia. O alcance… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
5 anos atrás

Os UAE aliviarem a barra de Le Jaca, somente pq agora tá vendendo???
De jeito e maneira, agora é que é a hora certa de caprichar nas exigências, nada de estapafúrdio, mas exigências bem pensadas, calculadas p/ levar as capacidades técnicas e financeiras do consórcio ao limite.
Tem que fazer a francesada suar sangue!!!

Vader
5 anos atrás

Nicolas Sarkozy deve estar virando na cama de tanto ódio, hehehehehe… 🙂

Boa notícia para a Dassault e a França. Os petrodólares estão salvando a Dassault da bancarrota, e o Projeto Rafale do fiasco absoluto.

Mas a US$ 291 milhões de dólares a unidade, na continha de padaria (hehehe), o Rafale é sem a menor sombra de dúvida o caça mais caro do mundo.

Como eu já disse: caro demais pra qualquer um que não conte com petrodólares para bancá-lo.

thomas_dw
thomas_dw
5 anos atrás

a Dassault nunca esteve perto da bancarrota, o Rafale é um projeto bancado pelo governo deles e a Dassault é uma das principais fabricas de avioes executivos e fornece para a Airbus.

O que estava sempre em jogo nao era o futuro da Dassault mas o futuro da Franca como produtora independente de avioes de combate.

Marcelo
Marcelo
5 anos atrás

Além dos Emirados, há possibilidades no Bahrein, Kuwait e Malásia.

Rogério
Rogério
5 anos atrás

Pois é

36 Gripens NG por US$ 4.6 bilhões

VS

24 Rafales por U$ 7 Bilhões

Os 36 Rafales sairiam por U$ 10,5 Bi

Iväny Junior
5 anos atrás

Sabem porque a compra da Índia foi bem mais barata? Porque não compraram armamentos. Vão utilizar os MICAs nos mirage 2000 e Rafales.

Dependendo da operacionalidade dos caças, mesmo sendo caríssimo pode valer a pena.

Saudações a todos.

Penguin
Penguin
5 anos atrás

As negociações na Índia para a compra dos 36 ainda estão em estágio inicial e a mídia indiana já menciona valores entre 6 e 7,5 bilhões de euros.

Sant Pierre Miquilon
Sant Pierre Miquilon
4 anos atrás

…A vida politica e sempre assim, Francoes Hollande vive colhendo frutos do trabalho de Sarkozy….parabens a Dessault..que venda tambem a Malasia..