domingo, dezembro 5, 2021

Gripen para o Brasil

De 61 missões francesas sobre o Iraque na última semana, 5 resultaram em ataques ao EI

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Mirage 2000D na Operação Chammal - foto 2 Força Aérea Francesa

Demais missões, de reconhecimento, contribuíram para coletar dados de inteligência dentro da chamada ‘Operação Chammal’, de apoio aéreo a tropas do Iraque contra os combatentes do Estado Islâmico

Em nota divulgada nesta segunda-feira, 9 de março, a Força Aérea Francesa informou sobre as missões realizadas ao longo da última semana na chamada “Operação Chammal”, que é a contribuição francesa ao apoio aéreo de forças aliadas às tropas em terra que lutam, no Iraque, contra os combatentes do Estado Islâmico (EI, também denominado “Daech”).   Segundo a nota,  foram realizados no período 61 missões aéreas, 5 delas resultando em ataques ao solo.

A nota informa sobre ataque de oportunidade a dois edifícios que abrigavam combatentes do EI em Al Baghdali, em 27 de fevereiro, seguido de um ataque por aeronaves francesas na mesma área em 2 de março. Também no dia 2, aeronaves atacaram um grupo do EI que se posicionava em um palmeiral na área de Al Assad, e um ataque planejado na região de Bashiqa visou torres de observação na linha do EI entre Mossoul e Erbil.

Rafale na Operação Chammal - foto via Min Def da França

Já no dia 4, outros combatentes foram neutralizados em ataques de oportunidade na região de Ain Al-Assad, enquanto se realizava a proteção de um comboio iraquiano. Além desses ataques, segundo a nota  as aeronaves francesas têm realizado, diariamente, missões de reconhecimento que são essenciais para coletar dados de inteligência, em coordenação próxima com outros aliados.

Mirage 2000D na Operação Chammal - foto Força Aérea Francesa

Periodicamente, o Ministério da Defesa da França e a Força Aérea Francesa divulgam notas e fotos a respeito do andamento das missões, realizadas por caças e jatos de ataque baseados nos Emirados Árabes Unidos (seis Rafale) e Jordânia (seis Mirage 2000D), com apoio de aviões de patrulha marítima e de reabastecimento em voo, e que recentemente foram reforçados com a chegada do navio-aeródromo francês Charles de Gaulle com aeronaves de combate Rafale e Super Étendard. Para saber mais sobre a “Operação Chammal”, clique nos links da lista mais abaixo.

Rafale no convoo do NAe Charles de Gaulle na Operação Chammal - foto via Min Def da França

FONTES / FOTOS: Força Aérea Francesa e Ministério da Defesa da França

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

10 Comments

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pangloss

As fotos do Rafale estão sensacionais, comme d’habitude.

eparro

Pô Pangloss dos Rafale?

Sinto discordar, mas em termos de foto, esta dos Mirage 2000D taxiando (presumo) achei a mais bonita. Aquele decolando também está muito boa.

E os Mirage 2000D, dando conta do recado.

Pangloss

Eparro, permita-me discordar.

O Mirage 2000 é lindo, mas em qualquer vôo que fizer, ele irá taxiar e decolar. Fotografá-lo nessas ocasiões é como fotografar a Paola Oliveira almoçando ou andando na rua. Ela continuará linda, mas tais cenas são rotineiras.

Já as fotos do Rafale são raras, ainda que a Lua ou o Sol acabem por nos atrair mais a atenção do que o próprio avião.

eparro

Pangloss 10 de março de 2015 at 7:36 #

Boa!

Continuo com minha opinião, mas esta comparação com a Paola Oliveira foi sensacional!

Pangloss

Pois é, Eparro, algumas imagens ficam gravadas em alto relevo na minha memória.

Oganza

Affff… menos de 10% de efetividade… Tá bom Não.

Tá faltando um, na verdade uns… rsrsrsrs UAVs ai…

…em tempos de crise e na era da NCW fica difícil continuar mando Rafale e M-2000 para ficar fazendo reconhecimento em um espaço aéreo onde se tem a Supremacia Aérea.

Essa tática, para aquele cenário me parece completamente equivocada e só serve para propaganda e esvaziar os bolsos do contribuinte brioche.

Grande Abraço

eparro

Oganza 10 de março de 2015 at 17:35 # Oganza meu caro, não é sempre assim, leva a coisa em banho-maria, faz treinamentos, faz experiências com novas tecnologias, experimenta novas táticas, faz integração com outras forças armadas, reafirma doutrinas, produz mais armas e equipamentos, liquida estoques antigos, faz um marketing e a roda gira. Eu não acredito mesmo, que queiram terminar o serviço. Assim fosse, uma sucessão de ataques aéreos cadenciados e mesmo sem força terrestre penso que devastaria o tal do Estado aí. “Carthago delenda est”, “Remember the Alamo” ou o recente ataque a Gaza, quando estão decididos, ninguém… Read more »

Oganza

eparro,

🙂 pois é… mas tudo isso seria muito mais enriquecedor e mais proveitoso do ponto de vista tático e financeiro com alguns UAVs… eles mesmo admitiram que tais vetores e capacidades estão fazendo uma falta gigantesca lá no Mali…

… mas enfim, é mesmo como vc disse e se não tem o cão, vai da gato mesmo. kkkkk

Grande Abraço.

Wellington Góes

Ou então alguns Super Tucanos. #ficaadica

Carlos Crispim

A foto do Rafale rasgando a Lua merece um prêmio! É uma avião que não gosto, junto com o Typhoon são os aviões mais feios da Terra, o Mirage, realmente, sai bem em qualquer foto, é bonito de qualquer ângulo.

Últimas Notícias

Os jatos mais avançados da Força Aérea dos EUA podem estar vulneráveis ​​devido às suas próprias armas

A Força Aérea dos Estados Unidos tem algumas das aeronaves mais sofisticadas do mundo e está desenvolvendo jatos mais...
- Advertisement -
- Advertisement -