Home História da Aviação Para não esquecer: MAB – Memorial Aeroespacial Brasileiro, em São José dos...

Para não esquecer: MAB – Memorial Aeroespacial Brasileiro, em São José dos Campos-SP

3477
34

MAB - 1

Alexandre Galante

Os aviões que foram criados no início da história da Embraer, atualmente a terceira maior indústria aeronáutica do mundo, podem ser conhecidos de perto no MAB – Memorial Aeroespacial Brasileiro, idealizado pelo DCTA, em São José dos Campos-SP.

A Embraer de certa maneira nasceu dentro do CTA – Centro Tecnológico da Aeronáutica (atual DCTA – Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), e ali os primeiros aviões produzidos pela engenharia aeronáutica brasileira estão preservados e expostos para as futuras gerações.

No pátio externo do MAB encontram-se protótipos e exemplares do Bandeirante (EMB-110), Brasília (EMB-120), Xingu (EMB-121), Super Tucano (EMB-312-161, conhecido como “Ana Raio”), o jato de ataque ítalo-brasileiro AMX e o turboélice CBA-123 feito em conjunto com a Argentina. Além das aeronaves, existe também uma réplica do VLS – Veículo Lançador de Satélites e os foguetes Sonda.

Nossa primeira visita ao MAB ocorreu ontem (12.2) e foi uma experiência emocionante conhecer de perto essas aeronaves que foram capas de muitas revistas de aviação em suas épocas.

Além das aeronaves preservadas na área externa, o MAB também possui um acervo interno com muitos itens interessantes e um protótipo do Bandeirante (EMB-100).

Quem quiser visitar o MAB, é só acessar o site para saber os dias e horários disponíveis em www.mab.cta.br

MAB - 2 - Protótipo do EMB-120 Brasília
Protótipo do EMB-120 Brasília

 

Galante ao lado do protótipo do EMB-120 Brasília dá uma ideia do tamanho da aeronave
Galante ao lado do protótipo do EMB-120 Brasília dá uma ideia do tamanho da aeronave

 

MAB - 3 - Protótipo do CBA-123, ao fundo à direita o VLS
Protótipo do CBA-123, ao fundo à direita o VLS

 

Protótipo do CBA-123
Protótipo do CBA-123

 

MAB - 4 - Protótipo do Super Tucano
Protótipo do Super Tucano

 

Protótipo do Super Tucano
Protótipo do Super Tucano

 

MAB - 5 - Protótipo do EMB-121 Xingu
Protótipo do EMB-121 Xingu

 

MAB - 6 - EMB-110 Bandeirante
EMB-110 Bandeirante

 

MAB - 7 - Protótipo do jato de ataque ítalo-brasileiro AMX
Galante ao lado do protótipo do jato de ataque ítalo-brasileiro AMX

FOTOS: Dinair Alves

34
Deixe um comentário

avatar
33 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
19 Comment authors
virginia nielsenvanicioKojakWilsonGuilherme Poggio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Ficam no relento ? nao vao apodrecer ?

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Só de ver esse Super Tucano, já vale a pena ir!

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Galante,

Esse Xingu é aquele colorido da Copersucar que o Fittipaldi promovia, só que com hélice tripá?
Lembra?

Alexandre Galante
Visitante
Member

Não, o do Fittipaldi era outro avião:

http://www.aeromuseu.com.br/emb121.pdf

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Sim.
Eu sempre achei que fosse o primeiro construído.

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Digo, é isso aí, obrigado!

ALDO GHISOLFI
Visitante
ALDO GHISOLFI

Parabéns…

Preservar épreciso.

Mas ao relento? O imenso patrimônio exposto ao sol e à chuva não nereceria estar abrigado e conservado?

Gilson de Castro Pacheco Junior
Visitante
Gilson de Castro Pacheco Junior

Isso dai não tem nada a ver com preservar.

Luiz
Visitante
Luiz

Os aviões foram desmontados, tiveram partes faltantes manufaturadas, foram remontados e pintados… se isso não é preservar, o que é então???

Só porque não estão num hangar?

Muitos dos melhores museus do mundo preservam aviões dentro e fora de hangares.

Klaus
Visitante
Klaus

Estão tão preservados(ironia)… que na segunda foto, do super tucano, o mesmo se encontra com o “pneu” da frente furado…. e só vai ser consertado quando a frente “arriar” e quebrar suas hélices depois de pelos menos, na melhor das hipótese um ano quando o governo liberar verba, isso é, se liberar porque no Brasil suas histórias e conquistas nunca são prioridades, INFELIZMENTE!
E somente um pequeno punhado de gente GUERREIRA, como o Galante, que nos faz lembrar que esse país tem muita história boa para se mostrar…
Ótima matéria!

jose davi
Visitante
jose davi

Esse AMX…..

Luiz
Visitante
Luiz

Preservados e abertos para visitação pública, como deveria ser. Se pneu murcho é sinal de não estar preservado, então mais da metade de todas as aeronaves preservadas em museus estariam “não preservadas”.

Aeronaves em condições de vôo… e preservadas, são poucas.

Um avião, mesmo que sem um motor, por exemplo, pode ser considerado com preservado, do ponto de vista histórico.

Brigadeiro Antônio de Sampaio
Visitante
Brigadeiro Antônio de Sampaio

Ao relento? por que não conservados dentro de um hangar?

Luiz
Visitante
Luiz

Ora… porque ninguém “bancou” um hangar… Os aviões foram restaurados pela Embraer, que os cedeu para o MAB (que fica dentro do CTA). Só que este não tem hangar (e ao que parece não se dispôs a construir um). Pode até ser que exista projeto futuro para a construção de um hangar. O MUSAL sofre do mesmo problema. Não tem hangar para abrigar parte de sua coleção. Várias aeronaves ficam expostas do lado de fora, ao relento. Mas nem por isso posso dizer que não estejam preservadas. Visitei um museu uma vez que tem em sua coleção quase 400 aeronaves…… Read more »

Brigadeiro Antônio de Sampaio
Visitante
Brigadeiro Antônio de Sampaio

Que então se cubra cada um com uma tenda de boa resistência, ficaram mais expostos e mais preservados, pelo menos não haveria incidência total de luz solar e de chuvas.

Será que uma tenda para cada um seria assim tão caro?

Sai mais barato construir um hangar do que de tempos em tempos lixar e pintar, além do que se preservariam por muito mais tempo. Estes aí em uma geração já estarão consumidos pelos castigos solares e das chuvas.

Tiago Silva
Visitante
Tiago Silva

Para não esquecer os esquecidos, por um lado fico feliz pelas aeronaves terem passado por uma restauração mas ao mesmo tempo fico pensando que elas mereceriam um lugar melhor coberto com conforto para os visitantes e que as mesmas poderiam ser completadas com todos os instrumentos para ao menos uma vez no ano terem o seu interior aberto para a visitação.

Mas isso por enquanto é apenas um sonho.

Edson Trovão
Visitante

Boa noite pra todos ! Achei muito legal principalmente o protótipo cba-123 .

Who Dat!
Visitante
Who Dat!

Realmente o protótipo do CBA – 123 é bem interessante, com uma configuração pouco usual com as hélices atrás do motor, legal.

Edson Trovão
Visitante

” Who Dat ” realmente o cba-123 é uma aeronave censacional ! Realmente os motores com as hélices para traz são o diverencial desta aeronaves .

Brasiliano
Visitante
Brasiliano

É a primeira vez que comento, apesar de acompanhar a muito tempo esse blog.
Concordo com o posicionamento de muitos aqui sobre a “preservação” desse patrimônio, o que me chama a atenção é a falta de manutenção da área das aeronaves, olha o tamanho do mato! Se deixam o mato crescer assim, mesmo em período de chuva, é sinal de que a preservação não está assim funcionando tão bem.
Mereciam um local mais apropriado ou ao menos que a manutenção do local fosse melhor feita. Aeronaves limpas e com o gramado bem aparado!

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

No museu de Nova York existe um Concorde, exposto em local aberto, num video do youtube o cinegrafista com uma boa camera foca nas janelas da cabine e consegue “pegar” um parafuso enferrujado…uma pena. Mas acho que é um problema dificil de resolver.

Marcelo Moraes
Visitante
Marcelo Moraes

Pergunta de leigo…Por que as hélices do CBA 123 foram instaladas daquela forma?

Alexandre Galante
Visitante
Member

Prezado Marcelo, motores a hélice produzem vórtices e turbulência, mantê-los mais atrás em relação à fuselagem reduz a vibração na aeronave, produzindo um voo mais suave.

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Esse aí ainda não é o protótipo do Super Tucano, como nós o conhecemos atualemente. Trata-se do Tucanão “Ana Raio”. Participou da concorrência do JPATS na década de 1990.

Tempos depois fizeram modificações no projeto do Ana Raio (reparem que ela ainda tem o canopi típico do Tucaninho) e aí sim surgiu o protótipo do Super Tucano, que está devidamente preservado no MUSAL.

Luiz
Visitante
Luiz

Na verdade este Super Tucano (o Ana Raio) foi um demonstrador de conceito…

Depois foram produzidos dois protótipos especificamente para a concorrência do JPATS.

Mais tarde foram produzidos outros protótipos para o ALX da FAB.

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Eu tenho um Jane´s 1993/94, que fala desse avião em particular. Com o motor de 1.600 shp, mais longo e mais pesado tiveram que alongar a fuselagem em duas seções para manter o CG e a estabilidade.

Quem sabe, deviam manter a fuselagem traseira original e quem sabe fazer uma versão monoplace, 1.600 shp e quatro .50 nas asas! 😈

Wilson
Visitante
Wilson

Por exemplo, em Nova York no Intrepid Museum, existem várias aeronaves ao relento na pista do porta aviões, mas muito bem cuidadas…Ai não parece ser o caso…

Kojak
Visitante
Kojak

Primeiro as críticas:

1.- Contratem um Jardineiro ou treinem um auxiliar com cortador de grama e como extrair mato.

Caso corte tudo como grama, vai ver com o tempo a baita dor de cabeça, as sementes do mato (perebas) se espalham, ai fica um fuzueiro, elas competem entre sí, nem com mata mato se da conta.

2.- Boa relação custo x benefício, módulos flexíveis etc …..

http://www.vinigalpao.com.br/

Kojak
Visitante
Kojak

Elogios: 1.- A matéria/tema, 2.- A iniciativa e participação de todos envolvidos. 3.- Alunos do SENAI e da ETEC de SJC (curso de manutenção de aeronaves) participaram das restaurações, do CBA 123 e Bandeirantes eu tenho certeza, dos outros não sei ……. mas creio. Que belo aprendizado heim …… 4.- Belas fotos, o Galante destoa um pouco, fazer o quê ? Adorei as fotos. 5.- Galante use seus contatos no MAB e sugira os galpões que postei, há outros fabricantes, podem ter abertura lateral parcial etc ….. Convidariam os fabricantes para apresentar o projeto e as instalações/fornecimento em troca da… Read more »

Kojak
Visitante
Kojak

“Who Dat!
14 de fevereiro de 2015 at 9:18 #

Edson Trovão
14 de fevereiro de 2015 at 9:27 #”

Vejam, depois acessem o site oficial …… certamente gostarão.

http://en.wikipedia.org/wiki/Piaggio_P.180_Avanti

Sds

Kojak
Visitante
Kojak

Detalhe:

Todo piloto é apaixonado por aviões, mas sempre tem uma especial.

A do Cel Ozires Silva é o Xingu, pura paixão.

O Brazil precisa de muitos ‘Ozires Silva’, ai seremos Brasil.

Coronel,
de um admirador incondicional da sua inteligência, humildade, patriotismo, do Homem de Excepcional Carácter etc etc etc …..

Abraços

Kojak
Visitante
Kojak

EMB 100

https://www.youtube.com/watch?v=ACVr4sOJwSM

“1968 – Presidente Costa e Silva visita o Centro Técnico de Aeronáutica (CTA) em São José dos Campos, onde conhece protótipo do avião Bandeirante, cuja produção iniciaria no ano seguinte, pela recém criada empresa estatal Embraer. Seu Ministro da Fazenda Delfim Netto concede entrevista a respeito.”

vanicio
Visitante
vanicio

poucas palavras ; brasileiro so conserva e campo de futebol….

virginia nielsen
Visitante
virginia nielsen

Pena que o Brasil e um pais com memoria curta… a Embraer nunca teria existido se nao fosse o idealismo dos oficiais generais ,apaixonados aviadores, como o Brig. Paulo Vitor e, principalmente, a total dedicacao ao projeto do Ten. Brig. Agemar. Esses sao os grandes BRASILEIROS, que usam da alta posicao governamental para criar grandes empreendimentos para os brasileiros nao para eles proprios. Que diferenca do que acontece agora !!!