Home Noticiário Internacional Tchecos querem mais Gripens

Tchecos querem mais Gripens

252
4

Gripen - foto Ministério da Defesa da República Tcheca

Intenção é aumentar de 14 para 20 o número de caças, respondendo a uma piora na situação de segurança na Europa

Segundo reportagem publicada pelo jornal Ceske Noviny na terça-feira, 11 de novembro, as Forças Armadas da República Tcheca querem ampliar o número de caças JAS-39 Gripen, fabricados pela sueca Saab, de 14 para 20 unidades. A informação foi dada à rádio Tcheca (Czech Radio / Radiozurnal) pelo comandante da Força Aérea daquele país, general Libor Stefanik, que afirmou que é necessário “refletir a situação no mundo, que está se tornando cada vez mais dramática”. O comandante completou: “Não há mais tempo para fechar os olhos para o que pode acontecer conosco e com o futuro, a situação no mundo não vai se acalmar,  isso é apenas um sonho.”

Entre as razões para receber mais caças Gripen por “leasing”, o general citou a defesa do espaço aéreo, o apoio a tropas no solo e o treinamento com controladores aéreos avançados.

Gripen - foto 4 Min Def República Tcheca

O primeiro contrato de leasing de 14 caças JAS-39 Gripen suecos foi aprovado pelo Governo Tcheco em abril de 2004, no valor de 20 bilhões de coroas tchecas (cerca de 900 milhões de dólares ou 2,3 bilhões de reais). Os primeiros seis caças foram recebidos em abril de 2005 e os outros oito no final de agosto do mesmo ano, num contrato que expiraria em 2015. Em março deste ano, foi aprovada a extensão do contrato até 2027, com uma opção de mais dois anos, por cerca de 1,7 bilhões de coroas anuais (aproximadamente 76,5 milhões de dólares ou 196 milhões de reais).

Além do espaço aéreo tcheco, caças Gripen do país atualmente estão desdobrados para a proteção do espaço aéreo da Islândia, que não tem os meios para essa missão, e no passado a República Tcheca já ajudou na defesa aérea dos países bálticos, Estônia, Letônia e Lituânia.

Caça Gripen tcheco operando na Islândia - foto 2 Min Def República Tcheca

FONTE: Ceske Noviny (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

FOTOS: Ministério da Defesa da República Tcheca

VEJA TAMBÉM:

4
Deixe um comentário

avatar
4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
eparroAugustoGuilherme Poggioandreas Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
andreas
Visitante
andreas

Eita, é bom o Brasil assinar logo o leasing, empréstimo, aluguel ou o que for que seja de 8 Gripens porque o balcão da Suécia tá ficando pequeno para tanto pedido!!! Creio que foi uma ótima o Brasil ter selecionado o Gripen, pois cada vez mais o tempo tá mostrando (como o Vader e o Juarez gostam de frisar) que quem tem bolso e inimigo no pescoço irá de F-35, quem tem bolso apertado a tendência que está se consolidando é a opção pelo Gripen. Uma pena é não termos escolhido o Gripen logo lá no FX-1 ainda, porque poderíamos… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Apenas completando… para ter F-35 precisa de bolso, inimigo e tempo. O avião ainda tem muito para ser desenvolvido. Gripen E operacional antes do F-35C. Quem quer apostar?

Augusto
Visitante
Augusto

Poggio,

Ter ao menos “bolso” e “tempo” não é só para o F-35, senão vejamos:

Bolso – a FAB divulgou amplamente que o valor do contrato dos Gripen seria cerca de 25% menor do que efetivamente foi. Haja bolso!

Tempo – foi amplamente divulgado que os Gripen seriam entregues a partir de 2018 (em releases iniciais, 2017), mas decidiu-se que a data seria “a partir de 2019”. Haja tempo!

eparro
Visitante
eparro

Pois é, mais uma vez os custos da aquisição e o operacional, além da disponibilidade são fatores preponderantes na compra dos caças.
O F-35 parecer ser e deverá ser mesmo uma máquina no estado da arte e não só o preço mas também a vontade do senado americano são fatores decisivos na aquisição desta máquina. E não creio que bastrá só ter a grana não, para adquirí-los. Já o Gripen, deve ser bem mais fácil.