Home Aviação de Transporte Primeiras fotos da apresentação do protótipo do KC-390

Primeiras fotos da apresentação do protótipo do KC-390

1005
80

005

Os editores do Poder Aéreo estão nas instalações da Embraer em Gavião Peixoto, no interior de São Paulo, participando da apresentação (roll out) do protótipo do jato de transporte militar KC-390.

E aqui estão, fresquinhas, as primeiras fotos que tiramos da maior aeronave já construída pela Embraer, para nossos leitores sentirem como nós as impressões de ver bem de perto esse imponente avião, pela primeira vez. Afinal, não é todo dia que se vê, frente a frente, um marco para a história da indústria aeronáutica do Brasil. Em breve, mais imagens e detalhes sobre o evento e a aeronave!

10570331_4829099142862_9139720121131173319_n

10592995_4829098902856_7866729054521845345_n

003

002

80 COMMENTS

  1. Lindo, lindo, lindo!
    Emoção maior do que essa só no primeiro voo hehehe.
    Estão todos de parabéns, tanto a FAB quanto a Embraer pelo grande avanço. Espero por muitas vendas desse bichinho!

  2. Parabéns, Galante e Nunão.

    Nunão – ‘Cês querem uma revisão da EMBRAER e seus antecedentes, tal como eu as vi a partir de outubro de 1965? Resposta por aqui. Abraço. Bom retorno. Prudência. Franco

  3. Pessoal será que o 390 ligou os motores e saiu do hangar ou aquele “tablado” na frente do trem de pouso frontal o puxou? Bem, normalmente nestas apresentações sempre tem um caminhão puxando as aeronaves!
    Att.

  4. Agora sim,… Que aeronave imprecionante, muito bom.
    Parabéns aos envolvidos, e que inveja não ser um dos envolvidos….

    Parabéns, Parabéns…..

  5. Interessante as “bandeirinhas” do consórcio global à lá JSF. Legal o fato de ter duas nações sul-americanas e duas européias, demonstrando a globalização do projeto.

    Espero que isso dê mais credibilidade ao KC mundo afora.

    P.S.: Gostaria de ver também certa bandeira de faixas vermelhas e brancas, com 50 estrelas sob fundo azul escuro, adicionada à essa lista. Sonhar não custa 😀

    • Pessoal, as janelas ENORMES estão enganando a percepção dos senhores. Comparem o tamanho da aeronave com o sujeito que está posicionado abaixo da turbina.

      Lembrem-se que ele é maior que um E-190. Para quem já voou neste, com a Azul, por exemplo, fica fácil imaginar a dimensão.

      Lembrem-se também que ele não é um C-17 😀

  6. Ele poderia até ser do tamanho de um Ford Ka!

    O importante é manter as capacidades de peso e cubagem informadas!

    E…Jean….baba baby!kkkk

  7. Parabens à Fab e à Embraer, lindaaaaaassa aeronave e que cumpra alem de suas metas as missoes fins de seu projeto.

    Obs.: o Jean num aguentooooooooooo !!!!!!!!

    Sds.

  8. Parabéns a EMBRAER, FAB e o pessoal do PODER AÈREO, pelas fotos. Só queria ver a cara dos ABUTRES DE PLANTÃO, devem estar se roendo de raiva.

  9. Parabéns a todos os responsáveis por este magnífico projeto, cujo sucesso, não tenho dúvidas, é certo! Monopólio ou não é um orgulho para a engenharia e indústria aeronáutica brasileira.Quanto a Herr Jardino, como sempre, perdeu uma boa oportunidade para explicar os anos de atraso e aumento de custos astronomicos do Hércules vitaminado…… erros de projeto? magalomania? Aproveito para perguntar aos especialistas se ele decola daquela maneira operacionalmente, com carga total ou é só para apresentação em shows? rsrsrs

  10. Com o devido e alargado respeito, consideração e estima ao caríssimo amigo RFS, e invocando o dito popular de que “gosto não se discute”, mas feio, ou o mais feio na história da aviação, não me parece atribuível ao KC 390…

    Numa era de “quadrados-retângulos” saídos das pranchetas dos projetistas o 390 é bem harmonioso em suas curvas.

  11. Parabéns aos envolvidos, é algo para se orgulhar.

    Realmente essas janelas sempre me deixaram confuso em termos de tamanho. Vendo pelas fotos me parece menor do que imaginava, mas posso estar totalmente enganado. Se o Poder Aereo colocar uma comparação clara com o C-130 ficaria muito agradecido. Inclusive se a Embraer conseguiu uma capacidade equivalente ao Hércules num tamanho menor isso só mostra a excelência do projeto.

  12. Gosto estético não se discute, mas eu perfilo ao lado do Roberto Santana.

    Não dá nem para chamar de feio, porque, para que ele chegasse a essa categoria, ainda teria que melhorar muito.

    Por enquanto, ele é abominável!

    Para mim, parece que montaram asas de um avião na fuselagem de outro. E o encaixe foi feito com durepoxi.

    Que sua performance possa ser melhor do que sua aparência, e que venda bem.

  13. Será ridículo ao amigos compararem esse avião com qualquer outro americano ou russo ou chines, sei-lá. Mas para nosso primeiro projeto verdadeiro e de ponta já dá pro gasto! Quem sabe no futuro, ai sim, um parecido com o B2!

  14. Ficou com mais cara de invocado do que nas projeções. Muito bonito mesmo.
    É ligeiramente maior que o Hércules, mas por ser mais gordinho e por ter esses para-brisas enormes (e blindados, por sinal) esse carinha aí parece menor do que realmente é.
    E, a despeito de ser o primeiro da categoria projetado no Brasil, veio sim para superar o Hércules em muitos requisitos. Já nasceu blindado e com uma suíte de autoproteção respeitável, feito para operar na linha de frente. A FAB soube definir o que a Embraer colocar nesse avião.
    Parabéns, e rumo ao primeiro vôo!

  15. Aproveitando a opinião do Baschera sobre os sponsons, penso que esses é que deixaram o avião… um pouco estranho. Mas o importante é que ele voe e cumpra a missão com qualidade e segurança.

    Quando deverá ser o primeiro voo?

  16. Gostei do aspecto geral. Só as protuberancias que acomodam os trens de pouso estão com um aspecto estranho.

    Não lembro de ter perguntado nem de ter visto ninguém perguntado alguma coisa, muito menos ter feito comparação, mas, devemos ser condescendentes com esse tipo de gente. Acredito que seja uma patologia conhecida como dismorfia morfológica.

  17. Quando tempo esperando por esse dia, da um orgulho danado, so achei ele muito baixo, nao vai dar problema para operar em pistas sem serem preparadas.

  18. Parabéns à FAB, Embraer e ao Exército, que ganha uma projeção sem paralelo em nível sulamericano com essa belíssima aeronave.

    E ignoremos a típica arrogância européia pré-falimentar de nosso colega “francês” acima. Isso é só dor de cotovelo pelo modelo de consórcio horizontalizado do Embraer KC-390, muito parecido com o do SAAB Gripen, estar se tornando benchmark no mundo, ao contrário do modelo “faz-tudo” franco-europeu…

  19. “Roberto F Santana
    21 de outubro de 2014 at 11:33 #

    Um dos aviões mais feios que já vi.”

    “Hoje eu sei que minha beleza maior estava aqui dentro, em um lugar onde ninguém se interessou em olhar.”

    “Apelidado de C-MUSIC, o sistema da Elbit detecta e avisa a tripulação de um avião sobre a vinda de um míssil superfície-ar, usando uma câmera infravermelha para detectar lançamentos de mísseis anti-aéreos, e imediatamente emite um feixe de laser na direção do míssil. O feixe tem por objetivo iluminar o seeker (cabeça de busca) do míssil e impedir que permaneça travado no alvo.

    O C-MUSIC foi desenvolvido em um POD aerodinâmico para ser instalado com facilidade no ventre de qualquer aeronave comercial de médio e grande porte. Israel vem o testando há vários anos, e autorizou recentemente o sistema para implantação. Todos os 38 aviões na frota aérea El Al em breve serão equipados com o C-MUSIC. Posteriormente, todos os aviões operados por todas as companhias aéreas israelenses.

    O maior cliente estrangeiro da Elbit é o Brasil, que solicitou que sistemas C-MUSIC fossem instalados a bordo de sua aeronave militar de reabastecimento KC-390. Até o momento, nenhuma companhia aérea norte-americana manifestou interesse em equipar os aviões com o C-MUSIC.

    De acordo com relatórios publicados, o sistema vai custar cerca de 3 milhões de dólares por unidade. Isso não parece ser um preço alto a pagar pela tranquilidade.”

    http://revistashalom.wordpress.com/2014/06/06/israel-reforcara-seguranca-da-aviacao-contra-misseis/

    Shalon

  20. Prezados, boa noite.

    Sei que gosto não se discute e beleza está nos olhos de quem vê, mas o KC-390 não é propriamente um exemplo de beleza aeronáutica. O avião ficou “atarracado” na sua aparência.
    Também me chamou a atenção a altura dos motores: são bem mais altos do que os desenhos me fez prever.
    Além disso, o protótipo já está pintado com as cores da camuflagem padrão FAB, embora sem matrícula (esperado).
    Grande evento, grande dia, grande aparelho. Mas “bonito”…

    SDS.

    • Além disso, o protótipo já está pintado com as cores da camuflagem padrão FAB, embora sem matrícula (esperado).

      Prezado Maurício Silva

      Acho muito difícil que esta aeronave venha a ter uma matrícula da FAB. Trata-se de um protótipo e não acredito que será “carregada” no inventário da FAB. Ela possui sim uma matrícula civil como as fotos mostram: PT-ZNF

  21. Prezados Ozawa e Pangloss.

    Caríssimo Ozawa, deixe-me somente esclarecer algo.
    Um dos atributos da beleza é sua compreensão e aceitação rápida, imediata pela mente. Por exemplo, um animal, um tigre. Quando a pessoa vê a forma e a cor do tigre ela o acha bonito e belo imediatamente, não procura algo no animal para acha-lo bonito. Essa última característica já alude a outro atributo e condição, que é a integridade ou a totalidade do objeto, o tigre é todo bonito, em todas as suas partes e visto em qualquer ângulo.
    Uma outra condição seria a proporcionalidade, a proporção da relação das partes.
    Talvez, você tenha visto algo, uma ou mais partes na aeronave que lhe tenham causado atração, uma asa, ou a fuselagem ou um leme. Seria o caso por exemplo do Hercules C-130, que não é, digamos assim, “uma beleza de avião”, mas sua asa robusta e sua fuselagem forte trazem à mente valores como força e poder, isso leva a pessoa a entender e dizer que o avião é bonito, mesmo olhando aquela cara feia que ele tem. Portanto o para-brisas do KC-390 embora sendo bonito não torna o avião KC-390 bonito.
    Quanto a ser questão de gosto, eu discordaria também. Veja que o que chamamos de ‘gosto’ é algo mais complexo e subjetivo e parte de algo comum, um valor comum. Por exemplo, um casal rico vai comprar duas Ferrari do mesmo modelo, o homem quer uma vermelha e a mulher quer uma branca. Existe algo na personalidade daquele homem que o faz sentir-se atraído pela cor vermelha, talvez um temperamento mais ativo, agitado ou agressivo porque o vermelho lembra sangue ou fogo, ou calor. Já a mulher por conta de um temperamento mais calmo e tranquilo ou mesmo uma atração por algo mais limpo e leve, escolhe a branca que lembra algo mais sereno. Isso é que chamamos de ‘gosto’, mas veja que ambos os carros, branco ou vermelho, são bonitos. O gosto parte de algo que já está aceito como bonito ou bom. Sendo assim, o ‘mau gosto’ nada mais é que gostar do feio
    De imediato o KC-390 não mostra beleza, você tem que procurar algo que seja bonito, muito pelo contrário, traz até certa repugnância se lembrarmos de conceitos como o C-141 ou C-17.
    Na posição que estamos vemos no mínimo, uma meia dúzia de desproporções.
    Portanto, ele não é bonito.
    P.S. Não gosto do C-141 ou do C-17, mas não nego que sejam bonitos. Por quê?
    Gosto pessoal.

  22. Senhores,

    Eu estava lá e posso dizer sem medo: não tem nada de pequeno nessa aeronave.

    Andando ao redor do KC-390, abaixando-se para perceber detalhes embaixo, esticando o braço para conseguir tocar na parte de baixo das naceles dos motores, a mais de dois metros de altura do solo, percebe-se claramente que tanto o comprimento quanto a largura da fuselagem quanto o porte, altura de asa etc é maior em todos os sentidos do que as medidas dos C-130H da FAB. Apenas a envergadura dos nossos Hercules é maior porque as asas são retas, e não em flecha como as do KC-390.

    Posso dizer isso com certeza porque, por diversas vezes, já andei ao redor de C-130H da FAB, entrei e saí, abaixei e estiquei para ver detalhes etc.

    Não deixem as janelas da cabine enganarem vocês. As janelas dos Hercules são pequenas, e só conseguem o efeito de grande visibilidade da aeronave por serem várias sobrepostas, e não simplificadas em janelas grandes como as do KC-390.

    Em breve, mais impressões sobre a grande nova aeronave da Embraer.

  23. É lindo… muito lindo para um cargueiro.

    E gosto é sim pessoal, e subjetivo.

    E beleza tem que ser comparada com aviões de mesma classe… e para mim, neste aspecto, é o mais belo cargueiro militar que já vi.

    Sds,
    Cassio

  24. Uma impressão que só tive hoje foi que os turbofans do KC-390 têm pequeno diâmetro, o que implica numa baixa taxa de contorno (low bipass ratio).
    Pra mim ele tinha um diâmetro maior.
    É só uma observação e não uma crítica.

    • Uma impressão que só tive hoje foi que os turbofans do KC-390 têm pequeno diâmetro, o que implica numa baixa taxa de contorno (low bipass ratio).
      Pra mim ele tinha um diâmetro maior.

      Bosco

      É só impressão sua mesmo quando comparado ao tamanho do avião. O V2500 é uma motor do tipo high-bypass.

      O diâmetro do “fan” da família V2500 é de 1,6m. Isso vale para o motor do KC-390 assim como para os motores que equipam vários A-320. É só você ir a qualquer aeroporto do Brasil e reparar nos A320 da TAM equipados com esse motor. Por fora é praticamente a mesma coisa.

      • “Guilherme Poggio em 21/10/2014 as 20:14 | Em resposta a joseboscojr.
        Uma impressão que só tive hoje foi que os turbofans do KC-390 têm pequeno diâmetro, o que implica numa baixa taxa de contorno (low bipass ratio).
        Pra mim ele tinha um diâmetro maior.

        Bosco

        É só impressão sua mesmo quando comparado ao tamanho do avião. O V2500 é uma motor do tipo high-bypass.
        O diâmetro do “fan” da família V2500 é de 1,6m. Isso vale para o motor do KC-390 assim como para os motores que equipam vários A-320. É só você ir a qualquer aeroporto do Brasil e reparar nos A320 da TAM equipados com esse motor. Por fora é praticamente a mesma coisa.”

        De fato, Poggio (e Bosco).

        Na coletiva de imprensa, foi enfatizado exatamente que o motor é do tipo high-bypass, para destacar que a maior parte do ar sugado não passa pelo núcleo (core) do motor, reduzindo risco de ingestão de FOD, fora a grande altura do motor em relação ao solo e outras características.

        A impressão de que as naceles (e os motores dentro delas) têm pequeno diâmetro deve ser causada pela fuselagem mais “gordinha” quando comparada à de aviões comerciais como os A320 citados pelo Poggio. Nestes últimos, os mesmos motores parecem ter diâmetro maior, mas é só impressão.

  25. Roberto F Santana
    21 de outubro de 2014 at 11:33 #
    Um dos aviões mais feios que já vi.

    Também não gostei, nas várias projeções parecia muito mais bonito.

    Uma crítica recorrente que vi aqui de alguns foristas (de um em particular) era que os motores estariam muito baixos, facilitando a ingestão de detritos (como se os engenheiros aeronáuticos da EMB não soubesssem o que estavam fazendo).

    Vendo o protótipo agora pergunto (e a pergunta é sincera, sou absolutamente leigo no assunto) esses motores estão baixos???

    Difícil acreditar que sim.

      • Poggio e G Bento.

        Em nova matéria que acabou de sair, vocês poderão ver o Galante de braço levantado para encostar na parte de baixo da nacele do motor direito, que está a mais de dois metros de distância do solo. E o Galante não é anão, rsrsrsrs.

        Da minha cabeça pra cima, medi um palmo e meio até a nacele.

  26. Prezado Roberto Santana,

    Talvez você não leia este comentário, mas assim mesmo vou faze-lo.

    Aceito que tenha visto no KC-390 uma aeronave feia. Discordo do seus conceitos de beleza e sua percepção.

    Eu vi no 390 um avião lindo. Se houver uma perfeição no quesito design, em termos de aeronave de transporte, na minha opinião ele é o que mais se aproxima do ideal.

    Já o C-130 eu sempre considerei um avião feio. Gordo, como o apelido justamente dado, e frágil por diversos ângulos, principalmente na parte frontal com todas aquelas janelinhas.

    No início havia a ideia do “C-390” lembra-se? A cauda era diferente e não essa em “T” do KC-390.

    Pois eu achei que o design do KC melhorou muito em relação ao projeto anterior. E é um design mais “poluído”, mas na minha opinião, e à primeira vista, o KC-390 sempre foi lindo!

    O mesmo não acontece com facas. Conhece facas?

    Eu nunca achei graça no desenho de facas “Comando”, cheias de protuberâncias.

    Já as facas Puukko eu acho perfeitas. Seu design limpo é, na minha opinião, ideal!

    Voltando ao avião, a cauda em “T”, o compartimento abaulado do trem de pouso e as asas em flecha do KC-390 o tornam harmônico, na minha opinião. E lindo!

    Abraços

  27. Parabéns à EMBRAER e à COPAC, nas pessoas do TB Noro (meu ex chefe), MB Amaral, MB Baptista Jr, Brig Zavaroni e Crepaldi, e Cel Eng Carneiro (chefe do projeto).
    Lembrou-me do roll out o E-99, no dia 20 de maio de 1999, onde estive presente.
    Espero que meu filho consiga voá- lo no futuro.

  28. Prezado Phacsantos.

    Li seu comentário sim. Tudo bem.

    Eu tenho que reconhecer que aqui não é lá um lugar para opiniões contrárias, você sabe… nadar contra a corrente, não dançar a música que toca, etc, etc. etc…

    Por vezes me sinto assim:

  29. Roberto,

    De minha parte discorde a vontade. Seja minoria.

    Eu, por exemplo, acho os aviões da primeira e segunda guerra muito feios. E por dizer isso aqui corro grande risco!

    Nunão, não me exile por causa disso, por favor.rs

  30. Parabéns a Embraer e a todo pessoal da FAB envolvido, em especial ao meu amigo Brig Dirceu T Noro, um grande oficial.
    Agora vamos aguardar o primeiro voo e principalmente vamos aguardar mais ansiosamente os primeiros ensaios,e que coma graça de Deus corra tudo bem.

    Grande abraço

  31. Realmente ESPETACULAR!
    Parabéns a todos que fizeram deste projeto uma realidade.

    PS: a estética é fundamentada na função exercida. Quando se ve um tigre imediatamente se percebe sua função, sua natureza. O mesmo pode-se falar de um cavalo árabe, de uma ferrari e assim por diante.
    O KC-390 é um legítimo avião de transporte militar. Sua beleza está aí. Não basta ver… só percebe quem enxerga.

  32. “Roberto F Santana
    21 de outubro de 2014 at 20:47 # Edit
    Prezado Phacsantos.
    Li seu comentário sim. Tudo bem.
    Eu tenho que reconhecer que aqui não é lá um lugar para opiniões contrárias, você sabe… nadar contra a corrente, não dançar a música que toca, etc, etc. etc…”

    Pelo contrário, Roberto.

    O fato, para quem olha e analisa os comentários no todo, e não sobre assuntos pontuais, é que aqui comentam pessoas das mais variadas opiniões, pois incentivamos o debate das ideias e fatos.

    Uma coisa é um sentimento individual de alguém se perceber como “contra a corrente” em determinados assuntos, outra é o fato de haver, no dia a dia de centenas de comentários (que somados dão dezenas de milhares ao longo de meses e anos), muitas opiniões divergentes sobre os mais variados assuntos. Pode haver temas em que algumas maiorias convergem, outras minorias divergem, conforme variam os assuntos, mas o debate é algo que ocorre o tempo todo e acompanhamos dia a dia.

    • Poxa, prezado Roberto, só tive tempo de começar a mexer no site neste minuto.

      Em todo caso, obrigado pelo lembrete.

      (PS – parabéns)

  33. Realmente gosto não se discute e certamente não é requisito obrigatório para um avião militar. O KC-390 poderia ser um crocodilo alado que ainda assim eu teria o mesmo orgulho de ver essa máquina colocar o obsoleto C-130 no chinelo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here