Home Aviação de Caça PAMA-SP 2014: Poder Aéreo no Domingo Aéreo – parte 3

PAMA-SP 2014: Poder Aéreo no Domingo Aéreo – parte 3

625
48

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisões caças F-5M no Hangar 3 - foto Nunão - Poder Aéreo

Evento mostrou cinco caças F-5EM em diferentes estágios de revisão nível parque. No ano passado, eram dez

Quem compareceu ao Domingo Aéreo 2014 do Campo de Marte no domingo passado (28 de setembro) e entrou no Hangar 3 “Major Santos” do PAMA-SP (Parque de Material Aeronáutico de São Paulo), pôde ver uma quantidade bem menor de aeronaves F-5M sofrendo suas grandes revisões nível parque de 1.200 horas de voo, em relação ao ano passado.

Em 2013, como mostramos em matéria especial sobre o tema, nada menos do que 10 caças F-5M (nove monopostos F-5EM e um biposto F-5FM) estavam em algum estágio de revisão no PAMA-SP, a maior parte em montagem, um deles já pronto para sair e um recém-chegado (e que por isso foi destacado para a exibição estática no pátio, na ocasião) para as chamadas revisões nível parque ou  IRAN (Inspection and Repair as Necessary – inspeção e reparo conforme necessário). Agora, um ano depois, esse número caiu pela metade: eram apenas três caças F-5EM em montagem, um em desmontagem e um exposto na área externa (recém-chegado para iniciar sua revisão, conforme nos foi informado), somando cinco no total.

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisões caças F-5M no Hangar 3 - foto 2 Nunão - Poder Aéreo

A foto imediatamente acima e a de abertura desta matéria mostram as três aeronaves na linha de montagem de componentes, que são instalados nas células revisadas (inspecionadas em relação a fadiga, corrosão etc e reparadas quando necessários) conforme estes sistemas também são revisados nas diversas oficinas do PAMA-SP. Trata-se dos caças F-5EM de matrículas 4859, 4858 e 4841, o primeiro deles em estágio mais avançado e com motores instalados, como se pode ver nas imagens abaixo.

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisão caça F-5EM 4859 no Hangar 3 - foto Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisão caça F-5EM 4859 no Hangar 3 - foto 2 Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisão caça F-5EM 4859 no Hangar 3 - teste trem de pouso - foto 2 Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisão caça F-5EM 4859 no Hangar 3 - teste trem de pouso - foto Nunão - Poder Aéreo

Reparar, nas duas fotos imediatamente acima, a realização de testes do sistema de abertura e fechamento das três pernas do trem de pouso do 4859. Já as fotos abaixo mostram as células das aeronaves 4858 e 4841, em estágio um pouco menos avançado de montagem dos componentes.

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisão caça F-5EM 4858 no Hangar 3 - foto Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisão caça F-5EM 4858 no Hangar 3 - foto 2 Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisão caça F-5EM 4841 no Hangar 3 - foto Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisão caça F-5EM 4841 no Hangar 3 - foto 2 Nunão - Poder Aéreo

Vale dizer também que, diferentemente de edições anteriores onde era possível ver alguns caças levarem mais de um ano em revisão (ou seja, vistos passando por trabalhos nas instalações do PAMA-SP em mais de uma edição do evento), nenhum dos 10 caças F-5M observados no ano passado foi visto neste ano. Ou seja, as matrículas dos cinco aviões vistos nesta edição são outras em relação aos dez da edição passada.

É comum também vermos mais aeronaves num ano em revisão, e menos num outro (variando esse número também em ocasiões diferentes de domingos aéreos em que visitamos o PAMA-SP), embora seja relativamente raro um caso como o atual, em que o número de caças em revisão no Parque é exatamente metade do que estava no ano anterior (diminuição de 10 para 5 aeronaves). Isso indica mais caças à disposição dos esquadrões, em relação à frota atual de 46 caças F-5M (três F-5FM e quarenta e três F-5EM), embora evidentemente a disponibilidade na linha de voo de cada esquadrão pode variar conforme as necessidades de revisões menores (300 e 600 horas) realizadas nas próprias bases.

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisão caça F-5EM 4864 no Hangar 3 - foto Nunão - Poder Aéreo

Na área mais afastada do hangar, onde normalmente se encontram as aeronaves em desmontagem de componentes e em processo de inspeção para os reparos (e onde também têm ficado as células compradas da Jordânia aguardando envio à Embraer, o que é tema para a parte quatro desta matéria sobre o evento), estava uma quarta célula de F-5EM, de matrícula 4864, que pode ser vista nas imagens imediatamente acima e abaixo.

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - revisão caça F-5EM 4864 no Hangar 3 - foto 2 Nunão - Poder Aéreo

Por fim, em exposição fora do hangar, no pátio, estava o recém-chegado F-5EM 4839, que mostrava sinais (esperados) de desgaste em sua pintura e que, como não é incomum de se ver em aeronaves prestes a iniciar sua revisão, já estava com alguns componentes retirados – no caso, os trilhos lançadores de mísseis das pontas das asas. A aeronave, com símbolos do Esquadrão Pampa (1º/14º GAV, baseado em Canoas -RS) é vista nas nove imagens estilo “walkaround” abaixo, em diversos ângulos. Você pode clicar em todas as fotos desta matéria para ver em tamanho maior os detalhes.

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - caça F-5EM 4839 fora do Hangar 3 - foto 5 Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - caça F-5EM 4839 fora do Hangar 3 - foto 4 Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - caça F-5EM 4839 fora do Hangar 3 - foto Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - caça F-5EM 4839 fora do Hangar 3 - foto 2 Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - caça F-5EM 4839 fora do Hangar 3 - foto 3 Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - caça F-5EM 4839 fora do Hangar 3 - foto 6 Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - caça F-5EM 4839 fora do Hangar 3 - foto 7 Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - caça F-5EM 4839 fora do Hangar 3 - foto 8 Nunão - Poder Aéreo

Domingo Aéreo PAMA-SP 2014 - caça F-5EM 4839 fora do Hangar 3 - foto 9 Nunão - Poder Aéreo

Como última observação, dos cinco caças F-5EM vistos em diversos estágios de revisão no PAMA-SP nesta edição 2014 do Domingo Aéreo, dois são do primeiro lote recebido novo de fábrica em meados da década de 1970, de matrículas 4839 e 4841, e três são do segundo lote, adquiridos usados dos EUA (onde eram usados em esquadrões “Aggressor”) no final da década de 1980 para compensar o atrito da frota, de matrículas 4858, 4859 e 4864. Na próxima parte desta matéria, falaremos de outros aviões ainda abrigadas no Hangar 3, os últimos F-5E adquiridos usados da Jordânia para inspeção e reparo das células no PAMA-SP e modernização na Embraer. Para ver as matérias anteriores e para saber mais sobre os trabalhos realizados no PAMA-SP, clique nos links da lista a seguir para acessar algumas das diversas reportagens que já publicamos sobre o tema. Lembrando também que as matérias acessíveis abaixo também trazem seus próprios links para muitas outras, relacionadas ao assunto.

VEJA TAMBÉM:

48
Deixe um comentário

avatar
46 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
juarezmartinezAndré Sávio Craveiro BuenoPhacsantosClésio LuizGuilherme Poggio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Carlos
Visitante

Metade ?

O texto não é conclusivo, mas dá indicações.

Fiquem tranquilos, 2022 tá logo ai …..

Franco Ferreira
Visitante
Franco Ferreira

De CARLOS:

“Metade ? / O texto não é conclusivo, mas dá indicações.”

Para Carlos:

(a) 10 / 2 = 5

(b) O texto não indica… assegura!

(c) Sugiro ao amigo que leia com atenção todo o texto antes de emitir alguma opinião (sempre desejada) que já não esteja lá descrita. É aquela história do macaco que pula muito… Leva chumbo!

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Bom trabalho De Martini.

Desafio:

Quem consegue responder a seguinte pergunta:

Na 17ª foto de cima para baixo, no detalhe da ponta da asa. O perfil da asa é simétrico, como então o F-5 voa?

Marcos
Visitante
Member
Marcos

A ponta da asa é simétrica, o restante, não!

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Errado.

Oganza
Visitante
Oganza

Roberto,

chute mesmo tá?

seria o tal fluxo laminar, igual ao dos P-51?

Grande abraço.

Rogério
Visitante
Member
Rogério

Roberto F Santana
5 de outubro de 2014 at 20:33

Usando os slats.

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Parabéns pela reportagem, Nunão.

Tudo indica que resolveram investir na logística dos nossos únicos caças. Boa notícia.
Abraço,

Justin

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Prezados Marcos e Oganza. Existe sim relação com o fluxo laminar, mas não é a resposta. Note que asa do f-5 é simétrica, ou seja, a linha que atravessa o perfil do aerofólio ao meio a divide em duas partes iguais, isso não gera sustentação, é preciso que a parte de cima seja, digamos, mais grossa para que haja uma diferença de pressão e assim gere a sustentação. Isso tudo digo a grosso modo, porque reconheço que a pergunta seja para quem possua certo conhecimento, e também reconheço que não deve ser fácil achar a resposta. Entretanto, vamos analisar a… Read more »

Rogério
Visitante
Member
Rogério

legal esse link Roberto vlw

Carlos
Visitante

“Franco Ferreira
5 de outubro de 2014 at 19:56 #

De CARLOS:

“Metade ? / O texto não é conclusivo, mas dá indicações.”

Para Carlos:

(a) 10 / 2 = 5

(b) O texto não indica… assegura!

(c) Sugiro ao amigo que leia com atenção todo o texto antes de emitir alguma opinião (sempre desejada) que já não esteja lá descrita. É aquela história do macaco que pula muito… Leva chumbo!”

Bem primeiro, me chamar de macaco dá uma boa direção da sua falta de educação. Néscio lhe define bem.

Carlos
Visitante

“Fernando “Nunão” De Martini 5 de outubro de 2014 at 19:42 # Sim, Carlos, metade. Dez exibidos em revisão em outubro de 2013, cinco mostrados em revisão em outubro de 2014.” Nunão, nos últimos dias muitos dos frequentadores da trilogia, inclusive este reverente colega, temos debatido em vários tópicos as reduções orçamentárias e os projetos e/ou execuções que estão parados ou em passos lerdos. Daí a ironia …. “metade ?” (sic) “O texto não é conclusivo, mas dá indicações.” Ei-la: “É comum também vermos mais aeronaves num ano em revisão, e menos num outro (variando esse número também em ocasiões… Read more »

Carlos
Visitante

Caro Bob F Santana

Obrigado pela aula,

abraços.

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Eu não sei como funciona esse sensor colado na canopy do F-5, o HMD, mas deve ser algo para medir a posição da cabeça do piloto, o capacete, para gerar alguma informação, através de infravermelho. Deve ser semelhante ou partir do mesmo princípio de algo que tenho. É um TrackIR5, que é uma engenhoca usada em jogos virtuais. O sensor no caso fica em cima do monitor, e um outro, ou nos fones de ouvido ou no boné. No jogo, dentro da cabine, você gira um pouco a cabeça e vê ao redor sem a necessidade de mexer no mouse,… Read more »

Franco Ferreira
Visitante
Franco Ferreira

Ao Comentarista Carlos:

“… me chamar de macaco dá uma boa direção da sua falta de educação. Néscio lhe define bem.” Você o disse!

“De Aurélio [Buarque de Hollanda] (Dicionarista):
néscio
[Do lat. nesciu.]
Adjetivo.
1.Que não sabe; ignorante, estúpido.
2.Inepto, incapaz.
3.Insensato, absurdo:
Substantivo masculino.
4.Indivíduo néscio.”

Prometo ao comentarista que vou tentar corrigir-me, ou dar-lhe razão!

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Seria este o último IRAN do trio 4859, 4858, 4864?

Clésio Luiz
Visitante
Active Member
Clésio Luiz

Bob Santana

Até onde sei, aquele sensor do canopi do F-5 é magnético. Pelo menos foi a única informação que li sobre ele.

Quanto a asa do F-5, ela usa os mesmos principios inalgurados no F-104 e seguidos pelo F-16 e F-18: ate mach 0.9 os flapes do bordo de ataque e de fuga ficam abaixados na posiçao minima. Acima disso, a sustentaçao das asas e da fuselagem se combinam para manter a aeronave no ar, com minimo angulo de ataque.

Essa soluçao e adotada para dar minimo arrasto das asas em velocidade transonicas, em casos de pouco enflexamento das asas.

Clésio Luiz
Visitante
Active Member
Clésio Luiz
Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Prezado Clésio Luiz. Você acertou. Antes, sobre o sensor. Não sei, se for infravermelho, pode atrair a atenção de outro sensor. Magnético também, ao meu ver, não seria boa ideia trazer algo eu seja magnético para cabine, pois interfere com outros equipamentos. Sobre a asa você acertou. Porém acrescento algo. A resposta é mais simples ainda embora pareça quase imperceptível. O F-5, assim como outros caças supersônicos têm ângulo de incidência zero, portanto têm que de alguma forma aumentar o ângulo de ataque, para gerar sustentação. Eles são feitos de uma forma que mesmo em voo reto e nivelado, a… Read more »

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Bom lá vai outra.

Porque o F-5 ou o F-16, quando no dorso, voam retos e nivelados (aparentemente)?

E o Tucano da Esquadrilha, quando no dorso tem que ficar com o nariz acima do horizonte?

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana
Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana
Phacsantos
Visitante
Member
Phacsantos

Por causa da rotação das hélices?

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Não Phacsantos.

André Sávio Craveiro Bueno
Visitante
Member
André Sávio Craveiro Bueno

Roberto, por conta do perfil da asa?

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Amigos,

Sobre o sensor no canopi, é quase certo que seja um componente do HMD. É necessário que o sistema reconheça a posição atual e o direcionamento do capacete, Seria um sensor magnético no caso.
A primeira foto que me lembro desse sensor apareceu na mídia durante a Cruzex 2010, aqui mesmo no PA. Lembro de ter levantado o assunto e comentado sobre o processo de instalação do equipamento nas primeiras aeronaves. O sistema, no entanto, não foi utilizado naquele exercício, por não ter ainda alcançado o status operacional requerido.
Abraços,

Justin

André Sávio Craveiro Bueno
Visitante
Member
André Sávio Craveiro Bueno

Prezado Justin, também me lembro de ter lido sobre o tal dispositivo e dele ser relacionado ao HMD

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Prezado André Bueno. É. O perfil dos caças é simétrico, portanto seria quase a mesma coisa no voo normal, é claro que com leve esforço para se ter o ângulo necessário para gerar a sustentação no dorso. O Tucano, assim como na maioria dos aviões, o perfil á assimétrico, assim no dorso a asa puxa o avião para baixo, então o piloto terá que achar uma forma de sustentação, ele “espeta” o nariz, ou força o nariz do avião bem acima do horizonte, essa sustentação ela vai “achar” bem no canto do perfil da asa, entre o bordo de ataque… Read more »

André Sávio Craveiro Bueno
Visitante
Member
André Sávio Craveiro Bueno

Grato Roberto.

Mas confesso que me inspirei nas suas explicações sobre o voo do F-5 e sua asa de perfil simétrico!

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

🙂

Prezados Justin e Clésio.

É isso mesmo.
Em “Head position sensing”:

http://en.wikipedia.org/wiki/Helmet-mounted_display

Carlos
Visitante

Aula …… muitas aulas.

Excelente e obrigado aos colegas.

Saudações

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Vou ver se eu peço um desses pelo correio: 🙂

https://www.youtube.com/watch?v=kGAahyp-Efw

Oganza
Visitante
Oganza

Roberto,

que coisa “perdi” as explicações…kkk

nossa muito boa a aula…

Mas quanto a sua explicação do F-5 e que vc falou sobre ter alguma coisa com fluxo laminar tb, acho que conseguir entender alguma coisa com relação sobre o tal fluxo com a sustentação dos F-5.

– É que a pressão ao longo da asa vai diminuindo na direção do fluxo que por sua vez se torna laminar e não turbulento lá na camada limite… é por ai?

Grande Abraço.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Guilherme Poggio 6 de outubro de 2014 at 13:46 #

Seria este o último IRAN do trio 4859, 4858, 4864?

Póggio, este ano vence o contrato de CLS, e vai ser renovado, o prazo de validade vai dar uma pista da vida futura do Mike, mas segundo a PAMA CM, as primeiras células vão dar baixa no segundo semestre de 2017,e serão ex agressors.

Grande abraço

Carlos
Visitante

“Roberto F Santana
6 de outubro de 2014 at 16:36 #

Vou ver se eu peço um desses pelo correio: :)”

Bob

peça depois do dia 27, caso contrário você receberá com uma pilota, estrela vermelha na fuselagem e um kit molusco de como viver bem, uma “velhinha” sorrindo e uma criança com cara de assustada. Cores vermelhas ….. predominantes.

Mas nesse caso vem no 0800 …. de grátis. (rs)

Carlos
Visitante

Bob

Gostei do vídeo,

deve ser o filme de “ninar” antes de dormir do Caríssimo Lord Vader,

brincadeirinha Lord, comungo com 99% de tuas afirmações. (rs)

Carlos
Visitante

“Adivinhem qual o tema da última matéria da lista?”

Hummmmm …….. dá uma dica Nunão ….. por favor vai …..

e seu acertar ganho uma banana ? (rs)

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Prezado Oganza.

O que eu quis dizer, sem muito detalhes, é que a relação com a asa de fluxo laminar está em ela ser também simétrica.

Prezado Carlos.

O que faz dormir é uma noite silenciosa, eu indicaria esse aqui:
No mínimo é o combate mais estúpido entre o arrasto e o empuxo que já existiu na história da aviação, note também o constrangimento do operador da catapulta (colete amarelo), que acostumado com vertiginosos lançamentos de Hornets, Tomcats e até Hawkeyes, só resta mesmo, dar uma de estátua….

https://www.youtube.com/watch?v=rXufPGRy_QA

Carlos
Visitante

Caro Bob

pensei em “fechando os olhos e só escutando”.

Nesse vídeo nosso Caro Admirador desse vetor vai ter que ficar de olhos abertos, vai dar replay dezenas de vezes (rs).

“No mínimo é o combate mais estúpido entre o arrasto e o empuxo que já existiu na história da aviação….”

Esperemos os Hindus, os Han e o Tio Victor, creio que será igual ou ……

Sds

Carlos
Visitante

“Esqueça tudo que você sabe sobre empuxo e arrasto, sustentação e gravidade; o que faz um avião voar é dinheiro.”

Quem é o autor mesmo ?

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Dinheiro?
Então esse avião era para ter ido a Marte e voltado!

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

😈

Carlos
Visitante

Bob

rsrsrsrs kkkk