Home Noticiário Internacional EUA liberam míssil Harpoon ao Brasil

EUA liberam míssil Harpoon ao Brasil

1007
68

Harpoon - foto Boeing

Requisição brasileira é de 16 mísseis ativos e quatro de treinamento, e o valor divulgado da venda dos mísseis antinavio é 169 milhões de dólares

Segundo o site Defense News, o Governo dos EUA liberou uma venda de 169 milhões de dólares de mísseis antinavio AGM-84L Harpoon da Boeing ao Brasil. A informação foi dada nesta terça-feira pela DSCA (Defense Security Cooperation Agency), a agência do Pentágono que coordena vendas militares ao exterior.

O Congresso dos EUA foi notificado pela agência nesta terça-feira, 6 de maio, de que o Departamento de Estado dos Estados Unidos aprovou a compra. A requisição brasileira foi de 16 mísseis AGM-84L Harpoon Block II, quatro mísseis cativos de treinamento CATM-84L Harpoon Block II (Captive Air Training Missiles), além de sobressalentes, treinamento, e equipamentos de apoio e logística, segundo a DSCA.

Os mísseis deverão ser empregados pelas aeronaves P-3 da Força Aérea Brasileira.

Harpoon - foto 2 Boeing

FONTE: Defense News e DSCA

FOTOS (em caráter meramente ilustrativo): Boeing

COLABOROU: Justin Case

VEJA TAMBÉM:

 

Subscribe
Notify of
guest
68 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

The Mith Busters program….

Estrelando Cap Marola, Caverá, Elta66, Bunde e demais do mundo encantado de Avilã

Co estrelando: Mãe Dinah e seu discipulo psicografador, Jiji o terrível contra os infiéis….

Segundo Cap Marola e sua turma NUNCA, JAMAIS, IMPOSSÍVEL, IMPENSÁVEL, INDISCUTÍVEL, “Uzamericanu venderiam o Harponn , ainda por cima o block II;

O tempo, uhhh, o tempo continua sendo senhor de todas as verdades.

Grande abraço

Roberto Bozzo
Roberto Bozzo
6 anos atrás

Ótima compra, pena que as quantidades são sempre pequenas no Brasil.

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Roberto, estava previsto uma compra 50% maior, porém como tezoura pegou foi o que conseguiram salvar.
Tem mais um armamento muito interessante que deve aparecer em seguida no DOU, é primo distante deste.

Grande abraço

Iväny Junior
6 anos atrás

Ótimo míssil. Mas é bom que o P-3 também tenha integração com o exocet fabricado aqui. Só um lembrete: o Harpoon é bem melhor que o exocet, esta integração seria apenas para reduzir custos de operação.

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

Com a aquisição dos Harpoon Block II já podemos dizer que temos mísseis cruise para ataques a alvos em terra. O Block II é dotado de sistema de navegação por GPS e embora tenha função primaria antinavio é capacitado a ser usado secundariamente contra alvos fixos no solo.
Nesse vídeo mostra ele atingindo um alvo no solo.
http://www.youtube.com/watch?v=hq8Uue9drKg

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

Perdão! Queria ter postado só o link do Youtube.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
6 anos atrás

Deixem o Exocet para os helicópteros da MB. Quiçá para o A-4.

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Boscão! Não humilha eles por favor, não compara com resto, por favor, se não vamos ter que aguentar uma sessão de lamurias. Dá só os parâmetros básicos…

Grande abraço

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Rafael! A MB vai de Harpoon para os A 4 também, se a modernização for adiante…..

Grande abraço

Roberto Bozzo
Roberto Bozzo
6 anos atrás

“juarezmartinez 6 de maio de 2014 at 22:23 #

Rafael! A MB vai de Harpoon para os A 4 também, se a modernização for adiante…..

Grande abraço”

Pôxa Juarez, eu ia perguntar exatamente isso… Tem os números da mega ? hehehehe

E qual é este “primo distante” que vai aparecer ?

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
6 anos atrás

Tomara, Juarez, tomara.

E ainda bem que saiu essa notícia para compensar a do SC-105.

Aliás, o jeito é fuçar o DOE e ver se compraram mais coisas.

Grande abraço.

Baschera
Baschera
6 anos atrás

Será que vem com chip de autodestruição ??

Ou quem sabe um chip desviador de vasos norte-americanos ??

Qualquer maneira, eu achei os valores muito acima do que considero normal.

Sds.

Baschera
Baschera
6 anos atrás

Juarez,

Aliás, aqueles três novos C-295 também custaram os olhos da cara….. para ser polido !

O que está havendo ?? Estão fabricando dinheiro ??

Sds.

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Basca! É a primeira compra, então tem todo o custo de treinamento, bancadas de teste, ferramental, treinamento de pessoal de terra e tripulações, depois fica mais fácil e mais barato.
Ahh é claro, ele cumpre a missão, e se for com os torpedos Mk 48 que excederam aos índices informados pélo fabricantes, provavelmente vermos os marinheirosolharem com “invidea”para nosotros, mas….

Grande abraço

Ahh vou ficar ansioso aguardando Tots man vir encher o saco com as ditas “Totes”

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Basca! Tudo que vem da Airbosta vem com “gordura” pré pleito, e nós vamos pagar a conta duas vezes, porque:

A conta do empréstimo para pagar as aeronaves,e a conta da inoperância das mesmas no TO amazônico e da inifndavel demora no suprimento feito pela empresa que é uma verdadeira torre de babel, com Alemães, Holandeses, Belgas, Espanhois, Franceses e toda aquela “humildade e presteza” conhecida desta gente….
Tamo fud……mas um dia o Pt ainda vai pagar por isto tudo.

Grande abraço

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

arezmartinez 6 de maio de 2014 at 22:23 #

Rafael! A MB vai de Harpoon para os A 4 também, se a modernização for adiante…..

Grande abraço”

Pôxa Juarez, eu ia perguntar exatamente isso… Tem os números da mega ? hehehehe

E qual é este “primo distante” que vai aparecer ?

Um “Brimo” maior………

Grande abraço

Vader
6 anos atrás

Ora, ora, ora, e não é que “usamericanu” não são tão “bobu, feiu i chatu” como uma certa caterva aqui e alhures quer nos fazer crer????

Excelente notícia. Mais uma pra antiamericanalha chupar.

Ah mas vai vir com chip de autodestruição, kkkkkk…

Realmente, o tempo é o senhor da razão.

Jean-Marc Jardino
Jean-Marc Jardino
6 anos atrás

Para os americanos terem liberado a venda para o Brasil, sao misseis de ponta de estoque do arsenal americano, que nao serão usados pelas Forças Armadas Americanas, sendo assim, como os EUA é um ótimo expert em ganhar dinheiro, vai ganhar alguns dólares com esses misseis.

Nick
Nick
6 anos atrás

Vejo mais vantagens táticas com os P-3AM com Harpoon do que os EC-725 com os AM-39.

O que pega sempre é a quantidade homeopática.

[]’s

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Não, não mesmo, estes serão novinhos em folha, saídos da fábrica, aquela, aquela fabriqueta de fundo de quintal chamada Boeing, não sei se tu conheces…. Ao contrário de outro certo fornecedor da eurobambilâ ndia, que fez c…….u doce para reponteciar os misseis anti navio da MB, para forçar uma nova extorsão com a venda de seu novo míssi. Esta aí não precisa disto, tem produto testado e homologado na aeronave. A propósito, como a FAB pouco entendia do assunto, na hora da integração consultou os marinheiros e isto bem na época do furduncio com os “Merovingios” e o que gloriosa… Read more »

thomas_dw
thomas_dw
6 anos atrás

sobre o preço, um pouco bastante salgado, agora é costumeiro incluir em todos os contratos o pacote completo de suporte e para evitar novo processo de compra, inclui-se as opções, dai que este contrato quando sair, pode ser de uma quantidade inicial bem menor.

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

Independentes de serem novinhos ou não, é a versão mais moderna que eles (os americanos) têm e mesmo a USN opera poucos deles. A maioria das versões operadas por eles é Block I. Só recentemente me parece foram adquiridos 100 unidades da Block II pela USN, salvo engano, da mesma versão “AGM”.

Blackhawk
Blackhawk
6 anos atrás

Pessoal, se me permitem o offtopic, alguém tem alguma explicação, mesmo que básica e superficial sobre o motivo dos EUA “compartilharem” o conhecimento sobre o F-35 ao contrário do F-22 (apesar de, em tese, o F-35 ser muito mais avançado que o F-22)??
Agradeço desde já.

Fighting Falcon
Fighting Falcon
6 anos atrás

8,45 milhoes a unidade!

Que venha o MAN-1 o quanto antes.

Nacionalizar e formar estoque é preciso.

“Não é para assustar, mas impõem respeito”…

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
6 anos atrás

Além das considerações sobre ser a 1ª compra, com despesas especiais, conforme o Juarez já destacou, também tem a questão da aquisição dos mísseis de treinamento, que, se não me trai a memória, o Rinaldo Nery afirmou, há algum tempo, que seriam bem mais caros que os mísseis “normais”.

Mas, é claro que não é barato. Assim como não há nenhuma garantia que o MAN-1 custará menos que o Harpoon,

Roberto Bozzo
Roberto Bozzo
6 anos atrás

Cada vez que vejo o Harpoon me vem a mente o MT-300, são quase irmão gêmeos ( no visual). Acho que a Avibrás fez o certo ao partir de uma concepção já testada, sem inventar a roda em um desenho novo.

Mas mudando um pouco de assunto, lembram do SU-24 que “paralisou” o Donald Cook ? Ainda tá rendendo na imprensa russa:

http://br.rbth.com/ciencia/2014/05/05/bombardeiro_russo_desliga_destroier_americano_como_controle_remoto_de_25421.html

Vader
6 anos atrás

Jean-Marc Jardino
7 de maio de 2014 at 7:26 #

Pra um forasteiro que acha que brasileiro é tudo “invejoso” não me espanta o senhor achar que a FAB é estúpida o suficiente para aceitar mísseis “ponta de estoque” com validade vencida ou o que o valha…

Bom mesmo são os Exocet repotencializados da MB: quase não sairam e, quando os “amigos” franceses finalmente aceitaram o negócio, levaram até as cuecas da Marinha…

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

Roberto, E não é só a aparência não. As características gerais são bem parecidas. Um dado importante sobre o MTC-300 é que sua turbina é bem mais potente que a do Harpoon, o que pode se traduzir numa maior velocidade, que provavelmente se aproxima de Mach 1, enquanto no míssil é americano é de Mach 0.7. Isso explicaria o designe mais aerodinâmico do míssil brasileiro se comparado com outros mísseis de cruzeiro de ataque terrestre, que têm asas maiores próprias de mísseis de menor velocidade. Provavelmente o MTC-300 deve voar numa trajetória mais alta, sobrevoando o terreno e não “contornando… Read more »

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
6 anos atrás

Lembrando que, o fato do fornecedor notificar o legislativo do seu país e/ou outra instituição do mesmo, não quer dizer que os EUA vendam equipamentos somente para quem atende ao “consenso de washington”. Alias, nenhum país vende produto de defesa sem o “crivo” do seu governo, como quase todos amigos sabem. A diferença está só no critério de escolha. A Rússia por exemplo vende para qualquer um (salvo para terroristas chechênos). E se for anti-americano tem até “desconto”. O fato dos EUA ainda estarem vendendo produtos de defesa para o Brasil é mais uma prova disso. Pois o Brasil, no… Read more »

thomas_dw
thomas_dw
6 anos atrás

A notificação ao Congresso é obrigatória – a venda de armas ao Brasil sempre depende da vontade do Congresso dos EUA, que vetou durante anos a venda de equipamentos a America Latina inteira.

Hoje em dia, os EUA vendem o que podem aos que podem pagar, com os Oracamentos Militares do jeito que estao, qualquer venda ajuda.

o F-35A teria sido oferecido, o Brasil nao aceitou por causa dos custos.

Requena
Requena
6 anos atrás

Chip de autodestruição???
Sério que os caras vieram com essa?

😀

Vader
6 anos atrás

Requena
7 de maio de 2014 at 17:32 #

Ihhhhh Requena, quem é nego véio barrunfeiro que nem nós já ouviu cada uma amigo… Essa do chip autodestruidor é até café pequeno perto das que a antiamericanalha inventa… 😉

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

O que o tal chip pode fazer muda de acordo com o humor do cidadão que relata sua existência. Tem hora que o chip faz o míssil se autodestruir, tem hora que o chip faz o míssil errar o alvo, e tem hora que o chip faz o míssil atingir o alvo, mas não explode a ogiva.
Como não tem fundamento não custa nada eu inventar mais duas funções para o chip:
1- fazer o míssil retornar ao lançador;
2- fazer o míssil apagar o motor e cair no mar.
Rsrsssss

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
6 anos atrás

Brasileiro odeia chips estrangeiros.

Não bastasse aquele que a Ferrari colocava no carro do Rubinho para ele perder as corridas, agora tem esse que os americanos põem nos nossos mísseis para eles não funcionarem na hora H.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
6 anos atrás

O míssil de treinamento é bem mais caro que o de emprego. Falando dos nossos EXOCET vencidos, eles não foram remotorizados por empresa nacional? Ao que me consta a MB ficou satisfeita com o resultado.

Soldat
Soldat
6 anos atrás

Duvido

Que o congresso Americano vai vender ao Brasil…mas sonhar não custa nada!!!!!!

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

O Congresso Americano já autorizou a venda para uns 30 países e não há motivos para não vendê-los para nós.
Se autorizou a venda do torpedo Mk-48 mod 6 que é de tecnologia muito mais sensível não há porque não autorizar o Harpoon.

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

E o Congresso Americano tá cansado de saber que esse discurso anti-imperialista do atual governo é só conversa fiada pra posarem de paladinos da justiça. Na hora do “vamo vê” a elite governista vai passear é na Disneylândia com Rolex no pulso, tomando champagne e comendo caviar no café da manhã.

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Cel Nery! eles atualizaram somente um protótipo até agora, que foi testado pela Corveta Barroso, mas com o senhor bem sabe teste é teste, homologação é homologação e ainda que pese este era mar – mar, no caso aqui em dabate é o Harpoon versão ar – mar(o dos” avianzinhu”). Segundo gente que veste o uniforme branco a versão ar – mar do MAN 1 só vai ficar pronta no andar atual da carruagem no dia em que o Sg Garcia prender o Zorro, então “damo sequência ao baile com um par diferente para próxima marca”.

Grande abraço

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Bosco! Deus te deu uma das maiores virtudes: a paciência de explicar e se fazer entender até para seres desprovidos de miolos. Realmente tu és o guri de fino trato.

Grande abraço

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
6 anos atrás

Nada como um ser vivente dos Pampas pra esclarecer as coisas! rsrsrsrrsrs
Obrigado pelas informações, Juarez. Não esquece de tomar o mate!
Final do mês to pernoitando uns dias em PAlegre, na beira do Guaíba, nascente do Atlantico!

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

Ja que a discussão enveredou para comparativo do MTC-300 informo que, nos termos da ROB 05/12, o missil brasileiro terá velocidade de 07 mach, perfil de vôo entre 200 e 1500 metros e CEP máximo de 30 metros. Quanto ao Harpoon, como bem lembrado, o custo é salgado por ser a primeira aquisição. Nenhuma arma deve ter seu custo avaliado somente em vista de seu preço de aquisição individual, pois há diferença em tê-las e saber operá-las, salvo quando se é um bolivariano que compra para desfiles. Mas por outro lado,deve ser lembrado que é uma arma letal e que… Read more »

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

A forma ogival ou cônica tem naturalmente um baixíssimo RCS. Bombas, por exemplo, possuem muito baixo RCS, tanto frontal quanto lateral e nem precisam de material RAM pra isso. O Harpoon tem uma forma ogival, mas tem um inconveniente que aumenta seu RCS, que é o fato do seu radome ser, logicamente, “transparente” ao radar. Isso aumenta o RCS do míssil já que o radar do navio “vê” a antena do radar do Harpoon, que é altamente refletiva. O SLAM-ER, derivado do Harpoon, e o NSM, possuem sensor por imagem IR e podem usar uma cobertura facetada feita de um… Read more »

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

Collombeli,
Mach 0,7 é o mínimo requerido. Não há nada que impeça que seja mais, aliás, a potência do motor e o formato mais afilado do nariz sugere ser mais. Próximo de Mach 1.
E em relação ao RCS, o do MTC-300 sugere ser menor que o do Harpoon tendo em vista que não tem radome.
Claro, levando em consideração apenas a “técnica de forma”.

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Rinaldo Nery 7 de maio de 2014 at 22:53 #

Nada como um ser vivente dos Pampas pra esclarecer as coisas! rsrsrsrrsrs
Obrigado pelas informações, Juarez. Não esquece de tomar o mate!
Final do mês to pernoitando uns dias em PAlegre, na beira do Guaíba, nascente do Atlantico!

Cel! Certa feita uma professora da região da fronteira perguntou o
aonde ficava o oceano Atlantico aum aluno, e este respondeu:
O oceano atlântico é um ponchada de agua em volta do Rio Grande.

Grande abraço

Mauricio R.
Mauricio R.
6 anos atrás

Nossa deixaram a FAB fazer algo que presta, da forma correta!!!
Quem dera o F X-2 fosse assim tb, parece que a Saab tá precisando tomar um peteleco, p/ voltar ao caminho correto.

Juarez,

O tal do “primo distante”, seria o SLAM-ER???

OFF TOPIC…

…mas nem tanto!!!

Essa nem o Wikileaks vazou, nem o Snowden dedurou…

O VADER, é um produto da Lockheed!!!

“Lockheed Martin has bagged a roughly $25 million contract to integrate a vehicle and dismounted exploitation radar (VADER) system into a Beechcraft King Air 350ER.”

(http://www.flightglobal.com/news/articles/Lockheed-wins-VADER-contract-398994/)

PS: E eu ainda não estou sentindo falta de ar…

Vader
6 anos atrás

Kkkkkkkkkk. Damn it! Fui descoberto… 🙂

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

Roberto Bozzo, Fui visitar um fórum de discussão onde estão falando do assunto. Um russo legítimo, comentarista no blog, especialista na área, falando lá da Rússia, diz que é uma inverdade e que inclusive o Su-24 não opera o dito sistema de ECM e coloca suas fontes, mas os maníacos anti-imperialistas se fazem de surdos e continuam a tratar a notícia como se fosse a mais pura verdade. Eles não podem ir contra o camarada russo, filho legítimo da Mãe Rússia, porque não ia pegar bem. Também não podem concordar com ele porque seria dar o braço a torcer que… Read more »

Penguin
Penguin
6 anos atrás

Detalhes da notificação do Harpoon BL2 para a Índia em 2010: Dec 21/10: The US DSCA announces external link [PDF] India’s formal request for up to [b]21 AGM-84L Harpoon Block II Missiles, 5 ATM-84L Block II Training Missiles[/b], Captive Air Training Missiles, containers, spare and repair parts, support and test equipment, publications and technical documentation, personnel training and training equipment, and related U.S. Government and contractor support. [b]The estimated cost is up to $200 million[/b], and this request is very explicit about their use: “[i]India intends to use the missiles on its Indian Navy P-8I Neptune maritime patrol aircraft which… Read more »