Home Data Comemorativa Esquadrão Jaguar celebra 35 anos e vive a expectativa de receber os...

Esquadrão Jaguar celebra 35 anos e vive a expectativa de receber os novos caças Gripen

343
5
Jaguares sobre Brasília - Reprodução de pintura de Bryan Withams - 1979
Jaguares sobre Brasília – Reprodução de pintura de Bryan Withams – 1979

 

Ao longo de 35 anos, a unidade cumpriu a responsabilidade de defesa aérea do país e operou diversas aeronaves de caça da FAB

O 1º Grupo de Defesa Aérea, também conhecido como Esquadrão Jaguar, comemorou na última sexta-feira (11/04) seu 35º aniversário. Para marcar a data, foi realizada uma cerimônia militar na Base Aérea de Anápolis (BAAN), onde foram entregues distintivos de condição especial pelos serviços prestados em unidades de caça por 15, 10 e 5 anos.

O 1° GDA é uma unidade da Força Aérea Brasileira subordinada à Terceira Força Aérea (III FAE), que tem a responsabilidade de realizar a defesa aérea do país por meio da utilização das aeronaves de caça. Com o anúncio da escolha do Gripen NG, o 1º GDA tem agora que se adaptar a nova doutrina e capacitar seus militares para atender as demandas da nova aeronave, o que para o Comandante do 1º GDA, Major Aviador Cláucio Oliveira Marques, será um diferencial. “A aquisição dos Gripens deve representar um salto tecnológico e doutrinário não só para o esquadrão, mas também para a Força Aérea”, ressalta o Major. Ele também mencionou que os pilotos do Esquadrão estão fazendo cursos da aeronave F-5M e se preparando para receber os novos caças.

Histórico

MirageIII-foto-FAB

Original do antigo Núcleo da Primeira Ala de Defesa Aérea (NUALADA), criado em 09 de fevereiro de 1972, que mais tarde passaria a se chamar 1ª Ala de Defesa Aérea (ALADA); o 1º GDA teve como primeira aeronave o F-103 Mirage III, escolha que teve o objetivo de criar a primeira unidade de interceptação da América Latina.

Após a ativação da 1ª ALADA, foi criado o Grupo Planalto composto pelos quatro Esquadrões Operacionais: São Francisco, Amazonas, Paraná e Tocantins. Todos eles batizados com nomes de rios brasileiros, visando proporcionar identidade nacional aos grupos. Para efeito de código rádio, coube a cada grupo uma cor, sendo azul a do Esquadrão São Francisco e “JAGUAR” o código dos pilotos.

A primeira aeronave, já ostentando as cores e as estrelas da FAB, realizou o seu primeiro voo em 06 de março de 1972. A pista de pouso do NUALADA foi inaugurada também em 1972, e no dia 1º de outubro, chegou a primeira aeronave Mirage III brasileira a bordo do C-130 Hércules 2456. Já o primeiro voo de F-103 Mirage no Brasil, foi realizado no dia 27 de março de 1973 pelo piloto de provas francês, Pierre Varraut. No dia 6 de abril, foi realizada a 1ª missão militar com seis aeronaves fazendo um voo comemorativo em Brasília, sob o comando do Coronel Antônio Henrique, primeiro piloto brasileiro a voar o Mirage III operacionalmente.

A essa altura era necessária a criação de um grupo e de uma Base Aérea em Anápolis, o que veio a acontecer no dia 11 de abril de 1979, através de uma portaria ministerial que desativou a Primeira Ala de Defesa Aérea, criando assim a Base Aérea de Anápolis e o Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1°GDA).

Em dezembro de 2005, ocorreu o último voo operacional do Mirage III, e a partir de setembro de 2006 chegaram os primeiros Mirage 2000 ao 1º GDA. Entre dezembro de 2005 e setembro de 2006, operaram em Anápolis o AT-26 Xavante, o T-27 Tucano, além de aeronaves F-5 Tiger, que cumpriram escalas de alerta. Em 2008, chegaram as últimas aeronaves Mirage 2000, que fizeram seu último voo em 31 de dezembro de 2013.

FONTE: FAB

SAIBA MAIS:

5
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
Justin CaseJean-Marc JardinoIväny JuniorReinaldo DepreraMarcos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcos
Visitante
Marcos

Os velhos caças Gripen, você quis dizer, já que os novos somente em 2018… e olha lá, porque contrato mesmo, até agora nada.

Reinaldo Deprera
Visitante
Reinaldo Deprera

Estar nesse esquadrão é o sonho de 5 em cada 10 meninos que nascem nesse país. Cada um dos que lá estão também sonharam, e estão lá.

Logo mais vão tá de T-50 Killer 😀

Iväny Junior
Visitante

Fico triste de ver a bela imagem dos mirage III e saber que eles foram deixados ao relento para apodrecer. O mesmo sentirei em relação aos m-2000. E olha que os últimos ainda têm um fôlego considerável hoje em dia. É só esperar a dassault ser incorporada pela Airbus e comprar o código fonte baratinho…

Jean-Marc Jardino
Visitante
Jean-Marc Jardino

Justin Case
Visitante

Caçadores, a la chasse!

Abraços,

Justin