domingo, dezembro 5, 2021

Gripen para o Brasil

Portugal ainda não decidiu se compra aviões militares KC-390 fabricados pela Embraer

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Parceria com a Embraer é de um nível tecnológico de ponta, afirma o titular da pasta da Defesa

 

KC-390 lançando cargas - imagem Embraer em bx resolução

ClippingNEWS-PA  Ano e meio após a inauguração das duas fábricas que o grupo aeroespacial brasileiro Embraer instalou em Évora (Setembro de 2012), é possível que Portugal possa vir a adquirir seis aviões militares KC-390 ali produzidos.

A decisão vai ser tomada “ainda em 2014”, anunciou o Ministro da Defesa, Pedro Aguiar-Branco durante a visita que efectuou esta quarta-feira de manhã às unidades da Embraer instaladas na cidade alentejana onde são produzidos alguns componentes da estrutura da aeronave militar que pode vir a equipar a Força Aérea Portuguesa (FAP).

Aguiar- Branco faz depender a decisão final das “condições financeiras do país” e logo que esteja garantida a “sustentabilidade” das contas públicas. Satisfeito este requisito, o ministro admite que o avião KC-390 pode vir a constituir um “importante” contributo para o “reequipamento” da FAP realçando o facto de a aeronave brasileira entrar “em fase de testes” no próximo ano para ser comercializada em 2016.

O projecto que a Embraer instalou em Évora é o resultado de uma parceria entre o grupo brasileiro e o Estado português que ” eleva a participação das empresas portuguesas” ao fazer uso de tecnologia de ponta, realçou o governante.

Com efeito, nas instalações da Embraer erguidas na periferia da cidade de Évora e junto ao aeródromo municipal, são fabricados componentes metálicos que participam na constituição das asas e alguns elementos compósitos que integram os estabilizadores horizontais da aeronave.

As unidades da Embraer instaladas em Évora implicaram um investimento próximo dos 180 milhões de euros.

FONTE: Publico.pt

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lyw

Portugal não tem grana, mas precisa renovar sua frota de cargueiros, esta visita do ministro da defesa às fábricas que produzem componentes do KC-390 é uma mostra do prestígio que este projeto tem alcançado no país… A compra dos KC-390 é um passo lógico e de incentivo à industria nacional portuguesa, isto em um país que a pouco quase quebrou é essencial.

Antes que “alguém” venha dizer a óbvia afirmação de que a FAP não tem a obrigação de comprar o KC-390, digamos que eles não têm a obrigação, mas também não são burros (esqueçam as velhas piadas de português).

Mauricio R.

Apesar das piadas, os portugueses não são de fato burros, tanto é, que estão reformando seus atuais C-130H.
Afinal as células estão lá, a disposição, existem.
Ao contrário do que dizia um antigo executivo da Embraer, que adorava inventar defeitos no P-3 e no C-130.
As instalações em Évora são antes de mais nada um atestado inequívoco da competência dos portugueses em espremerem o comprador da OGMA.
A alavancagem proporcionada pelo negócio, foi sem sombra de dúvida; fantástica!!!

Últimas Notícias

Irã diz que explosão acima de Natanz faz parte de treinamento militar

A explosão relatada coincide com uma crise nas negociações sobre o programa nuclear do Irã A mídia iraniana no sábado...
- Advertisement -
- Advertisement -