domingo, setembro 19, 2021

Gripen para o Brasil

Polônia vai modernizar seus Su-22 ‘Fitter’

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Su-22 Fitter - polonia - foto youtube

O ministro da Defesa da Polônia, Tomasz Siemoniak, anunciou que a Força Aérea do seu país pretende modernizar os aviões de combate Sukhoi Su-22 ‘Fitter’. Atualmente a Polônia conta com uma frota de 26 aeronaves do modelo M4 (monoposto) e seis UM3K (biposto), operados a partir da base aérea Swidwin.

A decisão final sobre o futuro operacional do tipo será tomada em meados de março, e existem duas opções em análise. A primeira delas seria a de modernizar todas as aeronaves e mantê-las em serviço por mais três anos. A outra seria atualizar apenas um esquadrão de 16 caças e mantê-los em uso por 10 anos. O escopo desse trabalho não foi revelado, mas provavelmente incluiria a instalação de novos aviônicos juntamente com uma revisão estrutural a ser feita pelo parque de material WZL-2 em Bydgoszcz.

Modernizar o Su-22 dará a Varsóvia mais tempo para selecionar o seu sucessor. Alguns anos atrás o país disse que o jato seria substituído por caças Lockheed Martin F-16 de segunda mão ou por F-35, mas a falta de dinheiro impediu que a ideia avançasse.

FONTE: Flight Global (tradução e adaptação do Poder Aéreo a partir do original em inglês)

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

22 Comments

Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rafael Oliveira

Se modernizarem todas, as utilizarão por 3 anos.

Se modernizarem apenas 16 aeronaves, as utilizarão por 10 anos (creio que em razão de poderem canibalizar as demais).

Olhando apenas para essas aeronaves, parece-me bem óbvia qual a melhor opção.

E ainda que se pense em combinar essas aeronaves com outras a serem adquiridas, mesmo não sabendo o custo da modernização, tampouco o custo daquelas que serão adquiridas, não me parece racional modernizar 32 aeronaves para serem usadas por apenas mais três anos.

Saudações.

Iväny Junior

E a vida útil das células ainda comporta uso?

Ivan

Sukhoi Su-22M4 é a versão de exportação do Su-17M4, avião de ataque ao solo (ou caça-bombardeiro se prefirir) fabricado entre 1983 e 1990. Estas três dezenas de ‘Fitters’ polacos devem ter em torno de 25 (vinte e cinco) anos. Os Su-17, por sua vez, são derivados dos mais antigos Su-7, do qual herdou o formato básido da fuselagem com entrada de ar no narizdo e a grande robustez, sua maior qualidade. As asas o é apresentaram novidades (para os anos 60 e 70) ao introduzir o “variable-sweep wing’ desenvolvido pelo TsAGI. Pouco conhecido pelos entusiastas ocidentais iniciantes, foi seguramente uma… Read more »

Carlos Alberto Soares

Belo vídeo, qualidade da imagem impecável.

Eles não tem carrinhos para carregar o tanque extra ? Viram ?

Iväny Junior

Caro Ivan

Tinha me esquecido dessa aeronave, mas lembrei-me do caso em que dois desses entraram em confronto com 2 f-14 e abateram um.

Ivan

Quanto a decisão polenesa agora depende das oportunidades de compra “baratinha” de material excedente da USAF. O caça-bombardeiro que deveria substituir os veneráveis ‘Fitters’ são os novíssimos F-35A Lighitning II. Mas há várias questões nesta linha de pensamento e boa parte delas envolve tempo. Primeiro: Quando os F-35 estarão operacionais e disponíveis para exportação? Provavelmente em 5 (cinco) e 10 (dez) anos respectivamente. Segundo: Qual a reação da Rússia ao ter um ou mais esquadrões de caça-bombardeiros furtivos estacionados na sua fronteira (enclave) e de países próximos (Ucrânia p.ex.)? Será próxima e talvez considere injustificada, mas seria atenuada quando Moscow… Read more »

Ivan

Ivany, Sério? Su-22 líbio abatendo F-14 da US Navy? Só nos delírios do extravagante e falecido coronel Muamar Kadafi… Em 19 de agosto de 1981 um elemento (duas aeronaves) de Su-22s ‘tentou’ interceptar um elemento de F-14 Tomcats da US Navy que estavam em CAP (Combat Air Patrol) sobre o Golfo de Sidra, costa mediterrânea da Líbia e palco de inúmeras batalhas. Um dos Fitters ainda disparou um AAM-IR AA-2 Atoll, mas ambos foram imediatamente abatidos pelos Tomcats. Este evento está registrado em vários sites, mas recomendo a versão do AEREO, muito bem escrita e com interessantes comentários dos seu… Read more »

Alfredo Araujo

Não teria uma terceira opção Ivan ?

Será que não existem células preservadas de Su-17 na Rússia, para se comprar ? Ou até de Su-20/22 pelo mundo afora ?

Ivan
Ivan

Alfredo,

P´ra que?

A Polônia comprou cerca de uma centena de ‘Fitters’ quando fazia parte do Pacto de Varsóvia e opera este modelo de avião de ataque a quase 3 (três) décadas.

Melhor pegar o que tem, selecionar as aeronaves em melhores condições e reformar para mais uma década, enquanto encontra uma melhor alternativa.

Em tempo.
Um país que possui grande preocupação com a defesa da Polônia é a Alemanha, por razões óbvias. Parece que tem alguns Typhoons T1 com pouco uso e disponíveis para revenda.
Quem sabe?

Abç.,
Ivan.

Iväny Junior

É verdade, me confundi, fazia muito tempo que eu tinha visto essa matéria.

Os ‘fitter’ líbios deviam ser da primeira leva de fabricação, mesmo com o melhor ás do mundo, não seriam capazes de dar conta dos modernos F-14.

Ivan

Ivãny,

‘Fitters’ e ‘Tomcats’ são até contemporâneos na linha de frente da Voyenno-Vozdushnye Sily (VVS) da então União Soviética e US Navy respectivamente.

A questão principal é usar a ferramenta errada, como madar cortar uma árvore com uma enxada.

Missão de interceptação é para caças.

A Força Aérea da Líbia possuia meios mais adequados para uma interceptação, como os MiG-23 e Mirage F-1A.

Seiam abatidos, certamente, mas daria aos pilotos líbios uma mínima chance de ação.

Abç.,
Ivan.

Rafael Oliveira

Ivan,

Se a Polônia tem tamanha quantidade de Su-22 para fornecer peças, o tempo de uso após a modernização perde qualquer lógica possível.

A menos que as modernizações previstas sejam distintas.

Mas, ainda assim, a relação entre “durabilidade” e a quantidade de caças modernizados não faz sentido.

Saudações.

Carlos Alberto Soares

Caro Ivan
Prezado Ivan
Estimado Ivan
Todos Ivan’s

Caso a Polônia compre o “RAFALE DUZAMERICANO” F-35 eu passo a me chamar ‘Dilma’ o presidento.

Vão de F 16 ou de Tufão ou sei lá de que, menos dessa joça.

Quanto aos ‘Fitter’ se quiserem fazer algo muito bom, duradouro e numa ótima relação custo x benefício, chamem o Tio David e o Primo Jacob.

Serão 32 vetores por muito mais que 10 anos e um belo overhaul tenham certeza.

Iväny Junior

Ivan Os Fitter líbios estavam muito mal armados, pois usavam um atoll vencido, como diz a reportagem. Eu acredito que se os armamentos fossem dos mais novos usariam o R-60T Aphid ou R-23R Apex, este ultimo com boa capacidade BVR. Apesar dele ser um bombardeiro, já vi alguns com o combo de bombas e mísseis ar-ar, bem como, dois radares (para cada modo) e 1 pod de designação de alvos terrestres. Daria mais um calor no combate, embora não se compare realmente aos Tomcat’s. Eles tinham vetores mais poderosos com certeza, nas mãos de bons pilotos capazes de fazer frente… Read more »

Ivan

Ivãny, Vamos por partes. “Os Fitter líbios estavam muito mal armados, pois usavam um atoll vencido…” Mandar um par de aviões de ataque armados com AAM vencidos, ainda mais a porcaria do Atoll, é uma insanidade… uma sentença de morte para os pilotos. Mas não acredito em Atoll vencido, apenas na imcompentência militar e arrogância política do extravagante e falecido coronel. “usariam o R-60T Aphid ou R-23R Apex…” O primeiro ‘Aphid’ com capacidade limitada ‘all aspect’ foi o R-60M, introduzido na Rússia em 1982, portanto depois de Sidra. Apenas R-60 ‘Aphid’ e K-13 ‘Atoll’ foram habilitados para os Su-17 e… Read more »

Alfredo Araujo

“Iväny Junior 18 de fevereiro de 2014 at 18:50 # Se a Alemanha doar os Tranche1 a Polônia ficará com uma força invejável, já que também recebeu de doação um lote de Mig-29 modernizado pela DASA (hoje Airbus quando então foi descoberto que eles eram os melhores caças do mundo, em testes nos EUA e declarados pela Luftwaffe) e ainda os operam” . . . O amigo exagerou um pouco… Na época em que a cortina de ferro caiu, os Mig-29 surpreenderam o ocidente por serem excelentes caças no combate aproximado, mas muito dessa performance era devida a mira montada… Read more »

Ivan

“Se a Alemanha doar os Tranche1 a Polônia…” NÃO há indício de um evento como este, apenas especulação minha. Mesmo assim, certamente não seria doação, mas venda vantajosa. Outro ponto é a finalidade, ‘Fitters’ são caça-bombardeiros e Typhoons das primeiras séries são aeronaves de superioridade aérea. Esta especulação (nossa) pode ficar para a futura substituição dos MiG-29 polacos, também cerca de 36 (trinta e seis) unidades. Por falar em MiG-29: “…foi descoberto que eles eram os melhores caças do mundo…” Muita calma nessa hora. Este negócio de ‘melhor do mundo’ é relativo, sempre. Quando combinaram o Vympel R-73 com um… Read more »

Renato.B

São raros relatos sobre os Fitters em operação. Achei no ACIG sobre as operações antitanque dos sírios no Líbano em 82 e há um comentário interessante sobre um ataque de Su-22 contra colunas de tanque israelenses. Ali ele parece ter sido usado exatamente para o que foi desenvolvido.

http://www.acig.org/artman/publish/article_279.shtml

Iväny Junior

Bem caros Sobre eles serem os melhores caças do mundo, estou me baseando em declarações da Luftwaffe. Em testes nos EUA contra os F-15 (se não me engano, na área 51), tanto a mira no capacete quanto os mísses WVR R73 e BVR R-27 foram exaltados por ambos (EUA e Luftwaffe), e os EUA disseram que o Mig 29 era superior em determinadas situações. Os EUA foram evasivos quanto a perguntas incisivas, mas muitos pilotos da Luftwaffe exaltaram o Mig como sendo o melhor (gente que já havia voado em praticamente todos os aviões ocidentais). Mas tudo isso é relativo.… Read more »

Iväny Junior

O poder aéreo tem uma matéria sobre isso…
http://www.aereo.jor.br/2009/06/30/o-mig-29-na-alemanha/

Iväny Junior

Sobre os mísseis R-60T e R-23R, ambos foram introduzidos em 1974 mas apenas os R-60T foram homologados para o Su-22.

Se não constavam do arsenal líbio é outra coisa, e do arsenal líbio eu realmente não tenho informações.

Últimas Notícias

Força Aérea Indiana vai comprar 24 caças Mirage 2000 de segunda mão

A frota Mirage 2000 de 35 anos da IAF, que teve um desempenho excepcional durante a operação Balakot de...
- Advertisement -
- Advertisement -