Home Noticiário Internacional Compra de caças F-16 E/F Block 60 adicionais pelos Emirados ainda não...

Compra de caças F-16 E/F Block 60 adicionais pelos Emirados ainda não foi oficializada

545
4

F-16 dos Emirados Árabes Unidos em exercício Red Flag - foto 2 USAF

Segundo declarações dadas à Jane’s por um representante da Lockheed Martin, em 18 de novembro, a empresa ainda não recebeu nenhuma comunicação oficial dos Emirados Árabes Unidos (EAU) sobre a venda proposta de 25 F-16E/F Block 60 Desert Falcon adicionais, que foi anunciada no início deste ano (nota do editor: veja ao final matérias publicadas em abril pelo Poder Aéreo, sobre o assunto).

O executivo de desenvolvimento de negócios da empresa, Bill McHenry, disse no Dubai Air Show 2013 que a Lockheed Martin ainda aguarda a confirmação dos Emirados, após o anúncio do secretário de Defesa dos EUA Chuck Hagel de que caças F-16 Block 60 adicionais seriam fornecidos como parte de um pacote de armamentos estimado em 5 bilhões de dólares.

A Força Aérea dos Emirados Árabes Unidos opera atualmente 55 jatos F-16 E (monopostos) e 24 F-16F (bipostos), recebidos a partir de 2004. Os caças são a versão mais avançada do F-16, equipados com o radar AESA (varredura eletrônica ativa) AN/APG-80 da Northrop Grumman. Apesar do radar não estar mais em produção, segundo McHenry ainda existe a base produtiva necessária para sua fabricação, pois a produção só foi encerrada recentemente. Assim, os caças ainda poderiam ser entregues nas especificações Block 60, se desejado. Porém, ele deixou claro que a empresa não comenta sobre especificações ou requerimentos de seus clientes.

F-16 dos Emirados Árabes Unidos em exercício Red Flag - foto USAF

Atualmente, os Emirados mantém uma disputa para substituir seus 43 caças Mirage 2000, e o anúncio de que estaria para receber jatos F-16 adicionais levantou dúvidas sobre a necessidade imediata do país em relação a um caça alternativo. Porém, sem nenhum contrato oficial para apoiar o anúncio do secretário Hagel, aparentemente o programa de substituição de caças prossegue seu caminho, com os Emirados planejando colocar o novo tipo em serviço por volta de 2017.

O contrato para esses novos caças, que anos atrás parecia estar assegurado para o francês Dassault Rafale, ficou em aberto no final de 2011 quando um novo pedido de propostas (RFP) foi solicitado ao consórcio Eurofighter (Typhoon), e para a norte-americana Boeing (F-15 Eagle e F/A-18E/F Super Hornet).

FONTE: Jane’s (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

FOTOS: USAF

COLABOROU: Augusto

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Iväny Junior
Iväny Junior
7 anos atrás

Nova perspectiva de compra dos deltas usados se abrindo. A galera vai á loucura.

Guilherme Poggio
Editor
7 anos atrás

Deus do céu!

Essa linha de produção do F-16 não vai acabar nunca?

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Uns vão de Block 60, outros de bloquinho!!