segunda-feira, outubro 18, 2021

Gripen para o Brasil

Mais uma vez, Força Aérea Argentina cancela participação na Cruzex

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A-4-AR-na-Salitre-2009-foto-6-FAA

Tal como havia ocorrido em 2010, na Cruzex V, a Força Aérea Argentina (FAA) cancelou em cima da hora sua participação no exercício. Abaixo, nota publicada pela FAB no site oficial da CRUZEX Flight 2013.

Para saber mais sobre o cancelamento da participação argentina na edição 2010, clique nos dois primeiros links da lista abaixo. Já para saber mais sobre os caças A-4AR da Força Aérea Argentina (os jatos da FAA que participariam desta edição) e assuntos relacionados à aviação de combate do país vizinho, incluindo comparações com caças da FAB, veja os demais links.

NOTA OFICIAL

A Direção da CRUZEX Flight 2013 informa que a Força Aérea Argentina cancelou sua participação no Exercício.

Os demais países envolvidos prosseguirão na realização das atividades aéreas e todos os eventos programados estão mantidos.

A CRUZEX Flight 2013 é o maior exercício de guerra aérea da América Latina, com a participação de mais de 90 aeronaves e dois mil militares do Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos, Venezuela e Uruguai.

Natal, 1º de novembro de 2013.

Brigadeiro-do-Ar Mário Luís da Silva Jordão – Diretor da CRUZEX Flight 2013

FONTE: FAB / FOTO: FAA

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

13 Comments

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos

Brasil quase lá!

Nautilus

Já era esperado. Mas é sacanagem cancelar em cima da hora. Muito do que foi planejado terá que ser refeito. Por outro lado, comenta-se que os venezuelanos estão se peidando para tentar trazer um Su-30 para tirara uma onda com os americanos. Mas tá difíciiiiiilllll…

Grifo

Caro Nautilus, a ausência dos Sukhoi diz tudo o que se precisa saber sobre o estado de prontidão desses aviões.

Significativa para mim também a ausência da França.

nunes neto

Cara sacanagem dos hermanos, não vem diz logo (não convidava mais, mas sei que sempre será….),sobre os venezuelanos , o único comentário a fazer é: “Como eles matem os 16 voando mesmo com embargo americano” tática mede in Irã?Em relação aos franceses, acho que magoaram ,trouxeram o Le jaque na última edição para fazer propaganda, mas pelo que tudo indica o Brasil ia mesmo de F18, se não fosse o Snowden (odeio esse cara estragou o FX2, mas se a FAB escolher o Gripen ,tudo bem perdoo)

thomas_dw

provavelmente, a ultima vez que a Argentina sera convidada para um exercício destes .

Justin Case

Pois é, amigos. Pena que não vieram os franceses. Eles participaram ativamente desde a primeira edição. Deve ser por causa do esforço nas campanhas na Líbia e no Mali. Poderiam contribuir bastante, passando informações sobre essas operações. Significativa também a ausência da Suécia. Como trouxeram altas autoridades na Cruzex 2010, cheguei a pensar que viessem participar das seguintes. Quanto aos argentinos, mais triste foi ver essa abortiva na última semana. Até a redução de gastos tem que ser planejada com mais antecedência. Por outro lado, dá gosto de ver o empenho e profissionalismo dos uruguaios. Apesar de ser um país… Read more »

geobosco

Acho uma perda de tempo convidar os argentinos para eles “furarem” na última hora, parece desdém com a Cruzex. Pena que os franceses não vão vir, mas achei que os suecos viriam…. Quanto aos venezuelanos, acho que estão com problemas com os SU-30 ( e alguém aí achou legal comprarmos os SU-35…..),mas gostei da vinda do Tio Sam ( somente som os F-16, e os F-18? ). Também acho que da próxima Cruzex, deveriam chamar os russos, os indianos, os israelenses e os chineses ( e quem sabe os ingleses ) , pois daraia para aprender umas técnicas e táticas… Read more »

geobosco

Desculpe os erros de digitação acima, pois meu teclado está uma m……..

Mayuan

Discordo que não vamos mais ou não deveríamos mais chamar os argentinos. Um dos propósitos da Cruzex assim como do Red Flag (guardadas as proporções) e outros exercícios análogos pelo mundo, é conhecer o que e como os vizinhos operam. Quando os F1 da Argentina vierem por exemplo, devemos chamá-los de novo pra conhecer melhor essa nova realidade da FAA. Sempre foi uma realidade triste do mundo que o aliado de ontem e hoje pode ser o adversário de amanhã. Com A Abin nunca mostrando ao certo para que veio, é bom que se mantenha intel atualizada da forma que… Read more »

Nick

Os argentinos com os A-4 não acrescentam muita coisa não.

Os franceses fazem mais falta, mas também já vieram com o que tem de melhor na edição anterior, então não faz falta também.

O que está faltando é a FAB ter um equipamento novo para apresentar nessas Cruzex. F-5EM também não agrega muito.

[]’s

Nick

Caro Nunão,

Os F-5EM aumentaram a capacidade da FAB sem duvidas, mas ao mesmo tempo, não. Afinal são caças leves que se decolarem com 2 Derbys e 2 A-Darters estarão no limite da capacidade. E o pior seu data-link com os E-99 não é nenhuma “Brastemp”, o que compensaria em parte o alcance do seu radar.

Como um caça de 2ª linha, nada a reclamar, seria um ótimo coadjuvante. Mas não dá para aceitar esses caças como a 1ª linha da FAB.

[]’s

Últimas Notícias

Turquia pode comprar caças russos mais recentes, se os EUA se recusarem a vender o F-16

Anteriormente, a Turquia fez um pedido aos Estados Unidos para comprar 40 caças F-16 e modernizar cerca de 80...
- Advertisement -
- Advertisement -