Home Exercício Mais uma vez, Força Aérea Argentina cancela participação na Cruzex

Mais uma vez, Força Aérea Argentina cancela participação na Cruzex

455
13

A-4-AR-na-Salitre-2009-foto-6-FAA

Tal como havia ocorrido em 2010, na Cruzex V, a Força Aérea Argentina (FAA) cancelou em cima da hora sua participação no exercício. Abaixo, nota publicada pela FAB no site oficial da CRUZEX Flight 2013.

Para saber mais sobre o cancelamento da participação argentina na edição 2010, clique nos dois primeiros links da lista abaixo. Já para saber mais sobre os caças A-4AR da Força Aérea Argentina (os jatos da FAA que participariam desta edição) e assuntos relacionados à aviação de combate do país vizinho, incluindo comparações com caças da FAB, veja os demais links.

NOTA OFICIAL

A Direção da CRUZEX Flight 2013 informa que a Força Aérea Argentina cancelou sua participação no Exercício.

Os demais países envolvidos prosseguirão na realização das atividades aéreas e todos os eventos programados estão mantidos.

A CRUZEX Flight 2013 é o maior exercício de guerra aérea da América Latina, com a participação de mais de 90 aeronaves e dois mil militares do Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos, Venezuela e Uruguai.

Natal, 1º de novembro de 2013.

Brigadeiro-do-Ar Mário Luís da Silva Jordão – Diretor da CRUZEX Flight 2013

FONTE: FAB / FOTO: FAA

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
7 anos atrás

Brasil quase lá!

Nautilus
Nautilus
7 anos atrás

Já era esperado. Mas é sacanagem cancelar em cima da hora. Muito do que foi planejado terá que ser refeito. Por outro lado, comenta-se que os venezuelanos estão se peidando para tentar trazer um Su-30 para tirara uma onda com os americanos. Mas tá difíciiiiiilllll…

Grifo
Grifo
7 anos atrás

Caro Nautilus, a ausência dos Sukhoi diz tudo o que se precisa saber sobre o estado de prontidão desses aviões.

Significativa para mim também a ausência da França.

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Cara sacanagem dos hermanos, não vem diz logo (não convidava mais, mas sei que sempre será….),sobre os venezuelanos , o único comentário a fazer é: “Como eles matem os 16 voando mesmo com embargo americano” tática mede in Irã?Em relação aos franceses, acho que magoaram ,trouxeram o Le jaque na última edição para fazer propaganda, mas pelo que tudo indica o Brasil ia mesmo de F18, se não fosse o Snowden (odeio esse cara estragou o FX2, mas se a FAB escolher o Gripen ,tudo bem perdoo)

thomas_dw
thomas_dw
7 anos atrás

provavelmente, a ultima vez que a Argentina sera convidada para um exercício destes .

Justin Case
Justin Case
7 anos atrás

Pois é, amigos. Pena que não vieram os franceses. Eles participaram ativamente desde a primeira edição. Deve ser por causa do esforço nas campanhas na Líbia e no Mali. Poderiam contribuir bastante, passando informações sobre essas operações. Significativa também a ausência da Suécia. Como trouxeram altas autoridades na Cruzex 2010, cheguei a pensar que viessem participar das seguintes. Quanto aos argentinos, mais triste foi ver essa abortiva na última semana. Até a redução de gastos tem que ser planejada com mais antecedência. Por outro lado, dá gosto de ver o empenho e profissionalismo dos uruguaios. Apesar de ser um país… Read more »

geobosco
geobosco
7 anos atrás

Acho uma perda de tempo convidar os argentinos para eles “furarem” na última hora, parece desdém com a Cruzex. Pena que os franceses não vão vir, mas achei que os suecos viriam…. Quanto aos venezuelanos, acho que estão com problemas com os SU-30 ( e alguém aí achou legal comprarmos os SU-35…..),mas gostei da vinda do Tio Sam ( somente som os F-16, e os F-18? ). Também acho que da próxima Cruzex, deveriam chamar os russos, os indianos, os israelenses e os chineses ( e quem sabe os ingleses ) , pois daraia para aprender umas técnicas e táticas… Read more »

geobosco
geobosco
7 anos atrás

Desculpe os erros de digitação acima, pois meu teclado está uma m……..

Mayuan
Mayuan
7 anos atrás

Discordo que não vamos mais ou não deveríamos mais chamar os argentinos. Um dos propósitos da Cruzex assim como do Red Flag (guardadas as proporções) e outros exercícios análogos pelo mundo, é conhecer o que e como os vizinhos operam. Quando os F1 da Argentina vierem por exemplo, devemos chamá-los de novo pra conhecer melhor essa nova realidade da FAA. Sempre foi uma realidade triste do mundo que o aliado de ontem e hoje pode ser o adversário de amanhã. Com A Abin nunca mostrando ao certo para que veio, é bom que se mantenha intel atualizada da forma que… Read more »

Nick
Nick
7 anos atrás

Os argentinos com os A-4 não acrescentam muita coisa não.

Os franceses fazem mais falta, mas também já vieram com o que tem de melhor na edição anterior, então não faz falta também.

O que está faltando é a FAB ter um equipamento novo para apresentar nessas Cruzex. F-5EM também não agrega muito.

[]’s

Nick
Nick
7 anos atrás

Caro Nunão,

Os F-5EM aumentaram a capacidade da FAB sem duvidas, mas ao mesmo tempo, não. Afinal são caças leves que se decolarem com 2 Derbys e 2 A-Darters estarão no limite da capacidade. E o pior seu data-link com os E-99 não é nenhuma “Brastemp”, o que compensaria em parte o alcance do seu radar.

Como um caça de 2ª linha, nada a reclamar, seria um ótimo coadjuvante. Mas não dá para aceitar esses caças como a 1ª linha da FAB.

[]’s