Home Noticiário Internacional Participação da Índia no caça russo-indiano de 5ª geração deverá crescer

Participação da Índia no caça russo-indiano de 5ª geração deverá crescer

345
9

Sukhoi T-50 - protótipo - foto Sukhoi

FGFA, versão para a Índia do PAK-FA / Sukhoi T-50 russo, terá 50% de seu custo investido pela Índia, porém apenas 15% do trabalho de pesquisa e desenvolvimento está, atualmente, alocado aos indianos

Segundo reportagem da RIA Novosti, a parte da Índia relativa a pesquisa e desenvolvimento para o projeto FGFA (Fifth Generation Fighter Aircraft – caça de quinta geração), realizado em conjunto com a Rússia, deverá crescer. O FGFA é uma versão do PAK-FA / Sukhoi T-50 russo, atualmente com quatro protótipos em testes de voo (nota do editor: a publicação da reportagem original foi poucos dias antes do primeiro voo do quinto protótipo), voltada para os requisitos indianos. Atualmente, essa participação da Índia é limitada pela capacidade industrial indiana, mas deverá crescer gradativamente conforme o projeto seja implementado. As informações foram dadas por um especialista militar russo na última sexta-feira.

Em 17 de outubro, o jornal indiano The Economic Times publicou reportagem sobre preocupações de autoridades do país a respeito da parte da Índia no projeto FGFA, que atualmente está em apenas 15%, apesar dos indianos estarem pagando 50% do custo. O ministro da Defesa da Índia deverá levar essa questão aos russos em sua visita à Rússia programada para 15 de novembro.

Segundo Igor Korotchenko, chefe do Centro de Análise do Comércio de Armas, baseado em Moscou, “os números citados pelo lado indiano reflete as capacidades atuais da indústria da Índia. Com o progresso na implementação do projeto, esperamos que os engenheiros e projetistas indianos se aproximem da parcela determinada no acordo (russo-indiano): 50 por cento.” Korotchenko também afirmou que, certamente, a Rússia proverá todo o apoio de conhecimento e logística necessário para os especialistas indianos, mas o desenvolvimento de habilidades e a aquisição de experiência em projeto e desenvolvimento de aviões de caça leva muito tempo, assim como esforços substanciais.

Maquete FGFA - foto livefist

O projeto do FGFA foi iniciado após a assinatura de um acordo russo-indiano para cooperação no desenvolvimento e produção do “perspective multirole fighter”, assinado em 18 de outubro de 2007. Baseado no PAK-FA / Sukhoi T-50 russo, de quinta geração, o FGFA deverá atender a cerca de 50 requerimentos específicos da Força Aérea Indiana. O contrato de projeto preliminar para o novo avião, no valor de cerca de 295 milhões de dólares, foi assinado em dezembro de 2010 entre a agência russa de exportação de armas Rosoboronexport e a estatal indiana de aviação HAL  (Hindustan Aeronautics Limited).

Atualmente, está em negociação entre os dois países o contrato de 11 bilhões de dólares para projeto final e pesquisa e desenvolvimento. No total, o programa deverá custar entre 25 e 30 bilhões para a Índia. Inicialmente, a Força Aérea Indiana planejava encomendar 166 caças do modelo monoposto e 48 bipostos, mas em outubro do ano passado o chefe do Estado-Maior da Força Aérea afirmou que a Índia vai adquirir apenas 144 monopostos, com a produção local programada para início em 2020.

FONTE: RIA Novosti (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

FOTOS: Sukhoi e Livefist (maquete)

VEJA TAMBÉM:

9
Deixe um comentário

avatar
8 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
Guilherme PoggiochampsHamadjrMarcosNick Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Baschera
Visitante
Member
Baschera

Sevai custar Us$ 30 bilhões a parte da Índia e outro valor igual para a Rússia, segundo esta matéria, quanto custará ao Brasil se este se associar ao projeto ?? Numa continha de mercearia (padaria é um pouco mais correto….) se houver uma divisão equitativa posterior…enter os três possíveis participantes… o Brasil desembolsaria algo como Us$ 20 bilhões !! Uns três FX-2….. Se para o FX-1, de Us$ 700 milhões, enrolaram 12 anos e deu em nada… e se para o FX-2 de Us$ 6 bilhões estão enrolando outros 5 anos ….. imagine quantos séculos vão demorar para decidir a… Read more »

Nick
Visitante
Member
Nick

Caro Baschera, Não vi onde vai custar US$30 bilhões para cada parceiro no projeto. O custo orçado do desenvolvimento é de US$5.5 bilhões para cada um dos países. Se o Brasil entrasse, poderia ficar com uma parte menor, algo como US$2 bilhões. E cada caça PAKFA tem um custo unitário previsto de US$100 milhões. Se considerarmos o orçamento do FX-2, poderia ser adquirido 40 caças PAKFA, que ainda assim empataria em termos de custos com o FX-2. No meu entender ser partner nesse projeto é uma oportunidade que só acontece a cada 30 anos. Acredito que vale a pena. Imagine… Read more »

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Se o Brasil entrar no projeto do Pak-Fa, azar o da Rússia e da Índia. Vide a participação vergonhosa do Brasil na Estação Espacial Internacional.

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Nick,

A matéria cita:

“apesar dos indianos estarem pagando 50% do custo.”

“No total, o programa deverá custar entre 25 e 30 bilhões para a Índia.”

Por certo estão inclusos os aviões, mas não importa, se entramos no projeto também faremos aquisições… e como eu disse é uma conta de “mercearia” !

Sds.

Hamadjr
Visitante
Hamadjr

O Estado Maior da Índia é modesto vão querer só 144.

Nick
Visitante
Member
Nick

Caro Baschera, Claro que é um conta de padaria, mas, vejamos: Se os valores forem esses mesmos, descontando os US$5.5 bilhões para P&D, cada PAKFA/FGFA deverá sair entre US$94 – 120 milhões. Se o Brasil entrar nessa, com um % menor é claro, já que não encomendaria nem em sonhos uns 200 caças, mas quem sabe uns 60/72, para comparação ficaria dentro do orçamento do FX-2. Isso já pagando um “pedágio” de US$2 bilhões, que seria uns 20% do total dos investimentos, mas algo proporcional, ao que a FAB seria capaz de adquirir. E isso com a vantagem de poder… Read more »

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Por este preço eu fico com o F-35 !

Isto tudo foge a nossa realidade… somando os !projetos! das outras forças…. estamos falando de muitos bilhões….

Esquece !

Sds.

champs
Visitante
champs

Mas Bashera por este preço estaríamos participando do projeto, é diferente de comprar F-35 de prateleira.

Em números mais realistas, acho que a quantidade, se entrassemos no projeto, seriam 36 caças.

Concordo com você em relação à nossa realidade medíocre, mas se pensarmos nesta atual realidade, devemos nos contetar é com F-5M mesmo.

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

champs disse:

Concordo com você em relação à nossa realidade medíocre, mas se pensarmos nesta atual realidade, devemos nos contetar é com F-5M mesmo.

Exatamente. Esta é a visão dos nossos dirigentes políticos.

Realidade medíocre = F-5M.