Home Estratégia Bombardeiros Tu-160 russos pousam na Venezuela outra vez

Bombardeiros Tu-160 russos pousam na Venezuela outra vez

1579
22

Tu-160 - foto RIA Novosti Skrinnikov

Segundo reportagem publicada já na madrugada (horário russo) de 29 de outubro pela Ria Novosti, dois bombardeiros estratégicos  Tu-160 “Blackjack” decolaram na segunda-feira da Base Aérea de Engels (região do Volga) no sudoeste da Rússia e pousaram na Venezuela. As informações foram dadas pelo Ministério da Defesa russo.

Nota do ministério informou que os bombardeiros com capacidade nuclear “voaram sobre o Caribe, o Pacífico Leste e ao longo da Costa Sudoeste da América do Norte, e então pousaram no aeródromo de Maiquetia, na Venezuela”. Foram mais de 10.000 quilômetros cobertos num voo sem escalas de 13 horas. Quando voavam próximo ao espaço aéreo norueguês, dois caças F-16 da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) decolaram da Base Aérea de Bodo para monitorar os bombardeiros russos.

Ainda segundo o Ministério da Defesa da Rússia, a missão foi realizada “em linha com o programa de treinamento de combate”. Em 2008, bombardeiros estratégicos russos realizaram uma missão similar, seguida por uma visita de uma Força Tarefa Naval russa, que realizou exercícios conjuntos com a Marinha Venezuelana. A Ria Novosti completou a reportagem com as informações (além de um infográfico, abaixo) de que o Tu-160 é um bombardeiro pesado supersônico, com asas de geometria variável, projetado para atacar alvos estratégicos com armas nucleares ou convencionais, em penetrações profundas em teatros de operação continentais.

Infográfico 2010 do Tu-160 - RIA Novosti

FONTE / FOTO / INFOGRÁFICO: RIA Novosti (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

NOTA DO EDITOR 1: a visita de bombardeiros Tu-160 “Blackjack” russos à Venezuela, em 2008, foi noticiada aqui no Poder Aéreo na ocasião. Veja no primeiro link da lista abaixo.

NOTA DO EDITOR 2: se o Brasil adquirir caças Sukhoi, como foi o caso da Venezuela, será que vai receber de vez em quando a visita dos bombardeiros russos em suas bases aéreas?

VEJA TAMBÉM:

22
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
Fernando "Nunão" De MartinisergiocintracinquiniAntonio MGuilherme Poggio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcos
Visitante
Member
Marcos

Fechem contrato com F-18 e condicionem a compra a visita anual de B-1B e B-2.

Exibição por exibição, a gente fica melhor assim.

Edgar
Admin
Member

Marcos, B-2 só se for apenas passagem né…

Mayuan
Visitante
Mayuan

Edgar:

Claro que o B2 só de passagem. Se um dia, por algum motivo quiserem nos atacar, não vão precisar dele simplesmente porquê nossas “defesas aéreas” não são capazes de colocar impedimentos nem mesmo aos B-52, que dirá aos B-1B e muito mais ainda aos B-2. Não vale a pena gastar horas dos B-2 conosco.

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Amigos,

E o nosso único caça capaz de interceptar um TU-160 vai sair de serviço no fim deste ano.
F-X2 já!
Abraços,

Justin

Augusto
Visitante
Augusto

Fico imaginando se um dia a Venezuela decidisse comprar bombardeiros Tu-160. Aí sim a coisa ficaria séria.

Mayuan
Visitante
Mayuan

Não adiantaria muito Augusto porque o país está uma zona, não estão pagando por nada que compram e toda a força aérea, independentemente da origem do equipamento, está com a manutenção capenga.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Fora o Salão Aeroespacial no centenário de Santos Dumont, alguma vez algum bombardeiro americano já esteve no Brasil???

Edgar
Admin
Member

Mayuan, na verdade comentei aquilo pelo fato de o B-2 não pousar em solo estrangeiro. Mas de qualquer forma, caso os americanos precisassem algum dia nos atacar, bastaria a eles enviarem alguns esquadrões de T-38 com meia dúzia de bombas de pequeno porte. Via Colômbia, dado seu alcance, eles tomariam Manaus, Rio Branco e Boa vista. Seria interessante ver os F-5 disputando o espaço aéreo contra seus “filhos” Talons. No tópico, se algum dia sofrermos ameaças como o Tu-160, teremos de pedir a bênção pro Tio Sam, ou, caso já seja tarde para o socorro americano, teríamos de pedir ajuda… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Ah se fosse um B-1B pousando na Colômbia…

Marcos
Visitante
Member
Marcos

É, Poggio, se fosse qualquer coisa americana pousando na Colômbia, ia ser uma gritaria daquelas.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Edgar

Os B-2 operam sim em territórios estrangeiro. É só lembrar, por exemplo, que muito recente os B-2 realizaram vários exercícios na Coréia do Sul.

Edgar
Admin
Member

Marcos, como falei, eles não pousam em território estrangeiro. Eles saíram da Base Aérea Whiteman, no Missouri, participam do exercício na SK e retornam à base:

http://www.globalpost.com/dispatch/news/afp/130328/us-flies-stealth-bombers-over-south-korea
http://www.cbsnews.com/8301-202_162-57576723/u.s-flies-b-2-stealth-bombers-to-s-korea-in-extended-deterrence-mission-aimed-at-north/

No total, a round-trip foi de 20.800 km.

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

Será que vão fazer como na outra vez e sobrevoar próximo aos nossos limites territoriais/marítimos/aéreos mesmo que sobre áreas internacionais e não enviaremos nada nem para acompanhar “de longe” como fazem outros países, Suécia, EUA, Japão e a própria Rússia ?!?!?!?

Edgar
Admin
Member

Antonio M, acho que nós, pela internet, acompanhamos estes bombardeiros mais de perto do que os parcos recursos que a área operacional da FAB recebe a permitem.

Mayuan
Visitante
Mayuan

Edgar, entendi e concordo com esse último comentário também. Além disso, de que adianta mandar o F-5 perseguir um Tu-160. Ia atingir o Tupolev com o quê, um canopy solto?

Marcos
Visitante
Member
Marcos

De fato, Edgar, o B-2 não pousou na Korea, mas já pousou na Australia:

http://www.youtube.com/watch?v=lnotv_mvxj8

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Mas, lógico, eles compraram os F-18.

Edgar
Admin
Member

Realmente, Marcos, este exercício de 2006 eu desconhecia.

http://www.af.mil/News/ArticleDisplay/tabid/223/Article/129279/green-lightning-exercise-strengthens-us-australian-ties.aspx

http://www.targetlock.org.uk/b-2/service.html

B-2 Spirit - Darwin RAAF Base

“On July 27th 2006 a B-2 landed in Australia for the first time (during exercise “Green Lightning”), to carry out an engine running crew change at Royal Australian Air Force Base Darwin. One of the two pilots who flew the B-2 back to Andersen AFB was Squadron Leader David Arthurton RAF, who was assigned to the 13th Bomb Squadron as part of a UK-USA exchange program.”

cinquini
Visitante
cinquini

Se o B-2 pousou na Austrália então de fato ele não posou em base aérea estrangeira, afinal a Austrália é um estado semi-autônomo dos EUA correto? kkk (ironia mode: ON)

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Cinquini,

Os já corriqueiros incêndios florestais australianos, estão querendo ter um papinho contigo…
Assim como os cangurús, as taipans, os tubarões branco, tigre e martelo, os ornitorrincos, aquelas aranhas do tamanho de um prato, o Taz mas não é o Marcelo, alguns talassínos que escaparam da extinção e até os coalas!!!

Qnto a algum dia algun T-160 visitar o Brasil, bem torçamos p/ o ac quebrar e a tripulação pedir asilo político.
Assim teremos tdos os motivos p/ internar o bombardeiro, lá no hangar do zeppelin em Sta Cruz.

sergiocintra
Visitante
sergiocintra

Mauricio R.

ref.:29 de outubro de 2013 at 0:45
Fora o Salão Aeroespacial no centenário de Santos Dumont, alguma vez algum bombardeiro americano já esteve no Brasil???

Sim em Natal B-17 (não Xingue é a vsa. pergunta), B-24 e 25.
Principalmente os que seguiam para a Africa, Mediterrâneo e Itália.