domingo, março 7, 2021

Gripen para o Brasil

Caças Eurofighter austríacos receberam as mais recentes atualizações do Tranche 1

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Eurofighter da Força Aérea Austríaca - foto Eurofighter

Segundo nota divulgada pelo consórcio Eurofighter na última quarta-feira, 23 de outubro, todos os caças Eurofighter em serviço na Áustria agora têm o padrão de capacidades mais recentes para aeronaves do chamado “Tranche 1”. As melhorias foram recebidas como parte de um programa de modernização, e o trabalho foi feito em paralelo com a operação diária das aeronaves.

As atualizações realizadas por funcionários da divisão Cassidian da EADS na Base de Zeltweg, na Áustria, incluíram novos sistemas de software, instalação de equipamento moderno de melhor desempenho em níveis de capacidade, além de vários melhoramentos implementados em cooperação com fornecedores. Isso colocou os exemplares austríacos no mais alto padrão técnico e operacional dos jatos Tranche 1, que fazem parte do primeiro grande lote do caça.

Os 15 jatos austríacos começaram a ser entregues em julho de 2007, e até agora a frota da Áustria acumulou mais de 5.000 horas de voo. Ainda segundo a nota, mais de 380 caças Eurofighter foram entregues, desde o final de 2003, para seis países: Alemanha, Grã-Bretanha, Itália, Espanha, Áustria e Arábia Saudita. Um sétimo cliente, Omã, encomendou 12 jatos em dezembro de 2012. Até o momento, a frota já acumulou mais de 200.000 horas de voo.

FONTE / FOTOS: Eurofighter (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

7 Comments

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz

Mas fica a pergunta: eles podem fazer ataque ao solo agora? Porque que eu me lembre à esse lote faltava essa importante capacidade.

champs

Nesta foto até que ele ficou simpático…

Marcos

Clésio:

Foi feita uma modernização no sistema, mas continua o que era e os custos continuam não compensando a transformar o T.1 em um Multi Missão.

Champa:

O EF no ar é extremamente belo. Em compensação quando está no solo, é o troço mais feito que existe.

Ivan

Os ingleses desenvolveram uma versão Tranche 1 Block 5 para alguns dos seus Typhoons iniciais, usando designadores laser Litening III para bombas guiadas GBU-16 Paveway II, que chamara de capacidade austera ar-superfície.

Acredito que para os Austríacos esta capacidade seria suficiente, já que uma dúzia de Tufões não deve dar para muito mais que uma tênue defesa aérea integrada aos vizinhos Alemanha e Itália.

Sds.,
Ivan.

Wagner

Considero esse avião um simbolo da integração europeia, e um sucesso tecnológico.

É agil, avançado, rapido, leva muitas armas.

Li que para pilotar, para o piloto, é uma maravilha.

Um projeto magnífico.

Ele tem muito a mostrar ainda.

Luis

Teria sido ainda melhor se a França tivesse continuado no seu projeto, mas não! Queria mandar mais do que todo mundo, ficou sozinha e hoje temos 2 caros eurocanards bimotores, onde mal tem lugar para 1.

Combates Aéreos

O relatório sobre o ‘dogfight’ entre o F-35 e o F-16

No início deste mês a internet foi inundada de artigos comentando o relatório vazado de um piloto de testes...
- Advertisement -
- Advertisement -