Home Aviação de Caça Paquistão pronto para exportar o JF-17 no ano que vem

Paquistão pronto para exportar o JF-17 no ano que vem

345
43

PAF JF-17 Thunder MRCA Poster-7

O Paquistão decidiu iniciar a venda do seu caça JF-17 ‘Thunder’, desenvolvido em colaboração com a China, para outros países a partir do próximo ano.

Segundo fontes, um montante avaliado em 100 milhões de dólares, também foi liberado para que a Pakistan Ordinance Factories Wah faça uma atualização das suas aeronaves.

O Pakistan Aeronautical Complex (PAC) Kamra realizou a modernização dos helicópteros Cobra atualmente em uso pelo exército, além de instalar sistema de alta tecnologia neles.

O Paquistão também irá importar os helicópteros modernos da Turquia.

O Ministério da Produção de Defesa disse que até o momento 42 caças JF-17 foram produzidos numa “joint venture” com a China.

A Força Aérea do Paquistão (PAF, em inglês) possui uma meta de exportar entre 5 e 7 caças no próximo ano, e as discussões a este respeito estão em andamento com o Sri Lanka, Kuwait, Qatar e outros países amigos.

Funcionários do Ministério da Produção de Defesa expressaram otimismo de que o Paquistão teria sucesso em exportar esses aviões modernos no próximo ano.

FONTE: Pakistan Today (tradução e edição do Poder Aéreo a partir do original em inglês)

NOTA DO EDITOR: em 2011 o valor de cada aeronave foi anunciado com sendo entre 20 e 25 milhões de dólares.

VEJA TAMBÉM:

 

43
Deixe um comentário

avatar
39 Comment threads
4 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
19 Comment authors
MayuanIvanJonerDrCockroachBaschera Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Quem saberia me dizer qual dos avioes e o melhor, este JF 17 ou o projeto indiano Tejas?

sds
GC

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

Caro Galeão,
se o critério de compração for “data de entrada em serviço” e/ou “maturidade do projeto”, o JF-17 ganha de goleada.

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

ops, comparação…

Nick
Visitante
Member
Nick

Caro Galeão Cumbica,

Em teoria o Tejas deveria ser mais capaz que o JF-17. Em teoria… 🙂

Na prática, o Tejas vem sofrendo de atrasos e fracassos no desenvolvimento do projeto.

Agora, é duro de engolir um país como o Paquistão exportando caças, mesmo que modelos simples como o JF-17, enquanto o Brasil sofre para manter os F-5E como sua ponta de lança na FAB.

[]’s

Felipe Augusto Batista
Visitante
Felipe Augusto Batista

Bom amigo Nick, isto realmente é duro de engolir, mas é um caso de necessidade, a presença da rival Índia logo ao lado forçou o Paquistão a desenvolver uma indústria de defesa nacional incluindo aí caças, mísseis e até armamento nuclear, no nosso TO qual país representa para o Brasil o que a Índia representa para o Paquistão? Eu adoraria ver uma indústria nacional forte, como engenheiro de cálculo eu vibrei quando chegou na minha mesa um serviço do veículo desenvolvido pela Iveco pois posso dizer que ajudei em algo por menor que seja, mas quem tem o poder de… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“toda vez que alguém propõe um caça brasileiro, o coitado é quase apedrejado” Caro Felipe Augusto Batista, Da posição privilegiada de editor do site, na qual acabo lendo a grande maioria dos comentários postados desde que o site nasceu em 2008, posso afirmar sem medo que, aqui no Poder Aéreo, houve inúmeras discussões respeitosas e com bom conteúdo sobre um eventual projeto de caça brasileiro, sem “apedrejamentos”. E até participei de várias delas, tanto colocando matérias para discussão quanto comentando. Algumas vezes, é certo que leitores se exaltam em relação ao tema, mas houve diversas oportunidades de discutir o assunto… Read more »

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

O JF-17 esta cada vez mais próximo hein e esta nos cercando,e Nunao, lembra-se que em outros posts eu fiquei chato inssistindo no caça pra nós, pois é anos luz melhor que os F-5,na minha humilde opiniao??!!
Sds.

Felipe Augusto Batista
Visitante
Felipe Augusto Batista

Ok, Fernando, eu exagerei em usar a palavra apedrejamento, me desculpe, mas do meu ponto de vista sempre que esta discussão surge o que é mais falado são dos problemas, falta de mercado pro avião, falta de tempo pra FAB esperar, alguns reclamando das possíveis empresas brasileiras que poderiam vir a participar do negócio ou reclamando do governo e a discussão do projeto propriamente dito muitas vezes se perde, isto me deixa um pouco frustrado, eu já sei das dificuldades envolvidas, sei que a possibilidade é bastante remota, por isto quando leio uma discussão como esta eu não quero ouvir… Read more »

joao.filho
Visitante
Member
joao.filho

E o Brasil??? Zzzz…

costamarques
Visitante
costamarques

Bom uma duvida que eu tenho!
Os F5-M estão em qual patamar depois da modernização:
4G ou 4G++

Seria possível retomar a produção dele como um novo caça? digo isso pois venho acompanhando o que a EMBRAER fez com eles e acredito que tenha sido um belo trabalho!

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Excelente pergunta Costamarques, também vou gostar de saber quando vier a resposta !!
Sds.

Nick
Visitante
Member
Nick

Caro costamarques, O que são caças de 4ª geração? Comumente se fala que são caças multi-missão, eletronicamente avançados, com controles fbw, com grande desempenho em termos dinâmicos (agilidade e força). Exemplos: F-16, M-2000, Gripen, F-15, F-18, MIG-29, SU-27. Caças de 4,5ª geração possuem uma eletronica ainda mais avançada, e com preocupações em termos de diminuição da assinatura radar e IR: Typhoon, F-18E, Rafale, Gripen E/F, SU-35S, F-15 SE. O F-5EM é um caça que não se enquadra como de 4ª geração. É um caça de 3ª geração projetado para defesa diurna e ataque leve, muito usado na 2ª guerra(ops), na… Read more »

Control
Visitante
Control

Srs A respeito de uma possível produção de uma versão “atualizada” do F5 levantada e questionada por alguns. Do ponto de vista da engenharia: • O PAMA, devido a experiência adquirida tem a capacidade de reproduzir a estrutura dos F5. Há a expertise necessária; • Do ponto de vista de sistemas de bordo e integração com as armas, há a qualificação desenvolvida para os F5M. Além do mais, os israelenses tem vasta experiência no desenvolvimento de soluções de eletrônica de bordo passível de ser repassada para a AEL; • A solução para uma motorização do F5 com o F404 já… Read more »

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Valeu Nick esta era uma curiosidade minha também .

Wagner
Visitante
Wagner

Excelente analise, Control. Parabéns.

Lembra bernardini, ela fez tanto a manutenção dos M 41 que criou o Tamoyo…

eder albino
Visitante
Member
eder albino

Sobre uma produção de f-5 atual, teria que ser melhorado o seu alcance, como a Saab fez com o Gripen.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

off topic

Boeing + Lockheed Martin em conjunto para desenvolvimento novo bombardeiro furtivo.

(Aviation Week)

Marcos
Visitante
Member
Marcos

off topic

FAB irá fazer amanhã uma de suas maiores operações: transporte dos cubanos do Mais Médicos e transporte das provas do Enem.

Baschera
Visitante
Member
Baschera

O problema senhores não é tão tecnológico, mas à meu ver… mais financeiro em se pensando em produzir um vetor leve, monomotor e de quarta geração no país. Se o mesmo não tiver escala industrial então… pior ainda. Veja-se o caso (novamente e infelizmente tem que servir como parâmetro) do AMX. Quantos foram aqui produzidos (ou melhor… montados !) ??? Como é que eles saíram da linha de montagem ?? Poucos e incompletos. Cada um custou o equivalente a compra de dois F-16 e isto não é só uma lenda da internet. É fato. Alguns podem dizer que o “aprendizado”… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Baschera, De fato, o KC-390 já está demandando o aporte de muitos recursos (não por qualquer problema sério no desenvolvimento, mas porque desenvolver aeronaves militares não é uma coisa barata), e não vejo margem para se alocar recursos para um outro desenvolvimento do zero de uma aeronave, ao menos de maneira simultânea com o do KC-390. Uma coisa é comprar caças de fora do país em condições favoráveis de financiamento a perder de vista (F-X2), e outra é alocar grandes recursos necessários a um desenvolvimento autóctone agora. Alocar recursos a conta-gotas seria condenar ao fracasso um programa de desenvolvimento já… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

A propósito, Baschera (e totalmente off topic, pra descontrair, afinal já é sexta-feira!).

Hoje assisti a um excelente e engraçadíssimo filme italiano / esloveno e imaginei que você, um gaúcho de ascendência italiana e que já disse gostar de um bom vinho, iria gostar dessa música de letra impagável do filme:

http://www.youtube.com/watch?v=WpepOVxrk8A

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Embora seção musical de filme italiano com letra impagável (e filme também) seja esta:

http://www.youtube.com/watch?v=t6qjNbSGPtI

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Se alguém tiver um paralelepipido disponível, por favor jogue no Control.
A boa e velha engenharia aeronáutica agradece!!!
Fazer engenharia reversa, ou comprar a documentação, de um ac que em 1990 já era sucata???
Não obrigado!!!

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Nunão,

Grato per i film. sono davvero divertenti !

E pelo seu comentário, que complementa e corrobora o meu…. para nossa “tristeza”.

É melhor uma verdade honesta do que uma mentira bem embasada…..

Sds.

Baschera
Visitante
Member
Baschera

E já que o amigo mencionou o “vinho”…. os vinhos aqui produzidos, e hoje em dia há muitos e bons…. sofrem de uma problemática semelhante; Os importados, alguns muito inferiores outros não, entram aqui com preços muito inferiores ao preço de comercialização das vinícolas….

Um vinho nacional paga mais de 83% de impostos…..

http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/noticias/por-que-os-vinhos-sao-tao-caros-no-brasil

Sds.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Baschera,

Aproveitando que lembrei do “Amici Miei” uma homenagem à quem sabe “finada” concorrência do F-X2:

http://www.youtube.com/watch?v=fsuk-6fqfnc

Control
Visitante
Control

Srs Quanto a classificação do F5M: Se observarmos a história da aviação de caça, veremos que ela teve uma fase onde o importante era o desempenho da aeronave (velocidade, taxa de subida, etc), porém, hoje, mais importante que o desempenho em si, são os recursos dos sistemas de bordo, chegando ao ponto deles representarem o maior custo da aeronave. A classificação das gerações, na verdade, complica uma análise, porque é bastante subjetiva e arbitrária. Uma avaliação do desempenho em si da aeronave e de seus sistemas parece ser mais adequada. O F5 tem como calcanhar de Aquiles sua pouca potência,… Read more »

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

Quanto a fabricacao nacional, penso que os colegas jah colocaram os diferentes pontos de vista muito bem; pessoalmente, acho que, neste momento, prateleira cairia bem por se tratar de Brasil, mas respeito a opiniao dos colegas.

Nunao, se vc “apertar”, o Bachera confessa que ele vai mesmo eh de grappa, tb da Serra, que tem seu valor, principalmente no inverno. Os olhos do DrCockroach ficaram assim depois de um martelinho de grappa.

[]s!
P.S.: grappa eh melhor que um bad whiskey.

http://www.youtube.com/watch?v=rDPPvsErNQY

Joner
Visitante
Joner

Concordo que o Brasil precisa de um caça nacional, e como disse o Control, o valor financeiro dessa operação é o custo para estar preparado.
Colocar em pratica o projeto do F-20 seria uma boa, mas hoje em dia, uma parceria com um fabricante de radar AESA seria necessário.
Seria um bom caça.

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Il mio amico Dottor Cockroach,

Realmente uma boa grappa é melhor que um mau whisky….. ehehehe….

A diferença é que a grappa é na verdade uma aguardente feita a partir do bagaço da uva e normalmente tem um teor alcoolico maior (em torno dos 40%) enquanto o whisky é feito de dos destilados de grãos e acrescido de malte.

Sobre o JF-17, ninguém aqui lembrou mas ele já está operacional com os mísseis brasileiros da Mectron, o Mar-1 e o Piranha MAA-1.

Sds.

Baschera
Visitante
Member
Baschera

E tem mais…. acho que este consórcio JF-17 Thunder / FC-1 Fierce Dragon vai dar o que falar como um vetor “lightweight fighter”.

Ele pode se tornar o Mig-21 do século 21 se tiver baixo custo, inclusive de operação e manutenção, e já tem interessados em três continentes, inclusive na América do Sul.

http://tribune.com.pk/story/554668/countries-express-interest-in-pak-chinas-jf-17-thunder/

Sds.

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Baschera, pelo menos vc também encherga o JF-17, baixei ontem alguns videos dele (apresentaçao em Dubai, apresentaçao de lançamento de bombas e construçao ), cairia como uma luva e a 25 milhoes de dolares poderíamos comprar centenas e ,junto aos israelenses produzir um Aesa nacional (ou comprar de prateleira) e instalar no aviao o qual nao creio ser de dificil manutençao ou logistica !!
Sds.

eder albino
Visitante
Member
eder albino

E sempre lembrando, conforme já publicado em outra matéria aqui, este caça pode ser configurado ao gosto do cliente. Não é a melhor opção pra FAB nem de longe, mas se viesse com configurção ao “gosto do cliente”, como por exemplo o motor f404 da GE. Não seria uma alternativa para um mix com outro caça de melhor performace, como algum do imortal F-X2?

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Isso ae Elder vamos fazer a aliança pro JF-17 !!rs
Acredito mesmo que tem muito peixe grande (de influencia no GF) sempre bicando nossas discussoes aqui no PA (e na trilogia toda), além das excelentes matérias,claro!!

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Control,

Agora vc abusou, SH, NG e Le Jaca, aeronaves do fim dos anos 70 e início do 80???
Não, não creio, os 2 primeiros são de fato a “2ª geração” dessas aeronaves que vc citou, já o francês, um projeto totaalmente original; bem mais recente.

PS: Aos 52, agradeço imensamente pelo “jovem”!!!

“…mas se viesse com configurção ao “gosto do cliente”, como por exemplo o motor f404 da GE.”

Outra convenção de plastimodelistas???
Perguntem aos chineses do J-10, o que é trocar a turbina de um jato.
Eles manjam bastante, pastaram quase 1/4 de século aprendendo.

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Baschera, “Ele pode se tornar o Mig-21 do século 21 se tiver baixo custo..” Sim, pode substituir o MiG-21, mas o substituto dos F-5s deve ficar entre o coreense Golden Eagle (versão caça leve) e o hindu Tejas Mk2 (um LCA de origem). Claro que alguns países que disponham de um pouco mais de recursos (financeiros e técnicos) pode optar pelo Gripen, como já fizeram a Malásia e África do Sul. O caça leve sempre foi necessário, mesmo com os sofisticados, complexos e caríssimos caças de suas épocas. F-86, F-5 , Foland Gnat, Mystere, MiG-15 e 17, até mesmo aviões… Read more »

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Em tempo.

Dr. Barata e Baschera,

Vcs esqueceram da luza ‘Bagaceira’?

Pois é, aguardente de bagaço de uva existe fora da Itália, sendo até mesmo comum na península ibérica.

A expressão popular ‘bagaceira’ tem sua razão de ser.

Abç.,
Ivan, abrindo uma Bagaceira em homenagem aos amigos.

Control
Visitante
Control

Srs

Senior Mauricio

Pelo que consta, tanto o Rafale como o Typhoon tiveram sua origem nos estudos do ECA Project (1979) que, após conflitos quanto a especificações, levaram ao FEFA Programme (gerador do Typhoon) mas que a França abandonou dando prioridade a seus requisitos (demonstrador ACX que levou ao Rafale em 1984).

De projeto verdadeiramente mais recente só o F35 e mesmo assim suas origens beiram o fim da década de 80.

Só esclarecendo, quanto as mudanças para colocar o F404 no F5, o trabalho já foi feito pela Northrop para o F20.

Sds

eder albino
Visitante
Member
eder albino

Creio que não seria nada impossivel mudar o motor russo pelo F404.

O motor russo RD 93 versão do RD 33:
Comprimento: 4.229 milímetros
Diâmetro: 1,000 mm
Peso seco: 1,055 kg

O F404:
Comprimento: 3912 milímetros
Diâmetro: 889 milímetros
Peso seco: 1,036 kg
fonte: wikipedia

Claro que é necessário estudos e testes, e que isso demanda tempo e investimento, mas é possivel!

Nick
Visitante
Member
Nick

Caro eder,

No caso, o ideal seria o GE F-414. 🙂

[]’s

Mayuan
Visitante
Mayuan

Interessante. Um bando de gente aqui reclama de importar caças Russos e estão debatendo a importação de um Paquistanês? E todo modificado ainda por cima? Seria mais fácil e seguro fechar com o Gripen não?