Home Editorial F-X2, o Dia do Aviador e a vitória que não foi anunciada

F-X2, o Dia do Aviador e a vitória que não foi anunciada

262
17

F-X2-vinheta7-poder_aereo

vinheta-opiniao-aereoHoje, dia 23 de outubro, é Dia do Aviador. Mas também era a data marcada para a visita de Estado que a presidente Dilma Rousseff faria aos EUA. Além do encaminhamento (ao menos retórico) de algumas pendências entre os países, especulava-se que essa viagem poderia render uma boa notícia para a FAB (Força Aérea Brasileira). Parte da imprensa nacional e internacional acreditava que, durante a viagem, ou mesmo pouco antes ou depois da visita de Estado aos EUA, a presidente anunciaria o caça F/A-18 E/F Super Hornet da Boeing como o vencedor do programa F-X2, que visa a aquisição de 36 caças para renovar parte da frota de aviões de combate da FAB.

Porém, com o desgaste provocado pelas revelações dos documentos secretos, mostrando a espionagem da agência norte-americana em telefonemas e e-mails de autoridades do país, não só a viagem foi cancelada como o anúncio de um vencedor para o F-X2 foi adiado. Ao final do mês de setembro, a validade das propostas dos três concorrentes foi mais uma vez prorrogada por seis meses. Não é difícil imaginar que, tanto tempo depois da apresentação da melhor e última oferta (BAFO, em inglês) de cada consórcio, muitas das condições ali contidas terão que ser revistas quando da assinatura do contrato (se é que isso ocorrerá algum dia).

Super Hornet - foto 2 Nunão - Poder Aéreo

As oportunidades perdidas

Isto é extremamente nefasto para o País. Primeiramente porque o Comando da Aeronáutica não consegue se programar no longo prazo (as autoridades civis respondem sempre que a decisão ocorrerá “em breve”), e necessita realizar verdadeiros malabarismos para manter uma força dissuasória mínima. Em segundo lugar, o País perde o melhor momento para negociar o financiamento, uma vez que o quadro econômico brasileiro se deteriorou, quando comparado com o poucos anos atrás. Por último, é importante citar as perdas em relação às oportunidades de desenvolvimento tecnológico e contrapartidas industriais.

Esta última questão merece alguns exemplos para cada uma das três propostas finalistas.

Quanto ao Super Hornet da Boeing, poderíamos estar participando das decisões, em conjunto com a Marinha dos EUA (que opera cerca de meio milhar de exemplares da aeronave), que envolvem a atualização do programa de desenvolvimento do caça, o que inclui melhorias nos motores, tanques conformais e casulos para armas externos de baixa observabilidade (o projeto do casulo poderia ser customizado para o lançamento de artefatos nacionais, por exemplo).

Gripen NG Demo decolando de Malmen - 6

No caso da proposta da sueca Saab, perdemos a oportunidade de entrar no início do programa de desenvolvimento do Gripen E/F (embora ainda haja algumas coisas a serem feitas). Quem soube negociar bem foram os suíços, que conseguiram entrar no programa num momento muito favorável, quando a Saab necessitava de um acordo internacional para viabilizar o projeto. Definitivamente, os suíços usaram sua condição de primeiro cliente internacional (o que ainda pode necessitar de ratificação por referendo popular) e conseguiram negociar importantes vantagens econômicas, financeiras e industriais.

Por fim, no caso do caça francês  Dassault Rafale, vale lembrar que em sete de setembro de 2009 o ex-presidente Lula chegou a anunciar o início de negociações para sua futura aquisição, porém antes que a análise dos três concorrentes fosse finalizada por comissão da FAB (COPAC – Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate), num “atropelo” que acabou fazendo o Governo voltar atrás no anúncio. Porém, caso o Governo tivesse mantido sua decisão pelo Rafale, mesmo meses depois quando as análises ficaram prontas, o Brasil poderia ter negociado com os franceses diversos itens do padrão F4 do Rafale, como a customização do radar AESA (varredura eletrônica ativa) e novas gerações de outros sensores.

Rafale - foto A Galante - Poder Aéreo

Trégua no ‘front’ político para o F-X2: uma necessidade do País

Há quem diga que nada será decidido até o final desse ano. Muitos afirmam que, ao longo de um ano eleitoral como 2014, nada será anunciado a respeito de compra de caças. A não escolha de um vencedor tem se tornado frequente nos anos onde há eleição presidencial. Em 2002, o então presidente Fernando Henrique Cardoso decidiu não convocar o Conselho de Defesa Nacional (CDN) para escolher o vencedor do então chamado Programa F-X, temendo a contaminação da campanha daquele ano pelo tema (mesmo assim o CDN decidiu pela reforma dos aviões P-3 de vigilância marítima e a compra dos CN-295 de transporte). Na eleição passada (2010), quando o programa em questão já era o atual F-X2, o tema também foi deixado de lado para evitar qualquer desgaste que a candidata da situação viesse a sofrer com um eventual anúncio.

No entanto, está mais do que claro que esse processo já se arrastou muito além do que deveria, criando problemas para a Defesa Aérea nacional. É chegada a hora de se criar uma trégua política, abrindo assim espaço para uma decisão racional e necessária. Situação e oposição precisam buscar um entendimento para o bem do País. Isto já foi obtido em outras oportunidades, para outros temas nacionais. Por que não fazer o mesmo com o assunto F-X2, buscando um acordo em que uma decisão, por qualquer um dos concorrentes, não seja usada como munição eleitoreira? Uma trégua no front político beneficiaria a todos, e assim o Brasil deixaria de perder oportunidades econômicas, tecnológicas, industriais e de promover sua dissuasão, como vem perdendo há mais de uma década.

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nick
Nick
6 anos atrás

O Comandante Saito já afirmou que a proposta do Gripen tem condições de ser absorvida pelo próprio orçamento da FAB. Está esperando o que? Pede uma audiência com o MD e a Dilmona, explica que não pode mais esperar, explica que a proposta do Gripen E/F tem carência e financiamento a perder de vista, e tem a melhor proposta de geração de ToT/empregos. E bola pra frente. Acerta 12 Gripen C em leasing por 5 anos enquanto aguarda a chegada dos E/F. O que não pode é aceitar passivamente mais este postergamento, “aguardando a decisão da presidência para breve”. E… Read more »

Edgar
Admin
Reply to  Nick
6 anos atrás
Vader
6 anos atrás

Amigos, a única chance que tínhamos era de fechar o FX2 com a proposta americana, de longe a melhor para a FAB e para o país. Com a porcaria no ventilador que a Rede Globo jogou, e a onda de ufanismo-esquerdismo idiota que ela gerou, creio que essa chance se foi. A PeTralha-mor jamais decidirá pelos americanos agora. É como eu já disse amigos: não será decidido nada. Jamais houve uma real intenção de finalizar o FX2. O FX2 foi um engodo criado pelo ser mais maquiavélico da Terra, o Sr. Luís Inácio da Silva, e sua catrefa treinada em… Read more »

Guizmo
Guizmo
6 anos atrás

Até breve, Vader.
Abs

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
6 anos atrás

Que pena Vader! Seus comentários lúcidos irão fazer falta não apenas aqui como também no PB! Espero que em breve você possa retornar! Abs!

eduardo pereira
eduardo pereira
6 anos atrás

Falou Vader, tudo de bom pra vc irmao !!

Marcos
Marcos
6 anos atrás

Vader, de fato, você irá fazer muita falta por aqui.
Um grande abraço e sucesso!

Rogério
Rogério
6 anos atrás

Vader-Cps, boa sorte e abraço!

ivanildotavares
ivanildotavares
6 anos atrás

Prezado Vader,

Fico somente acompanhando os comentários (rarissimamente comento algo) mas os seus comentários eram referências para mim. Pronto, perdi. Além do mais os “esquerdistas” vão ficar mais a vontade.

Tenha muito sucesso nos seus novos compromissos!

Abraços
GUPPY

Klesson
Klesson
6 anos atrás

Olá Vader,

Espero que você tenha sucesso e retorne logo aos seus comentários sempre corretos e diretos, para o bem maior da agonia dos esquerdopatas primitivos de plantão.

Boa sorte.

Abraços

RomauBR
RomauBR
6 anos atrás

É, agora as patas canhotas devem estar ovulando de alegria, o “cara do penico preto do mal” desceu do bonde… hauhauauha

Vader, tá saindo de férias com o Tigrinho? Hmmmm

joao.filho
joao.filho
6 anos atrás

Um grande abraco e tudo de bom, Lord Vader.

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Vader! Bons voos cara, volte sempre que puder…

grande abraço

Guilherme Poggio
Reply to  juarezmartinez
6 anos atrás
André Sávio Craveiro Bueno
André Sávio Craveiro Bueno
6 anos atrás

Que a Força esteja com vc Vader!

F - 5
F - 5
6 anos atrás

Nobre Lord Vader:

Mesmo discordando de vossa senhoria muitas vezes, aguardava seus comentários, pois sabia que eram sinceros.
Se por acaso algum “inimigo” aqui se criou, creia-me:
não conhece a democracia e a pluralidade de ideias.
Acredito que você tem mais amigos do que inimigos.
Nessa nova empreitada que você terá pela frente, sorte é pouco, desejo sucesso.
Volte sempre por essas bandas.
Abraços

rommelqe
rommelqe
6 anos atrás

Prezado Vader,
Diariamente acesso este blog.
Concordei com praticamente todos os seus comentários e faço deles uma referencia.
Grande abraço e um breve retorno.