Home Noticiário Internacional Alvo aéreo QF-16 da Boeing realiza primeiro voo sem piloto

Alvo aéreo QF-16 da Boeing realiza primeiro voo sem piloto

379
13

130919-f-ZN655-35 (2)_USAF

Equipamento fornecerá a próxima geração de alvos de treinamento de combate para a Força Aérea dos EUA

 

BASE DA FORÇA AÉREA DE TYNDALL, Flórida, 23 de setembro de 2013 – A Boeing e a Força Aérea dos EUA concluíram o primeiro voo completo do alvo aéreo não-tripulado QF-16, demonstrando a próxima geração de alvos de treinamento de combate e testes.

Dois pilotos de testes da Força Aérea dos EUA em uma estação de controle de solo voaram remotamente o QF-16, que é um jato aposentado F-16 modificado para ser um alvo aéreo. O perfil de missão do QF-16 incluiu auto-decolagem, uma série de manobras simuladas, voo supersônico, e um pouso automático, tudo sem um piloto no cockpit.

“Foi um pouco diferente ver um F-16 decolar sem ninguém nele, mas foi um grande voo em toda a missão”, disse o tenente-coronel Ryan Inman, Comandante do 82º Esquadrão de alvos aéreos. “Agora temos um alvo capaz, altamente sustentável, em larga escala aérea para nos levar para o futuro.”

O voo será seguido por mais avaliações operacionais, incluindo um teste de tiro real na Base Aérea de Holloman. A Marinha, o Exército e a Força Aérea vão finalmente usar o QF-16 para testes de armas e outros tipos de treinamento.

A Boeing modificou seis caças F-16 para a configuração QF-16. A produção inicial de baixa taxa está prevista para começar no quarto trimestre, com as primeiras entregas de produção em 2015.

Uma unidade da Boeing Company, a Boeing Defense, Space & Security é uma das maiores empresas de defesa, espaço, e segurança do mundo, especializada em soluções inovadoras e capacidades direcionadas aos clientes e maior e mais versátil fabricante mundial de aeronaves militares. Com sede em St. Louis, a Boeing Defense, Space & Security é uma empresa de 33 bilhões de dólares com 59.000 funcionários em todo o mundo.

130919-F-GA320-020 (3)_USAF

FOTOS: USAF

NOTA DO EDITOR: Repetindo a nota que demos em 2010, enquanto o Brasil enrola há quase duas décadas para comprar apenas 36 caças para substituir seus aviões com cerca de 40 anos de idade, a USAF pretende transformar 126 caças F-16 em drones para serem abatidos em testes de tiro real!

SAIBA MAIS:

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Baschera
Baschera
6 anos atrás

Run….. não vão sobrar muitos no AMARG !

Sds.

Nautilus
Nautilus
6 anos atrás

Eles já usando o F-16A como alvo e nós aqui chupando os F-5 até o osso…

Fighting Falcon
Fighting Falcon
6 anos atrás

É lamentável a falta de dedicação com esses assuntos aqui no Brasil.
Essas 126 aeronaves aqui seria o supra sumo da região…

Fighting Falcon
Fighting Falcon
6 anos atrás

Modernizados, esqueci de citar.

sergiocintra
sergiocintra
6 anos atrás

Vamos “hackear” esse sinal e dirigi-lo até o Palácio do Planalto – nenhum ser merece estar presente naquilo que penso em fazer com a “des- governança” desta terra.
“ops!!!” entrei para a lista da NSA.

phacsantos
phacsantos
6 anos atrás
Galeão Cumbica
Galeão Cumbica
6 anos atrás

E este ainda voa acima da agua!!!!!

sds
GC

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
6 anos atrás

Não é vergonha não ter mais de 126 caças…

Vergonha é não ter nem 126 misseis para abater esses drones !!!
hahaha

RomauBR
RomauBR
6 anos atrás

Alfredo, essa foi no rim!!!

Groo
Groo
6 anos atrás
Joner
Joner
6 anos atrás

F-16 sem um piloto, ops, (sem as limitações de um piloto)?

E Alfredo, essa dos misseis, realmente é triste!

Mauricio R.
Mauricio R.
6 anos atrás

Mísseis??? Prá que, apreendam os estilingues dos “Black Blocs” que já estará bom demais.