domingo aereo AFA 2011 publico com o EDA - foto Poggio

  • 29/9 – Domingo Aéreo no PAMA-SP, São Paulo capital
  • 05/10 – 06/10 Portões Abertos da BAAN (Anápolis, GO)
  • 05/10 – Sábado Aéreo da BABR, em Brasília (DF)
  • 06/10 – Portões Abertos em Barbacena, na EPCAR
  • 12/10 – Portões Abertos da Base Aérea de Canoas (RS)
  • 13/10 – Portões Abertos da Base de Porto Velho (RR)
  • 26/10 – Portões Abertos da EEAR, em Guaratinguetá (SP)
  • 09/11 – Portões Abertos da Base Aérea de Natal (RN)

(*) Todos os eventos acima devem ser confirmados com antecedência junto à FAB

Tags:

Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

21 Responses to “Calendário ‘Portões Abertos’ de 2013” Subscribe

  1. Juliano Lisboa 1 de setembro de 2013 at 18:27 #

    Faltando Anápolis ai. 05 e 06/10!

  2. Guilherme Poggio 1 de setembro de 2013 at 18:46 #

    Prezado Juliano Lisboa

    Muito bem lembrado. Informação adicionada ao post.

  3. Ozawa 1 de setembro de 2013 at 19:43 #

    Será que até lá, quando abrirem os portões de Anápolis, saberemos quem serão os novos donos da casa ? Falcões ou Vespões ?

  4. nunes neto 1 de setembro de 2013 at 19:55 #

    Não têm portões abertos na BABE em Belém?Alguém sabe algo?

  5. Guilherme Poggio 1 de setembro de 2013 at 20:45 #

    Caro nunes neto,

    Assim que tivermos maiores informações sobre este evento em outros locais no Brasil, publicaremos aqui.

  6. nunes neto 1 de setembro de 2013 at 21:57 #

    Valeu, nunca sei quando é ,me ajuda ai,kkkk

  7. Marcos 1 de setembro de 2013 at 23:09 #

    Ozawa:

    Quando “lá” chegar, acho que ainda seremos, sei lá, talvez um papagaio, um pato manco, por ai! Nada de “ão” aqui ou ali!!!

  8. Fighting Falcon 2 de setembro de 2013 at 7:51 #

    Natal não seria no período da Cruzex?

  9. Clésio Luiz 2 de setembro de 2013 at 9:14 #

    O Sukhoi T-50 já está se apresentando no MAKS:

  10. Clésio Luiz 2 de setembro de 2013 at 9:16 #

    Aqui 3 deles se apresentando juntos:

  11. Clésio Luiz 2 de setembro de 2013 at 9:23 #

    O segundo vídeo á mais interessante. No primeiro o teto estava baixo e só deu para fazer curvas de altar performance. No segundo vídeo você vê porque o F-35 não terá chance no dogfight.

  12. Vader 2 de setembro de 2013 at 11:53 #

    Clésio Luiz disse:
    2 de setembro de 2013 às 9:23

    Caro Clésio, achei bacanas as piruletinhas, mas me lembro de que já vi Super Hornet´s armados fazendo manobras bem mais radicais do que essas realizadas pelo T-50, com a vantagem das suas GE F-414 não soltarem toda essa fumaceira de campanha da dengue… :)

    Certamente o F-35, um caça menor e mais ágil, e com uma relação de peso-potência mais alta que a do Su-27, deve manobrar ainda melhor em dogfight.

    E isso porque ele não foi feito para isso, mas sim para combater predominantemente no BVR…

    Sds.

  13. Vader 2 de setembro de 2013 at 11:56 #

    Mas claro, só saberemos disso quando o F-35 iniciar apresentações em feiras e eventos, etc., o que não aconteceu ainda, embora já haja mais de 100 unidades construídas.

    Pra mim o russo está com um pouquinho de pressa em mostrar as supostas qualidades de seus 3 protótipos. Isso para mim traduz um pouco de desespero para encontrar financiadores… ;)

    Mas claro, posso estar enganado…

  14. claudiocalabria 2 de setembro de 2013 at 12:16 #

    Caro Poggio,

    Venho lembrar também do Domingo Aéreo, na Base Aérea dos Afonsos, mais precisamente no MUSAL, por volta do dia 23 de outubro, comemorando o Dia do Aviador, Semana da Asa.

    Esse ano infelizmente não teremos o EDA neh..

    Abraço!

  15. Clésio Luiz 3 de setembro de 2013 at 0:08 #

    E quais seriam essas manobras radicais do Super Hornet? Passar de 45° de angulo de ataque? Tem um vídeo no Youtube do Su-35 (o antigo, mais pesado e sem TVC),

    http://www.youtube.com/watch?v=03dkxAk5Qpc

    aos 2:15min

    em plena Farnborough, fazendo uma cobra equipado com 11 mísseis, sendo 3 deles R-27s, que são bem maiores e mais pesados que o AIM-120.

    A relação peso/potência do F-35A (o mais leve deles), na melhor das hipóteses, se compara a do Su-27 inicial, e é muito inferior ao atual Su-35. O Flanker, mesmo sendo o mais pesado dos caças atuais (descontado o MiG-31), é o detentor da maior taxa de curva sustentada demonstrada em público. Não é o Gripen, F-16 ou Rafale, mas um brutamontes de 17 toneladas. O que fará um F-35 contra isso, se nem pode carregar mísseis IR internamente (sua maior vantagem) ele pode? Se a própria Lockheed disse que ele será equiparável ao F-16/18 (que já são inferiores ao Flanker), e ainda demostrou ter uma aceleração transônica vários (dezenas, no caso do F-35C) segundos abaixo do planejado?

    Seria interessante se os americanos parassem de brincar de esconde-esconde e tivessem a coragem de levar um F-22 (seu melhor caça) para um mesmo evento onde estão os caças russos.

  16. claudiocalabria 3 de setembro de 2013 at 7:41 #

    Ficar fazendo pirueta em shows aéreos, feiras e demonstrações é muito legal, muito bonito, aliás, quem dera que fosse essa a finalidade dessas máquinas, seria muito mais nobre.

    Contudo, não é, e na prática, no combate, na hora do “vamo ver” mesmo, o tão criticado F-18 em todas as suas versões vão muito bem obrigado, beirando a perfeição em seuas operações.

    Estaria então na hora da Rússia participar de alguma intervenção militar e parar de esconder o jogo em demonstrações, shows, etc.??

  17. claudiocalabria 3 de setembro de 2013 at 7:43 #

    Um avião sozinho não ganha jogo. O que ganha é uma eficiente e completa máquina de guerra, e nisso os Yankees são insuperáveis, queiram os esquerdistas, russófilos, etc…ou não.

  18. Guilherme Poggio 3 de setembro de 2013 at 9:50 #

    Estaria então na hora da Rússia participar de alguma intervenção militar e parar de esconder o jogo em demonstrações, shows, etc.??

    Caro claudiocalabria

    Isso não será possível se os caças russos não tiverem um sistema de comunicação ou troca de dados compatíveis com os da OTAN ou o inverso.

    A Suécia, que adota muito do que a OTAN faz (mas não tudo), teve algumas dificuldades na Líbia por não ser um país “padrão” OTAN.

  19. Vader 3 de setembro de 2013 at 10:22 #

    Clésio Luiz disse:
    3 de setembro de 2013 às 0:08

    “Seria interessante se os americanos parassem de brincar de esconde-esconde e tivessem a coragem de levar um F-22 (seu melhor caça) para um mesmo evento onde estão os caças russos”

    Pra que? Gastar dinheiro do contribuinte americano só pro Clésio Luiz ver quem faz mais piruletinha? :)

    Como bem disse o Cláudio, acima, também seria interessante se os russos parassem de brincar de piruletinha e de campanha da dengue em show aéreo e praticassem um pouco de combate, que é o motivo de existência de aeronaves de guerra.

    Essa frase sua resume uma forma de pensar meu caro Clésio. Uma forma de pensar errado, diga-se.

    Caças de combate não foram feitos para dar piruletinha em show aéreo. Caças foram feitos para guerra.

    E o Super Hornet (por exemplo) está em guerra desde a sua primeira unidade, com uma ficha de serviços impressionante e impecável, sem nenhuma perda.

    E não é culpa dele que até hoje nenhuma aeronave que preste tenha cruzado o seu caminho para testar suas qualidades ar-ar. O fato é que ele está lá, em todos os combates em que a US Navy se mete (e são um monte), e até hoje não teve sua supremacia contestada.

    Não me leve a mal caro Clésio: acho lindo uma aeronave enorme como o Su-27 do vídeo fazendo a tal “Cobra de Bugachev” (aliás, esse do vídeo tem canards, mas já nem sei mais qual versão é porque a cada hora o russo inventa uma traquitana diferente no seu único caça de ponta).

    Mas daí a dizer que isso automaticamente ganha um combate aéreo contra uma aeronave stealth no estado-da-arte como o F-35, vai uma distância muito grande. Eu não me arriscaria a tanto e penso que o amigo não deveria fazê-lo, sob pena de perda de credibilidade.

    Quanto ao F-22, consta que o Su-27/30/35 tem a mesma taxa de abates em combate que o F-22: nenhuma! Aliás, melhor dizendo, o Su-27 já abateu uma aeronave sim: um outro Su-27! ;)

    Só que o F-22 voou a primeira vez em 97. O Su-27 em 77!

    Saudações.

  20. claudiocalabria 3 de setembro de 2013 at 10:28 #

    Caro Poggio,

    Entendi meu camarada, obrigao por mais uma boa informação.

    Porém, o que eu quis provocar com a frase, foi uma reflexão dos russófilos, pro fato de que avião bom, é aquele que é eficiente em combate, e não em demonstrações e shows aéreos.

    Deixo bem claro aqui que adoro shows aéreos e todas as demos, além disso sou grande admirador da aviação russa, e mundial como todo. Porém contra fatos não há argumentos.

  21. Jackal975 3 de setembro de 2013 at 16:01 #

    Fantástica aeronave o T-50. Uma pena o Brasil não ter ingressado no projeto quando ainda era possível. Que a Índia aproveite bem essa oportunidade, merecem.
    Sobre a matéria, entre outras situações, foi um “portões abertos” em Canoas/RS, décadas atrás, um dos incentivadores da minha paixão pela aviação, quando infante. Mas ficou só no terreno do hobby, a vida caminhou para outras áreas…de qualquer forma, isso faz muito tempo, hoje sou apenas um idoso entusiasta da aviação.
    Que continuem essa prática para sempre, encantando a criançada Brasil afora.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Inbra inicia seleção para a produção do caça Gripen NG

Soraia Abreu Pedrozo Do Diário do Grande ABC O Grupo InbraFiltro, de Mauá, parceiro da Saab para a produção de […]

Revista Asas: FAB deve receber oito JAS-39C/D Gripen em janeiro de 2016

Fontes ouvidas pela reportagem de ASAS afirmaram que dois capitães, pertencentes ao 1º Grupo de Aviação de Caça e ao […]

Departamento de Defesa da Suíça nega notícias sobre venda de F-5 ao Uruguai

  Decisões sobre a retirada de serviço e destino dos jatos, além de outros equipamentos militares, terão que ser tomadas […]

VÍDEO: Exercício Cruzex V, em 2010

Em 2010, o Poder Aéreo participou da cobertura do exercício aéreo multinacional Cruzex V, em Natal-RN. Abaixo você poderá assistir […]

Otan intercepta um grande número de aviões russos voando perto do espaço aéreo europeu

Nesta quarta-feira a OTAN informou ter interceptado um grande número de aviões russos voando perto do espaço aéreo europeu nos últimos […]

Israel deverá fazer sua segunda encomenda de F-35

Possível pedido de mais 25 aeronaves, elevando encomendas israelenses para 44 exemplares, se soma a outra boa notícia da semana, […]