Home Aviação de Transporte Participação de Portugal no novo avião da Embraer é de 4,5% e...

Participação de Portugal no novo avião da Embraer é de 4,5% e não de 45%

443
11

KC-390 em pista semipreparada - ilustração Embraer

Lisboa, 21 jun (Lusa) — A Empresa de Engenharia Aeronáutica (EEA) esclareceu que a participação de Portugal no novo avião da Embraer será de cerca de 4,5% e não de 45%, como “por lapso terá incorretamente sido transmitido à agência Lusa”.

Na quarta-feira, o presidente da EEA, Jacinto Bettencourt, afirmou à Lusa, no Salão Internacional da Aeronáutica Le Bourget, na região de Paris, que 40 a 45% do novo avião da Embraer “é desenhado e produzido em Portugal”.

“Esclarece-se que por lapso terá incorretamente sido transmitido à Agência Lusa que a participação de Portugal no Programa KC-390 poderia chegar aos 45% em atividades de desenho e produção, quando efetivamente se deveria ter transmitido que a participação do país no fornecimento para os aviões de série será de cerca de 4,5%”, lê-se no esclarecimento da EEA enviado depois à Lusa.

FONTE: Expresso

COLABOROU: A. Salvaire

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Aldo Ghisolfi
Aldo Ghisolfi
7 anos atrás

BUENO… melhorou…

joao.filho
joao.filho
7 anos atrás

E piada de portugues??? rsrsrs

Corsario137
Corsario137
7 anos atrás

Jura?
Porque realmente estava todo mundo acreditando que era 45…
Quanta besteira meu Deus!

joao.filho
joao.filho
7 anos atrás

E isso que acontece quando um analfabeto bem posicionado esquece como se usa o ponto decimal…

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Porque a Embraer irá transferir parte de sua produção, pequena aliás, para Portugal, como já fez para a China (ERJ-145/Legacy) e EUA (Phenom/ST): 1) A Embraer comprou uma unidade industrial lá, piortanto a produção continua sendo da empresa; 2) O governo português também teve de por dinheiro na coisa toda; 3) A Embraer já terceiriza parte da fabricação de suas aeronaves para outros países, porque simplesmente não lhe interessa mais fazer isso; 4) A Embraer conserva para si o que é mais caro, conhecimento; Americanos devem estar fazendo a mesma pergunta à Lockheed Martin: por que a LM está transferindo… Read more »

Marcos
Marcos
7 anos atrás

portanto

Ozawa
Ozawa
7 anos atrás

Eles quiseram dizer que a participação da “língua portuguesa” era de 45% na linha de produção do KC 390…

Guilherme Poggio
Reply to  Ozawa
7 anos atrás

Eles quiseram dizer que a participação da “língua portuguesa” era de 45% na linha de produção do KC 390…

Muito boa essa saída Ozawa

Ao estilo do nosso ex-chanceler Amorim

asbueno
asbueno
7 anos atrás

Off Topic:

Manifestação de apoio de piloto da FAB, aparentemente em um ST encontrada no Facebook:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=492505050832128&set=a.307910059291629.73914.298023230280312&type=1&theater.

CorsarioDF
CorsarioDF
7 anos atrás

É apenas um pequeno erro de “PORTUGUÊS”!!!

Marcos
Marcos
7 anos atrás

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) anunciou a abertura de dois processos de audiência pública envolvendo o avião Embraer EMB-550. Os avisos sobre a realização desses debates foram publicados na edição desta sexta-feira do “Diário Oficial” da União (DOU). A audiência pública 7/2013 debaterá “proposta de estabelecimento de condição especial a ser incorporada à base de certificação do projeto de tipo do avião Embraer EMB-550, aplicável à recuperação de manobra por um sistema automático de voo com uma instalação de um sistema protetor de alta velocidade incorporado nas leis de controle de voo, o qual atinge velocidades de mergulho… Read more »