Home Noticiário Internacional Embraer confirma interesse no negócio da TAP no Brasil

Embraer confirma interesse no negócio da TAP no Brasil

266
7

Presidente da fabricante de aviões está a avaliar aquisição da unidade de manutenção deficitária e que o Governo quer retirar do perímetro de venda do grupo

 

A fabricante tem vindo a avaliar a aquisição da subsidiária da TAP em conjunto com o Governo brasileiro Nicolas Asfouri AFP

Raquel Almeida Correia

vinheta-clipping-aereo A Embraer confirmou a notícia avançada nesta terça-feira pelo PÚBLICO, dando conta do interesse na compra da M&E Brasil, a empresa de manutenção que a TAP detém naquele país e que tem fábricas em Porto Alegre e no Rio de Janeiro.

Questionado pelos jornalistas, à margem da 69.ª Assembleia Geral da Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA) na Cidade do Cabo, o presidente da fabricante brasileira de aviões, Paulo Souza e Silva, confirmou que o negócio está a ser estudado.

Tal como o PÚBLICO noticiou nesta terça-feira, a Embraer é uma das empresas na corrida à aquisição da M&E Brasil, subsidiária que a TAP adquiriu à falida Varig em 2005. O Governo está a tentar encontrar compradores para a empresa, de modo a retirá-la do perímetro de privatização do grupo.

Para lançar a segunda ronda de venda da TAP, depois de a primeira tentativa ter falhado em Dezembro com a rejeição da proposta de Germán Efromovich, o executivo quer primeiro resolver o problema da unidade de manutenção no Brasil, que tem sido sempre deficitária e que acumula elevadas contingências fiscais e laborais.

As negociações com a Embraer pressupõem que a fabricante aumente o investimento em Portugal, nomeadamente nas duas unidades industriais que instalou em Évora. Paulo Souza e Silva, presidente da empresa brasileira, disse estar muito satisfeito com o desempenho das fábricas que produzem peças para aviões militares.

Como o PÚBLICO noticiou, a fabricante tem vindo a avaliar a aquisição da M&E Brasil em conjunto com o Governo brasileiro, de modo a garantir uma fixação do valor a pagar de dívida fiscal e a garantir um prolongamento das licenças da subsidiária da TAP.

O resultado do processo de venda da unidade de manutenção no Brasil deverá ser conhecido em breve. O Expresso noticiou no sábado que as propostas preliminares de compra deverão ser entregues em Junho. Recorde-se que este mês a presidente Dilma Rousseff irá visitar Portugal, no dia 10, e a imprensa tem noticiado que trará o tema das privatizações na bagagem.

FONTE: Público

VEJA TAMBÉM: Embraer estuda a compra do negócio deficitário da TAP no Brasil

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
7 anos atrás

A Embraer Defesa e Segurança (e a FAB) tem interesse estratégico óbvio nesta empresa que já presta inúmeros serviços para a frota militar e tem clara sinergia com os interesses da empresa e pode completar e melhorar outros produtos e serviços da EDS. Só não entendi a pressuposição portuguesa que quer empurrar uma subsidiária mais que deficitária da TAP e está inclusive impedindo a privatização da Empresa Portuguesa e quer na cara de pau “exigir” que a Embraer aumente ainda mais investimentos em Portugal em pagamento… Eu pagava em moeda o valor que eu ache que a subsidiária vale de… Read more »

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
7 anos atrás

Onde se lê “TAP” e “EMBRAER”, lê-se na verdade Governo Português e Governo Brasileiro Gilberto. Melhor isso que entregar a empresa com grana do BNDES nas mãos do Dantas do antecessor da atual presidente, o empresário fictício e especulador do mundo X

Marcos
Marcos
7 anos atrás

BNDES-X

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Negócio é o seguinte: O governo português tem nas mãos uma empresa deficitária e continuará a dar prejuízos, assim, se o os portugueses quiserem, assumo a empresa do jeito que tá e não pago nada. O governo brasileiro tem dividas a receber dessa empresa, assim proponho pagar com as dívidas que o governo federal tinha com a Varig, inclusive junto ao BNDES-X. Uma mão lava a outra e estamos todos quites. Para gerar receitas e pagar impostos, o que é bom para o governo, quero um contrato com a FAB para efetuar manutenção em toda a frota. Para não me… Read more »

edurval
edurval
7 anos atrás

Senhores,

Qual seria o ganho da Embraer ao adquirir essa empresa deficitária?

Off-topic: Alias alguém leu essa noticia sobre a visita do Vice e a venda dos Super Hornets?

http://br.reuters.com/article/domesticNews/idBRSPE95307W20130604

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

A Embraer não pode monopolizar a indústria aeroespacial brasileira, de jeito e maneira. Isto seria nefasto p/ o país. “…e quer na cara de pau “exigir” que a Embraer aumente ainda mais investimentos em Portugal em pagamento…” Como aliás ocorreu na privatização da OGMA, a produção de partes e peças, cujos processos produtivos foram desenvolvidos no Brasil c/ dinheiro brasileiro, foram sumariamente transferidos p/ Portugal; p/ aplacar as demandas por contrapartidas pelo governo português. O “pedaço do bolo” português no mal sinado KC-390, é excessivo ante o parco comprometimento do país, c/ o programa. Mas esta é a forma de… Read more »

claudiocalabria
claudiocalabria
7 anos atrás

Eu trabalho na TAP Manutenção e Engenharia, anexa ao Tom Jobim, no Rio. Estou muito ansioso quanto a venda da empresa, principalmente para a Embraer. A Embraer não possui ainda uma unidade de negócio MRO, e por isso essa seria uma ótima oportunidade, pois as instalações da TAP ME são excelentes, enormes e estrategicamente muito bem posicionadas, com um hangar gigantesco ( O maior Hangar privado da América Latina) voltado para uma das pistas do aeroporto internacional..além de 2 pátios imensos para as aeronaves. Enfim, apesar de deficitário, é sim uma ótima oportunidade para a Embraer, e quero muito que… Read more »