A OMC e os caças

    149
    31

    A diplomacia brasileira repetia ontem “Bye Bye Rafale”. O mesmo valia para o Gripen. A ativa e agressiva campanha de França, Reino Unido e Suécia contra a candidatura do Brasil na OMC deve pesar quando, finalmente, sair a compra de aviões caças para aparelhar as forças armadas.

    FONTE: Panorama Econômico/O Globo

    Subscribe
    Notify of
    guest
    31 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    Nick
    Nick
    7 anos atrás

    Acho complicado atrelar a compra dos caças a disputas na OMC. Se depender disso, não vamos comprar caças de ninguém. E pensando bem é o que está acontecendo. 🙁
    Aliás é complicado ver a diplomacia determinando a compra dos caças, apesar que temos um diplomata no MD.
    E mais, cadê a presidente??????

    []’s

    Blind Man's Bluff
    Blind Man's Bluff
    7 anos atrás

    A bruxa está escondida. Logo mais ela aparece pra fazer alguma de suas bruxarias.

    aldoghisolfi
    aldoghisolfi
    7 anos atrás

    ESPECULAÇÃO:

    ————————————————-

    Da responsabilidade civil e penal da autoridade.

    Da omissão que está canalizando o dolo eventual.

    Da desnecessidade de licitação pública.

    Do crime de lesa-pátria.

    Da notificação judicial.

    ————————————————-

    Como diria o Vader: quosque tandem?

    Porque não?!

    Vader
    7 anos atrás

    Inacreditável, inacreditável, inacreditável, inacreditável, inacreditável, (1000X), que para a simples compra de 36 caças para a Força Aérea se tenha que meter o Itamaralívia e sua ideologia de 5a categoria no meio. São uma porcaria de 36 aeronaves, não 500!!! Em qualquer país sério do mundo, a compra de caças é 80% técnica, 19% financeira e 1% política externa. Aqui é ao contrário: é 80% política, 19% financeira e 1% técnica. Se dependesse do Itamaraty PeTralha, comandado pelo pulha que é patriota só no nome, e sob a batuta cerrada do “Top Top” Garcia, o único caça que o Brasil… Read more »

    HMS TIRELESS
    HMS TIRELESS
    7 anos atrás

    Cabe lembrar entretanto que o terceiro candidato vem dos EUA. E qual teria sido a posição dos EUA na eleição da OMC? Alguém sabe? O FX-2 seria então cancelado e iríamos de Sukhoi? O resultado da eleição da OMC, aliado à visita de estado próxima que Dilma irá fazer aos EUA, podem ter algum efeito combinado? Ficam muitas perguntas no ar….

    Mas uma coisa é certa: Essa nota certamente irá fazer as tietes do Rafale espumaram e gritarem a plenos pulmões tratar-se de mais uma invenção do PIG…rs!

    Antonio M
    Antonio M
    7 anos atrás

    Obviamente que um país tem de tratar de seus interesses mas, eu espero que esse tipo de ‘vingança” não atrapalhe a aquisição do que for o melhor possível para o país mesmo porque, se isso refletir na escolha do caça baseado no FX2, o F18, cujo país de origem é o maior “alvo” dos “combatentes do imperialismo”.

    Espero também que seja uma oportunidade de derrubar barreiras e não de se levantar outras. Protecionismo todos os países fazem em maior ou menor grau, certo ou errado. Mas é só esperança …..

    Vader
    7 anos atrás

    A verdade é a seguinte: a Defesa no Brasil sempre foi colocada nas mãos dos militares. Bem ou mal, sempre foi mais ou menos ajambrada. Nossos vizinhos nos temem. Jamais sofremos humilhações bélicas de potência estrangeira alguma, exceto a que nós mesmos nos impingimos.

    Desde que o PT chegou ao poder, nossa Defesa está entregue nas mãos de diplomatas.

    O FX2 é a demonstração mais óbvia de como isso não funciona.

    FORA com diplomatas!

    Antonio M
    Antonio M
    7 anos atrás

    Vader disse:
    9 de maio de 2013 às 9:49

    E se for levar a sério essa retaliação, nem da China vão adquirir os caças pois no governo do Noço Guia, houve o reconhecimento da China como economia de mercado e em troca a mesma apoiaria o Brasil para uma vaga no CS da ONU, e o que aconteceu foi o reconhecimento mas, em seguida a China retirou tal apoio.

    Antonio M
    Antonio M
    7 anos atrás

    errata: “…baseado no FX2 o F18 ganha, cujo país …”

    Vader
    7 anos atrás

    Antônio, o que vai acontecer é que a PeTralha será obrigada a engolir o Super Hornet, por falta de opção. Ou não comprar é nada (mais provável). Isso porque a política externa do PT é tão ridícula, tão enviesada, tão canalha, tão lixosa, que nem China e nem Rússia conseguem apoiar ela integralmente. De fato, Rússia e China foram duas (ao lado de França, Alemanha, Suécia, EUA e o resto do mundo que pensa com o cérebro e não com o esfíncter) das responsáveis por torpedear o ridículo acordo Brasil/Turquia-Irã. Além disso tem o episódio que você lembrou, da China… Read more »

    Justin Case
    Justin Case
    7 anos atrás

    Amigos, bom dia.

    Uma observação:o comentário foi publicado no Panorama POLÍTICO, a coluna de Ilimar Franco.
    E só para saber, quem estava sendo apoiado pelos Estados Unidos?
    Abraços,

    Justin

    marciomacedo
    marciomacedo
    7 anos atrás

    O país tem, sim, que levar em conta seus interesses maiores na hora das aquisições militares. O papel da Europa foi diferente ao dos EUA na questão da OMC. A Europa articulou ativamente contra os interesses brasileiros, os EUA ficou em cima do muro. Essa questão do FX-2 já está definida há mais tempo. O nosso caça será mesmo o F-18, o anúncio está esperando apenas o momento mais propício para ser feito. Não é a toa que a Boeing e a Embraer estão construindo uma aliança estratégica para projetar um novo caça/Lift para o terceiro mundo. Sintomas: o silêncio… Read more »

    Guilherme Poggio
    Editor
    7 anos atrás

    Acho isso (a nota) uma grande bobagem.

    Agora qualquer movimento (ou falta dele) da diplomacia brasileira vira motivo para comprar ou não comprar os caças como se 36 aviões fossem os últimos biscoitos do pacote.

    Menos, por favor ….

    Marcos
    Marcos
    7 anos atrás

    Autoridades que pensam com o fígado e não com o cérebro tendem levar um país para o lixo.

    joao.filho
    joao.filho
    7 anos atrás

    “São uma porcaria de 36 aeronaves, não 500!!!” Completamente de acordo, Mylord!!! A França, Reino Unido e Suécia agora vão basear sua politica exterior e de comercio nessa palhaçada que se tornou o FX,FX-2, e brevemente FX-2050??? SInto muito, mas o Brasil ja perdeu a pouquissima credibilidade que lhe restava ha muito tempo… Acho que ao nivel ao que caimos, eles prfeririam fazer negocio de caças com o Circus Vargas…rsrsrs

    Baschera
    Baschera
    7 anos atrás

    Baita bobagem….. a defesa da Nação é maior que ciuminho infanto juvenil de potência emergente !

    A propósito, a maior parte da União Européia e os EUA votaram no candidato do México.

    Sds.

    Baschera
    Baschera
    7 anos atrás

    Washingtoon – O governo dos Estados Unidos parabenizou a eleição do brasileiro Roberto Azevêdo nesta quarta-feira (8/5) para comandar a Organização Mundial do Comércio (OMC), depois de derrotar o mexicano Herminio Blanco na rodada final do processo de seleção.

    “O governo dos Estados Unidos está satisfeito de ter participado na decisão de consenso que escolheu Roberto Azevêdo como o próximo diretor geral da OMC, e esperamos trabalhar com ele e com nossos sócios para (criar) uma robusta, relevante e produtiva organização nos próximos anos”, afirma o comunicado do USTR.

    Fonte: Correio Brasileinse (08/05/2013) via France Press.

    Sds.

    Santana Denis
    Santana Denis
    7 anos atrás

    Vader disse:
    9 de maio de 2013 às 9:49

    DISCORDO EM PARTES

    Já cansei de ver post em que vcs mesmos e a própria FAB, falavam que qualquer uma das aeronaves supre as necessidades do Brasil, então como que a escolha de uma delas não seria TÉCNICA? Se a própria FAB fez o relatório, eliminaram outras aeronaves restando essas três? Naturalmente de forma alguma a escolha seria política, mas claro que a política tem haver com a escolha. E acho inocente afirmar que a vitória do Brasil na OMC não tenha nada haver com os caças. MAS…

    Darkman
    Darkman
    7 anos atrás

    O grande problema nesta bosta é a força de vontade que não se tem para anunciar está bosta de FX2.
    Falta vergonha e vontade para fazer o anúncio dos 36 caças.
    Até quando vamos ficar nesta novela do inferno para decidir isso.
    Já virou piada faz tempos, enquanto isso qualquer acontecimento por mas banal que seja é atrelado ao FX2. Quem deve decidir não está nem aí para os acontecimentos e nem para as necessidades existentes.

    Preparem -se para o Prosuper que será outra novela !!!

    virgilio
    virgilio
    7 anos atrás

    Vamos acaba comprando os F-5 de Taiwan.

    Fernando "Nunão" De Martini
    Editor
    7 anos atrás

    Santana Denis, apenas esclarecendo um ponto importante:

    A FAB deixou claro que as três aeronaves cumprem os requisitos, por isso é que foram para a “shortlist”.

    Mas o trabalho técnico não parou na “shortlist”. Os três finalistas foram analisados mais profundamente, foram realizados voos de avaliação, mais informações foram prestadas pelos fabricantes e houve, a partir daí, um relatório final, técnico (palavra que não significa apenas desempenho, mas que abrange também questões como transferência de tecnologia, riscos, custos etc), para embasar a escolha final do Governo, na qual há o componente político.

    Almeida
    Almeida
    7 anos atrás

    Já falei e falarei de novo: Se continuarmos usando a compra de meros 36 caças pra pressionar diplomaticamente as nações participantes em toda e qualquer disputa internacional que participarmos, vamos acabar sem nada. Sem caças e sem prestígio. Quem não tem tecnologia própria e precisa dos caças somos nós, não eles. Se eu fosse um executivo de alguma das concorrentes já teria armado um conluio entre os três para parar de ficar renovando a proposta para a FAB. Afinal, cada dia que passa as propostas ficam mais e mais inviáveis financeiramente para os concorrentes. E dedicaria meus investimentos em lobby… Read more »

    Marcos
    Marcos
    7 anos atrás

    Caças!
    Que caças?
    Nem sabia que estávamos comprando caças!
    Estamos?

    Observador
    Observador
    7 anos atrás

    Marcos disse:
    9 de maio de 2013 às 14:25

    Não Marcos.

    Realmente, nós não estamos comprando caças… 🙁

    Sabre
    Sabre
    7 anos atrás

    Santana Denis disse: 9 de maio de 2013 às 13:10 Caro Santana, como o Fernando “Nunão” De Martini disse: 9 de maio de 2013 às 13:39, a “short list” foi elaborada com base nas informações que constavam dos RFI (Pedido de Informação). O RFI é um documento “indagativo”, solicitando que a empresa informe as características do seu produto em atenção a um requisito sem muito detalhamento. Na resposta ao RFI, as empresas informam também de uma forma “genérica”, pois desconhecem os detalhes dos requisitos da FAB. Os preços por exemplo, são informados em uma forma ROM (Rough order of magnitude),… Read more »

    Fernando "Nunão" De Martini
    Editor
    7 anos atrás

    Sabre, Parabéns por explicar muito bem o que eu resumi de forma pra lá de rasteira! Apenas complementando: Posteriormente ao relatório final, houve declarações do Comandante da Aeronáutica de que os três caças finalistas atendiam aos requisitos da FAB. Mas é óbvio que, como são três propostas diferentes, de fabricantes diferentes, com aeronaves distintas etc, este ou aquele canditado vão atender melhor ou pior a este ou aquele requisito. Mas, de fato, estar na shortlist não nivela as propostas pela simples declaração de que atendem aos requisitos. O relatório técnico que trata de todos os prós e contras dos três… Read more »

    paulofvj
    paulofvj
    7 anos atrás

    Se a descisão for política que venha. Nossa grande falha não ter uma descisão política e sim não termos uma política. As descisões são inconsistentes, e não conseguem passar a mensagem do que queremos ser e onde queremos estar. Prefiro uma descisão política que seja coerente com os interesses nacionais e duradoura (de longo prazo), só assim será possível construir algo. Nossa política é que nem asfaltamento de rua, hoje aslfata, amanhã vai a empresa de agua e quebra e remenda, no outro dia vai a de telefone, a de energia e por aí a fora, ou seja, logo depois… Read more »

    Mauricio R.
    Mauricio R.
    7 anos atrás

    Não é a toa que a Boeing e a Embraer estão construindo uma aliança estratégica para projetar um novo caça/Lift para o terceiro mundo.

    A Boeinga tá sabendo??? Já combinaram c/ os americanos???

    “…a necessidade da Embraer em continuar a desenvolver tecnologias para continuar viva no mercado…”

    Não é por nada não, mas a tecnologia que a Embraer necessita, não serve p/ desenvolverem aeronaves de caça.
    Só serve p/ fazer aeronave regional e executiva, que é só o que a Embraer sabe fazer mesmo.

    Gilberto Rezende
    Gilberto Rezende
    7 anos atrás

    A Europa APOIOU o candidato “pet” patrocinado pelos EUA… E os babacas da imprensa PIG dizem que a eleição prejudicou os europeus no FX-2… Tá bão, uma perfeição de raciocínio jornalístico. Quanto a esta “relação carnal Boeing-Embraer” repito o que já disse várias vezes… Se o Ministério da Defesa quiser manter a Embraer como empresa nacional tem de FREAR esta promiscuidade JÁ, JÁ. Muita “sinergia” entre a Embraer e a Boeing significa NECESSARIAMENTE que no primeiro eventual governo federal tucano disponível a Embraer vira subsidiária integral da Boeing com os tucanos batendo as asinhas de satisfação…. Causa REAL da minha… Read more »

    danra2
    danra2
    7 anos atrás

    Quer dizer que é o governo federal que vai aprovar a compra, que vai pagar o produto e vocês acham que questões politicas não influenciam? Vamos ser realistas . . . Se a Dilma não assinar o cheque, a FAB não compra nem palito de dente. Tudo bem que são apenas 36 caças (apesar do valor ser de mais de um bilhão de dólares), mas que tipo de apoio os nossos “aliados estratégicos” estão dando mesmo? Que eu saiba, aliados constroem acordos e se apoiam mutuamente. Ou não? E voltando a quantidade de caças, quantas vezes vocês acham que um… Read more »

    pedro
    pedro
    7 anos atrás

    os europeus e americanos só estão nos enganando,exemplo foi os francenses e suecos contra a eleição do brasil na omc, e os americanos foi rasgar o centrado com a embraer dos tucanos para favorecer a industria nacional americana; devemos nos aliar a governo que já mostraram confiança no que prometeram,como a RUSSIA que já entregou os helicópteros e sistemas ante-aéreos , alem dos aviões SU-35 se mostrarem um dos melhores do mundo,alem de sua autonomia de voo que num pais continental como o Brasil ser o mais indicado