Home Aviação de Transporte Espanha está otimista em vender aviões militares ao Brasil

Espanha está otimista em vender aviões militares ao Brasil

632
10

EDA 60 anos - C-105 Amazonas da FAB em exposição - foto Nunão - Poder Aéreo

 –

‘Temos muito boas perspectivas para o C-295 no Brasil esperamos que possa incorporá-lo rapidamente’, disse o secretário de Estado de Defesa da Espanha, Pedro Argüelles

vinheta-clipping-aereoRio de Janeiro – O secretário de Estado de Defesa da Espanha, Pedro Argüelles, afirmou nesta terça-feira que tem “muito boas perspectivas” de que seja fechado em breve um contrato para a venda ao Brasil de aviões militares C-295 do consórcio EADS CASA. “Temos muito boas perspectivas para o C-295 no Brasil esperamos que possa incorporá-lo rapidamente”, disse Argüelles à Agência Efe durante a feira de defesa LAAD, que começou hoje no Rio de Janeiro.

Argüelles explicou que o EADS CASA venceu a licitação para fornecer estes aviões à Força Aérea Brasileira (FAB), mas o contrato ainda não foi assinado. Os aviões apresentarão duas configurações, uma para vigilância aérea e outra para transporte, mas o secretário de Estado não revelou o número concreto de aeronaves.

Argüelles também afirmou ter “esperanças mais que fundamentadas” que se possa chegar a um entendimento com o Brasil no âmbito de satélites, para prestar serviços em telecomunicações, observação e a área militar. Nesse campo, ele disse que a companhia Hisdesat tem “capacidade de sobra” para oferecer serviços em satélites militares e que o satélite Spainsat tem “a melhor posição orbital” possível, com uma cobertura plena do território brasileiro.

EDA 60 anos - C-105 Amazonas da FAB decolando - foto 2 Nunão - Poder Aéreo

“As empresas espanholas estão muito motivadas, as oportunidades são muitas e algumas delas com um grau de maturidade que espero que, em algum momento não muito distante, possa nos dar alguma oportunidade”, declarou. Argüelles deve se reunir hoje com o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, e amanhã se reunirá com o comandante da Marinha, almirante Júlio Soares de Moura Neto, além do secretário de Produtos de Defesa (Seprod), Murilo Marques Barboza.

A feira LAAD, considerada uma das maiores da América Latina, conta com a participação de delegações oficiais de 65 países e cerca de 700 expositores.

FONTE: Exame, via Notimp

NOTA DO EDITOR: faltou apenas à reportagem original da Exame citar que a Força Aérea Brasileira já opera o EADS CASA C-295 (C-105 Amazonas na designação da FAB) em nada menos do que três unidades aéreas: os esquadrões Pelicano (2º/10º GAV) e Onça (1º/15º GAV), baseados em Campo Grande, e o esquadrão Arara (1º/9º GAv), baseado em Manaus. A intenção da FAB de ampliar a frota atual já existe há vários anos e, de fato, há uma expectativa de que esse contrato para mais aeronaves do modelo seja fechado em breve.

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
7 anos atrás

carrinho de mão

juarezmartinez
juarezmartinez
7 anos atrás

Podem enfiar a viola no saco. A FAB já disse que enquanto não resolverem os problemas das aeronaves que estão operando não vendem mais nem um parafuso, aeronaves com dficiência de potência, limite de payload reduzido e crônico super aquecimento de motorer. Ahh e tem mais, un centro logistico in staladop no Brasil porque quando se envia um peça para Espanha para reparo, pode esquecer, ninguém te atende, demora e ninguém assume a responsabilidade por lá, pior 0800 de empresa de telefonia.

Podem ir vender seu pexi em outra freguesia.

Grande abraço

Baschera
Baschera
7 anos atrás

Juarez,

O amigo esqueceu de mencionar as hélices de “papel” e o probleminha de superaquecimento dos motores desta delicada aeronave européia…..

Se a FAB comprar mais destas jostas…. val faltar gente pra voar nelas….principalmente em dias de muito calor.

Eles não falam nadinha das aeronaves paradas por falta de peças que retornaram ao fabricante a mais de 90 dias….

Sds,

Nick
Nick
7 anos atrás

O C-27J teria sido uma opção superior?

[]’s

Marcos
Marcos
7 anos atrás

De fato o C-27 é uma aeronave muito, mas muito superior: tem mais potência e foi projetada para operações de assalto. Não sei a qualidade do atendimento dos italianos. E, sim, o preço é muito maior também.

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Spartan (Payload/potência)

11.500 kg / 2 x 4.640 hp

C-295

9.250 kg / 2 x 2.645 hp

juarezmartinez
juarezmartinez
7 anos atrás

Pasem, a solução do fabricante para o problema de perda de potência e aquecimento: Acima de 30º C de temperatura ambiente a aeronave deve voar mais baixo e com payload menor, agora eu pergunta ao srs: Nos TOs aonde estão localizados os três esquadrões, a temperatura fica acima deste nível durante quanto tempo no ano…
Todos nós sbemos a resposta, é para chorar, por mim chamava um Antonov botava dentro e descarregava no pátio da EADS.

Grande abraço

leejunior22
leejunior22
7 anos atrás

O Búfalo ainda deixa saudades….
Aliás, alguém tem noticias do projeto da Viking construir Búfalos novos? Eles estão na LAAD?

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

O que o Spartan é capaz de fazer, essa joça não faz nem sonhando.

Control
Control
7 anos atrás

Senhores

É a velha questão da solução errada para um problema. Dado o TO uma esticada na vida do velhos Buffalos com um “upgrade” seria mais econômico e adequado, como o Canadá fez.

Sds