Revisão crítica de projeto do KC-390 deverá ficar pronta na próxima semana

Revisão crítica de projeto do KC-390 deverá ficar pronta na próxima semana

238
3

 

KC-390 raio-x - imagem via FAB

Segundo executivo da Embraer, finalização desse processo é grande passo para tornar o KC-390 um avião de verdade – empresa está comprometida em realizar o primeiro voo do jato bimotor de transporte militar no segundo semestre de 2014

O site Defense News publicou matéria na quarta-feira, 13 de março, informando que a revisão crítica do projeto do jato bimotor de transporte militar KC-390 da Embraer deverá estar pronta na próxima semana. As informações foram dadas pelo vice-presidente para o programa do KC-390 na empresa, Paulo Gastão Silva, durante visita da imprensa às instalações da Embraer em São José dos Campos. Segundo Silva, a finalização dessa revisão é um grande passo rumo “ao ponto em que ele se torna um avião de verdade.”

O executivo acrescentou que a Embraer está comprometida em realizar o primeiro voo do jato no segundo semestre de 2014, com as primeiras entregas seguindo-se no final de 2015 ou início de 2016. Essa notícia surge a menos de um mês da exposição de defesa LAAD, a ser realizada no Rio de Janeiro, é que é a maior da região.

Ainda segundo Paulo Gastão Silva, os custos do novo avião estão dentro das conformidades, com ligeira queda dos custos de desenvolvimento. Ele não quis dizer qual será o preço unitário da aeronave, mas estima que o Governo Brasileiro terá investido um total de 2,3 a 2,4 bilhões de dólares no desenvolvimento e preparação à época em que o KC-390 estiver em produção.

kc-390_vista da rampa

Capacidades multitarefa e principal competidor

Silva também enfatizou as capacidades “multitarefa” do avião, como combate a incêndio e busca e salvamento, que contarão com a inclusão de um pod eletro-ótico / infravermelho. O jato poderá transportar 80 soldados ou 64 paraquedistas. Configurado para carga, pode levar sete “pallets” de 108×88 polegadas. Também vem equipado com capacidades para atuar como reabastecedor aéreo, carregando combustível suficiente para reabastecer quatro caças Boeing F/A-18, cinco Dassault Rafale ou oito Saab Gripen.

O executivo concorda que o principal competidor do novo jato bimotor de transporte militar será o turboélice quadrimotor  C-130J da norte-americana Lockheed Martin. Apesar de destacar que o KC-390 foi desenvolvido para atender às necessidades brasileiras, e não como um programa para competir diretamente com o C-130, Silva afirmou que uma análise de mercado realizada pela Embraer indica que o mercado potencial do KC-390 é de aproximadamente 700 aviões.

KC-390 - ilustração via FAB

FONTE: Defense News (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

IMAGENS via FAB

COLABOROU: Justin Case

VEJA TAMBÉM:

3 COMMENTS

  1. Primeiro vôo no segundo semestre de 2014.
    Não é um prazo muito curto para quem ainda não produziu a primeira peça, irá ter de fabricar tudo, montar o primeiro protótipo, onde há muitas coisas não previstas, testar, etc e tal?

  2. Parece que a Embraer acabou de sofreu, um severo choque de realidade.

    “We never considered developing an aircraft to fight the C-130J on the market, we…”

    Ooooppppssss!!! Cumã??? Acho que acabaram de jogar a toalha…

    “Currently, Embraer does not have any firm orders for the aircraft, but…”

    Que dureza!!! Mas o pior de tdo, é que nem tomando porres homéricos daquele conhaque, a situação vá melhorar.

    (http://www.flightglobal.com/news/articles/Embraer-launches-KC-390-critical-design-review-383490/)

LEAVE A REPLY