Home Aviação de Caça Com cortes orçamentários ‘até o osso’, África do Sul armazena 12 caças...

Com cortes orçamentários ‘até o osso’, África do Sul armazena 12 caças Gripen

440
48

últimos quatro Gripen C da África do Sul sendo transportados - foto via Gripen Blog

Orçamento da Força Aérea da África do Sul está tão reduzido que foram alocadas apenas 150 horas de voo para todo o esquadrão que opera o caça

Segundo reportagem do jornal Business Day Live publicada nesta quarta-feira, 13 de março, a ministra da Defesa da África do Sul admitiu que quase metade dos caças Gripen da Força Aérea do país, aeronaves no estado-da-arte, foram armazenadas em caráter de longo prazo. Dos 26 caças adquiridos, 12 estão armazenados devido aos cortes no orçamento militar do país.

Os caças Gripen, assim como os jatos treinadores Hawk, realizaram um papel fundamental em garantir a segurança do espaço aéreo da África do Sul durante a Copa do Mundo de 2010. Quando as primeiras mençãos a armazenar parte da frota surgiram já naquele ano, questões foram levantadas sobre a capacidade de defesa aérea do país e o legado das compras multibilionárias. Já àquela época, foi reportado pelo correspondente Helmoed Heitman da Jane’s Defence Weekly que a decisão deixaria o país vulnerável em caso de incidentes, e incapaz de manter uma zona de exclusão aérea, como já se treinou, na região de Darfur, no Sudão.

Na terça-feira, em resposta a um questionamento parlamentar, a ministra da Defesa Mapisa-Nqakula admitiu que 12 caças Gripen estão em “armazenamento de longo prazo”. Isso faz parte, segundo a ministra, a uma atividade planejada em linha com sua utilização e os padrões de gasto e fluxo de caixa do orçamento da Força Aérea da África do Sul.

O parlamentar da Aliança Democrática David Maynier, que fez o questionamento, disse que os caças estão “acondicionados a vácuo como frangos congelados”, num hangar em algum local do país. Ele acrescentou que não estão em voo porque o orçamento para operações da Força Aérea foi “cortado até o osso”. Com isso, 10 aeronaves são mantidas operacionais, 12 em armazenagem de longo prazo, havendo seis pilotos qualificados e “apenas 150 horas de voo disponíveis a todo o esquadrão para o ano de 2013”.

Gripens da SAAF sobre estádio em Johannesburg - foto SAAB

FONTE: Business Day Live (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

FOTOS via Gripen Blog (transporte de navio dos últimos 4 caças Gripen encomendados pela África do Sul) e Saab

NOTA DO EDITOR: a notícia é interessante para se refletir no Brasil. A África do Sul renovou sua Força Aérea com novos caças – coisa que o Brasil ainda não fez –  e, pouco depois, sediou um grande evento internacional, a Copa do Mundo, no qual praticamente exauriu as horas de voo disponíveis no orçamento – coisa que o Brasil provavelmente ainda fará, no ano que vem.

Agora, o orçamento para operações de voo na Força Aérea da África do Sul foi reduzido de tal forma que todo um esquadrão (mantendo apenas seis pilotos qualificados, segundo a notícia) terá disponível o quantitativo de horas que seria indicado a um único piloto, para manter sua proficiência ao longo deste ano. O parlamentar sul-africano que questionou a ministra diz, no site de seu partido, que é imperativa a revisão da alocação de orçamento para a operação do sistema Gripen, para enfrentar a situação.

Mesmo adquirindo um jato considerado como o de menor custo operacional dentre os caças de quarta geração, a África do Sul demonstra com essa notícia que reequipamento algum, ainda que custando centenas de milhões de dólares, resiste depois a cortes orçamentários “até o osso” para sua operação. No caso brasileiro, vale lembrar que até mesmo os módicos custos de hora de voo do F-5M não têm resistido a cortes nos últimos anos na verba de custeio da FAB. Sem alocação de recursos compatíveis com a operação de novos equipamentos, qualquer um dos concorrentes do F-X2 corre o risco de ficar parado no hangar.

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
48 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nick
Nick
7 anos atrás

“acondicionados a vácuo como frangos congelados”

Quer dizer que o Gripen virou “rainha da hangar” na África do Sul… que dureza, tome um 51. :mrgreen:

Agora sério: Não adianta nada sonhar com caças sofisticados se não tem $$$ ou ao menos alguma prioridade com defesa.

[]’s

A. J. Camargo
A. J. Camargo
7 anos atrás

Eis o caça tampão!

Franco Ferreira
Franco Ferreira
7 anos atrás

Quando fizeram isto aqui no Brasil, os nossos foram embrulhados em papel kraft, no litoral e no meio do hangar.

É bem verdade que, depois, foram reativados!

Marcos
Marcos
7 anos atrás

E o Brasil tem dois eventos: a Copa e a as Olimpíadas. A verdade é que os F-5M irão voar e, como dizer o artigo, até o osso. Temo que a vida útil dessas aeronaves termine logo após esses dois eventos. A.J.: Creio que essa aeronave não serviriam como caça tampão, já que são praticamente novas. Se as comprarem, essas serão as definitivas. E como são doze, serão doze as aeronaves definitivas. Pode-se comprar as suecas? Pode! Mas já não serão iguais umas as outras. Voltaremos ao A-1, com três versões distintas.

Marcos
Marcos
7 anos atrás

E, claro, já ia esquecendo: a África do Sul resolveu torrar dinheiro com futebol. Agora aguenta. E outro país também entrou nessa canoa furada. E há quem diga, como nunca antes na história desse paiph, nunca tivemos um Presidente tão inteligente.

Vader
7 anos atrás

Hahahaha…

Isso me lembra que temos não apenas uma Copa do Mundo, mas uma Olimpíada pela frente. E que só a REFORMA do Estádio Mané Garrincha, em Brasília, aquele templo do futebol onde jogam os maiores clubes do Brasil, já custou mais de UM BILHÃO de reais e NÃO FICOU PRONTA AINDA!

FAB: behold your future! 🙂

Baschera
Baschera
7 anos atrás

O “cano” com a realização da Copa do Mundo na África do Sul foi grande….

,“”Os problemas no Brasil deverão ser muito piores. No caso brasileiro, há despejo em massa, muito dinheiro público sendo gasto. Haverá implicações sérias para a sociedade brasileira em termos econômicos”. A advertência é de Eddie Cottle, do Building and Wood Worker´s International (BWI), federação internacional que reúne trabalhadores da construção civil.”

Leiam mais…..

http://www.dw.de/sul-africanos-relatam-a-brasileiros-desilus%C3%B5es-e-preju%C3%ADzos-da-copa/a-15416721

Sds.

champs
champs
7 anos atrás

E olha que é o Gripen, imagina se fosse um caça médio.

Bem lembrado Marcos, os F-5 vão voar nestes três anos (2014/2016) como nunca voarão na FAB, boa parte da vida útil será consumida, ou decide logo esse FX-2 ou compra-se mais lotes de F-5 pra modernizar.

Baschera
Baschera
7 anos atrás

Resumo da ópera sul-africana:

O turismo durante o evento trouxe cerca de US$ 519,6 milhões (cerca de R$ 878,5 milhões) ao país, bem abaixo das estimativas anteriores do governo, disse o ministro do Turismo, Marthinus van Schalkwyk.

Segundo ele, a crise econômica global contribuiu com o baixo número de espectadores estrangeiros, o que tornou difícil que o governo sul-africano recuperasse os cerca de US$ 5,8 bilhões (próximo a R$ 9,8 bilhões) gastos em infraestrutura.

Aqui… a previsão de gastos é de APENAS R$ 32 bilhões…..

País de tolos….

Sds.

thomas_dw
thomas_dw
7 anos atrás

as novas fragatas e submarinos tambem nao estao em uso

quanto aos avioes de treinamento – poucos devem estar tambem

os 6 pilotos disponiveis dividem 150 horas de voo – dao 2 horas de voo ao mes.

Em termos praticos, a SAAF acabou e esta em estado comatoso – quando estes 6 pilotos se mandarem, vai demorar uns 30 anos para recontruir do zero a SAAF.

Nick
Nick
7 anos atrás

Off topic, mas nem tanto: Aproveitando a fumaça branca do Vaticano, porque a Dilma não anuncia o novo caça ? 🙂

[]’s

Baschera
Baschera
7 anos atrás

Nick,

Poderia dar “pobrema”…. o Vaticano anunciando “Habbemus Caça” e o Planalto “Temos Papa”….. Hahahahaha.

Sds.

Nick
Nick
7 anos atrás

Deu Argentina…..

[]’s

Baschera
Baschera
7 anos atrás

O Papa é ARGENTINO….

Sds.

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Habemus Papam

Elegeram um Papa polonês para acabar com o comunismo.

Espero que tenham eleito um argentino para acabar com esse negócio de neo-cupanherismo-bolivariano.

ernaniborges
ernaniborges
7 anos atrás

A solução é mandar esses 12 Gripens excedentes para cá como tampão enquanto aguardamos os NG ficarem prontos.

Antonio M
Antonio M
7 anos atrás

E pensam que o GF está preocupado? Com a estória de “país pacífico” que vendemos ao mundo (onde 50mil morrem por ano no trânsito e 35 mil por armas de fogo “de porte proibido” apenas como exemplo), para que se preocupar com usar o F5M até o osso mesmo se temos Super Tucanos que agora até condjuvante em novela?!?!?

leejunior22
leejunior22
7 anos atrás

Concordo com o A.J. Não é absurdo pensar que os Gripens da SAAF podem ser arrendados (alugados) em um leasing operacional até que comecem a chegar as aeronaves do FX-2. Se a SAAB for esperta já deveria estar propondo isso para o governo brasileiro. Poderia ser uma solução em que todos ganham. O Brasil que teria à disposição uma aeronave moderna. A Africa do Sul que ganharia um $$$ do Brasil, além de ter pilotos voando aqui em regime de “intercâmbio”. A SAAB que teria o produto dela testado pelo Brasil, e ganharia pontos no FX-2. Agora é esperar para… Read more »

Roberto F Santana
Roberto F Santana
7 anos atrás

Desculpe os Off-Topics,

Mas esse aqui é para o Ivan:

http://www.defence.pk/forums/air-warfare/49997-air-craft-profiles.html

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
7 anos atrás

GRAÇASAOSCÉUS escolheram um argentino papa! A última coisa que eu queria era esta imprensa conservadora usando um papa brasileiro para influir na política. Um jesuíta com nome Francisco I está na cara que houve um impasse nas 4 primeiras votações e os opositores da ala conservadora do Ratinger viram que não podiam ganhar (o americano franciscano e o brasileiro) e cooptaram a minoria conservadora dos jesuítas que sempre estiveram fora do poder de Roma. Tomar o nome de Francisco por um papa de origem jesuíta indica claramente o apoio dos franciscanos para sua eleição, podem apostar que face a idade… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
7 anos atrás

Tem um comentarista aqui que costuma dizer:

“não basta comprar, é preciso dinheiro para operar”

Qualquer caça so F-X2 que o Brasil escolher já colocará os gastos de operaçao da FAB em outro patamar mais elevado.

Vader
7 anos atrás

Um papa argentino? Gostei!

Tomara que ele fale umas verdades para a Cretina Kirchner e trabalhe para ajudar a Argentina a sair da desgraceira bolivariano-peronista em que ela está metida até as tampas.

Vader
7 anos atrás

De quebra ainda detonou esse ufanismo imbecil de um papado “brasileiro”.

Almeida
Almeida
7 anos atrás

Não são apenas os BILHÕES desperdiçados com as obras da Copa e das Olimpiadas, mas o Brasil vive hoje uma enorme bolha imobiliária que explodirá assim que o resto do investimento estrangeiro for embora após estes eventos.

A coisa aqui será BEM maior e pior que na África do Sul. E não falo apenas da FAB…

Antonio M
Antonio M
7 anos atrás

Não adianta um caça ser barato para operar pois, mesmo assim significa que é preciso $ para voar e se não há $ não voa, simples assim. Infelizmente a África do Sul calculou lucros que viriam para sediar a Copa que não fecharam a conta e agora é preciso cortar.

Sem grana e com fome, não compramos nem média e pão com manteiga que também é baratinho …..

Leonardo Crestani
Leonardo Crestani
7 anos atrás

Senhores

A Pior noticia que poderiamos ler na midia nao e a enrolacao do f.x2, e a noticia de um papa argentino, imaginem so se ano que vem eles ganham a copa aqui no Brasil, dai a cretina como falou o Vader (hehehehe) ira pensar que e Maria mae de Jesus, e ira etenizar sua retorica peronista bolivariana! Deus que nos proteja!

Almeida
Almeida
7 anos atrás

A Cretina Kirstcher malhava o Arcebispo que agora virou Papa. Quero só ver a retórica dela agora…

Antonio M
Antonio M
7 anos atrás

Gilberto Rezende disse:
13 de março de 2013 às 18:39

E a África do Sul só não tem petróleo, pois de resto em termos de recursos naturais não precisa se preocupar como ouro e diamantes mas, faz algo melhor do que o Brasil que vive procurando se deitar no “berço explêndido” de commodities ao invés dos sulafricanos que querem investir em tecnologia e com isso agregar valores e faturar muito mais do que com os tais recursos naturais que um dia acabam.

blogs estadao
radar-global visao-global-valorize-o-saber-segure-seu-petroleo

Antonio M
Antonio M
7 anos atrás

Aliás uma retificação, a África do Sul não faz muito tempo descobriu que tem boas reservas de petróleo também.

sergiocintra
sergiocintra
7 anos atrás

Vamos criar um sistema de armas bem econômico, aproveitando a parceria com a Boeing e vende-lo como bananas. A receita: 1-Pegue um S.Tuca com 2 assentos (29-B) e faça como o F-14 onde o “banco de trás” era para um operador e reche-o com comando e controle. Integrando na barriga do “E-29” (=growler) aqueles radares que nem nos helicopteros Seaalgo. O flyr e iluminador leaser já incorporado nos A-29 podem não ser considerados, na versão. Mas as defesas sim. Para aumentar a autonomia, tanques nos pilones, uma vez que perdemos o tanque extra com o uso do 2° assento. E… Read more »

Observador
Observador
7 anos atrás

Por estas e outras dizem que o “B” (Brasil) e o “S” (South Africa) só estão de enfeite na sigla “BRICS”. A FAB deveria é fazer um leasing destes 12 gripens, dando um tapa na cara dos incompetentes do GF. Senão, vai ficar só na promessa. E ao contrário do que as Polyannas de plantão, o pré-sal tem tudo para não acontecer. Os EUA em poucos anos terão gás natural muito barato e em abundância. Inclusive várias empresas globais estão estudando mudar suas plantas industriais para lá, para aproveitar a energia barata. Isto porque o gás não é tão fácil… Read more »

Leonardo Crestani
Leonardo Crestani
7 anos atrás

E justamente por Deus ser brasileiro que nossos politicos administradores nao investem em defesa! Eles acreditam em milagres!

Ribeiro
Ribeiro
7 anos atrás

Observador meu amigo, posso te afirmar o seguinte… Desde que o mundo é mundo, o petróleo vale a pena…. acredite, se acharem petróleo na lua, ele será viável… Gás natural é parte da matriz energética, mas é de muito menor importância, comparado com o petróleo… A não ser que alguém invente veículos que usem agua ou oxigênio como combustível e inventem outra matéria prima para nossa cadeia produtiva (da tinta/solvente a borracha, passando pelos solados de nossos sapatos, o poliester e nylon de nossas roupas e bolsas, pneus e até chegar na carcaça do monitor que voces estão olhando agora)… Read more »

Corsario137
Corsario137
7 anos atrás

Mas que saco ficar com esse lero de papa…

O site é PODER AÉREO! E antes que comecem uma cruzada, não tenho rigorosamente nada contra católicos ou qualquer outra religião.

juarezmartinez
juarezmartinez
7 anos atrás

Tem um comentarista aqui que costuma dizer:

“não basta comprar, é preciso dinheiro para operar”

Qualquer caça so F-X2 que o Brasil escolher já colocará os gastos de operaçao da FAB em outro patamar mais elevado.

Leia mais (Read More): Com cortes orçamentários ‘até o osso’, África do Sul armazena 12 caças Gripen | Poder Aéreo – Informação e Discussão sobre Aviação Militar e Civil

Póggio1 Este comentarista apregoa que:

Ter ou comprar não significa operar……

Temos varios exemplos mundo afora a na casa que comprovam isto…

Grande ab raço

cristiano.gr
cristiano.gr
7 anos atrás

Pela lógica do valor de aquisição e do custoxbenefício o escolhido deveria ser o Gripen, mas acho que é o que tem menos chance.

juarezmartinez
juarezmartinez
7 anos atrás

Cristiano vou dar uma opinião de quem já foi desta “lida campeira” e pediu o boné…. Tchê! Nem SH, nem Gripen nem pqp nenhuma nós vamos operar a contento, porque: Porque o orçamento de custeio não cresce, mas os custos com pessoal, com manutenção, com CLS e até com papel higiênico das OMs crescem, e por consequência hoje, temos um dos maiores custos operacionais , porque a FAB se vê obrigada a comprar sempre na emegência, quando literalmente não dá mais. Na decada de 80 quando este que vos escreve labutava no negócio tínhamos ítens em prateleira para 3 anos… Read more »

Observador
Observador
7 anos atrás

Ribeiro disse: 13 de março de 2013 às 22:27 Sim, realmente o petróleo vai continuar sendo essencial, em especial para o setor petroquímico e de plástico. Porém, vivemos o nascimento de uma nova indústria de energia: o “shale gas” é tão barato que consegue competir até mesmo com o carvão na produção de energia em termoelétricas. Tanto é assim que o maior importador de petróleo do mundo (EUA) deve tornar-se exportador de petróleo até 2035. Para complicar a situação, a Europa, outra grande importadora, também tem reservas expressivas de “shale gas”, mas está muito atrasada na sua exploração, bem como… Read more »

virgilio
virgilio
7 anos atrás

E que venham os Gripem……

Soyuz
Soyuz
7 anos atrás

Para mim é meta é simples Tem que reduzir em 1% o custo de pessoal por ano durante 20 anos. Não dá pra repor aqueles que vão pra reserva na proporção de 1:1 com aqueles que ingressam a força. Fazendo uma conta simples, se a média de serviço ativo na FAB for 25 anos (uns saem antes outros saem depois), uma reposição na faixa de 1: 0,75 (Para cada 4 saem entram 3). A “mágica” para suprir o buraco deixado por entradas reduzidas é remanejar os que já estão dentro da força para funções prioritárias e exigir o que não… Read more »

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
7 anos atrás

Roberto F Santana:

Na peculiar lógica de Gilberto Rezende a imprensa conservadora é aquela que, mantida por patrocínios privados, mantém sua independência ao passo que a imprensa dita progressista é aquela mantida com o dinheiro público dos nossos impostos para cantar loas ao governo petralha. Ocorre que, por questões como por exemplo qualidade, as pessoas preferem a tal imprensa conservadora a tal imprensa progressista. Por isso os petralhas, certamente com o apoio do nosso amigo Giba, falam tanto em impor a censura no Brasil, só que disfarçada de “Regulação da mídia”.

Roberto F Santana
Roberto F Santana
7 anos atrás

Prezado HMS TIRELESS, Obrigado pela atenção, mas peço-lhe desculpas e aos colegas por eu ter enveredado em questões sociais-políticos-religiosas.Não mais o farei. Como já afirmei, atenho-me, aqui no P.A., somente na parte técnica e história da aviação. E já dou uma guinada no assunto, perguntando aos colegas (off-topic! mas sempre tudo a ver), onde posso achar fotos do painel do Mirage 2000-5, a melhor que achei, foi essa: http://www.airliners.net/photo/France—Air/Dassault-Mirage-2000-5F/0397357/&sid=7d4a80cebd7399c6db8f02f3cf579c3b Agradeço qualquer dica.

Guilherme Poggio
Editor
7 anos atrás

Pessoal

Esse papo de petóleo e papa está muito fora do tópico. Liguei o inercial e vamos voltar ao rumo.

champs
champs
7 anos atrás
phacsantos
phacsantos
7 anos atrás

Off topic:

Foram publicados hoje os ROC (Requisitos Operacionais Conjuntos) para pistola e metralhadora de 9mm:

http://www.in.gov.br/visualiza/index.jsp?data=14/03/2013&jornal=1&pagina=9&totalArquivos=104

Roberto F Santana
Roberto F Santana
7 anos atrás

Prezado champs, Obrigado pelos links, em especial o primeiro. Eu procuro um maior detalhe da parte inferior direita do painel, onde ficam os instrumentos do motor.Lá nota-se a extrema simplicidade de operação e monitoramento do Snecma M-53, só existem apenas três instrumentos do motor (extrema direita), à esquerda um pequeno painel muito bem arrajado, sobre a quatidade total/remanescente e consumida de combustível, bem como a situação do combustível nas asas. Entretanto, a foto que você envia revela um curioso arranjo de rádios e navegadores da força aérea grega, além de detalhes dos consoles esquerdo e direito, raridades. Sem dúvida, o… Read more »

champs
champs
7 anos atrás

Roberto,

Obrigado também por compartilhar seus conhecimentos técnicos, realmente o cockpit das aeronaves francesas são dos mais elegantes. O do próprio Rafale é, na minha opinião, sensacional. Incrível como conseguiram “limpar” o painel.

http://forum.keypublishing.com/attachment.php?attachmentid=196672&d=1309021329
http://www.flickr.com/photos/42740324@N02/4036961459/lightbox/

Só não consigo achar o do 2000-9, tenho uma curiosidade sobre as diferenças para o 2000-5.