Home Noticiário Internacional Gripen na Suíça: ratificação da compra poderá ocorrer em junho deste ano

Gripen na Suíça: ratificação da compra poderá ocorrer em junho deste ano

185
0

Gripen em avaliação na Suíça - foto Força Aérea Suíça via Saab

Em junho, será a vez do Conselho Nacional da Suíça votar a questão das verbas para a aquisição dos caças Gripen suecos, após o Conselho dos Estados aprovar o negócio mas não liberar os fundos necessários

As esperanças da Suécia concretizar a venda de 22 caças da versão Gripen-NG E/F à Suíça permanecerão numa encruzilhada até junho, aguardando a ratificação do acordo por parte do Conselho Nacional Suíço (Câmara). As informações foram dadas pelo primeiro-ministro da Suécia, Fredrik Reinfeldt, em reportagem publicada na quinta-feira (7 de março) no site Defense News.

Está agendado que o Conselho Nacional debaterá o projeto em meados de junho, que tem um custo estimado em 3,3 bilhões de dólares. Reinfeldt, que lidera a coalizão dominante dos moderados que está no poder na Suécia, reiterou que o acordo com os suíços é primordial para o plano do governo sueco de adquirir 60 caças Gripen E/F para a Força Aérea Sueca, num programa de desenvolvimento estimado em 14,2 bilhões de dólares.

Uma resolução governamental da Suécia de 2012 decidiu que essa compra para a Força Aérea Sueca poderia ser cancelada, caso o negócio com os suíços não se realizar ou um parceiro internacional substituto não possa ser encontrado pela Saab, a fabricante do caça. A respeito do assunto, Rinfeldt afirmou: “Estamos sempre atentos ao fato de que a venda deverá primeiro passar por todo o processo democrático na Suíça, e esse processo ainda não acabou. É importante para a Suécia ter a Suíça como parceiro estratégico, mas nesse momento eu não quero comentar mais, antes do processo ser finalizado.”

A incerteza política na Suécia segue-se a uma votação no Conselho dos Estados da Suíça (Senado), no último dia 5 de março, aprovar a aquisição de 22 caças Gripen por uma margem estreita de 22 votos a favor e 20 contra. Porém, faltou conseguir a maioria absoluta, conforme as regras parlamentares suíças, para autorizar o financiamento da aquisição. Segundo essas regras, maiorias absolutas são necessárias para todos os processos de aquisição superiores a 21 milhões.

provas de voo na aeronave de testes do Gripen E/F por delegação suíça - foto 2 Saab

A compra do Gripen tornou-se o ponto focal de um furioso debate interpartidário na Suíça, centrado na neccessidade ou não do país investir grandes somas em equipamentos militares ou na defesa nacional.

Por outro lado, a ministra da Defesa da Suécia, Karin Enström, estava mais otimista em relação ao futuro do programa a partir da segunda metade de 2013: “A votação deixa a questão dos fundos pendente de uma resolução, mas podemos voltar a isso mais tarde. Ainda assim, eu considero a votação como uma decisão positiva para a venda do Gripen à Suíça.”

FONTE: Defense News (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

FOTOS: Saab

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments