Home Noticiário Internacional Franceses continuam confiantes numa venda do Rafale aos Emirados

Franceses continuam confiantes numa venda do Rafale aos Emirados

252
6

Rafale - foto Força Aérea Francesa

Ponto importante destacado no último Salão de Defesa de Abu Dhabi é a futura baixa dos caças Mirage 2000 dos Emirados, cujos exemplares mais antigos completarão 30 anos de serviço em 2015

Durante o último IDEX, o Salão de Defesa de Abu Dhabi (realizado de 17 a 21 de fevereiro), o presidente do Conselho das Indústrias de Defesa Francesas (CIDEF), Christian Mons-Catoni, disse a jornalistas que as conversas com os Emirados para a venda do Rafale “progridem bem”. Ele se mostrou confiante quanto à assinatura de um contrato de compra do Rafale, produzido pela francesa Dassault, pelo país do Golfo.

“Estamos confiantes de que eventualmente faremos essa venda”, disse Mons-Catoni. A Dassault concorre com seu rival Eurofighter para reequipar a Força Aérea dos Emirados Árabes Unidos, numa compra estimada em 60 unidades.

O presidente do CIDEF também afirmou que, dado o fato de que os primeiros caças Mirage da frota dos Emirados completarão 30 anos de serviço em 2015 (nota do editor: provável referência aos modelos Mirage 2000 de geração mais antiga que foram depois convertidos ao padrão Mirage 2000-9 juntamente com a aquisição de um lote novo de fábrica já da versão mais moderna), “há uma grande chance do cliente (Emirados) querer fechar uma compra em 2015/2016 para entregas em 2017/2018.”

Mirage 2000 e Rafale - foto 2 Armee de lair

Mons-Catoni completou: “Não temos pressa. As coisas estão progredindo bem”, completou. Ele também disse que o ministro da Defesa da França, Jean-Yves Le Drian, encontrou-se com o príncipe-herdeiro de Abu Dhabi, cheikh Mohamed Ben Zayed Al-Nahayan, que também é o comandante-em-chefe adjunto das Forças Armadas dos Emirados Árabes Unidos. Ambos conversaram sobre “diferentes projetos de aprofundamento da parceria estratégica” entre França e Emirados, segundo a Embaixada da França em Abou Dhabi. A embaixada também declarou que “eles concordaram em prosseguir ativamente as discussões sobre o Rafale”.

FONTE: Le Parisien (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em Francês)

FOTOS: Força Aérea Francesa

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader
7 anos atrás

Depois dizem que brasileiro é que não desiste nunca… 🙂

Ivan
Ivan
7 anos atrás

Até acredito em uma possível venda de Rafale para os Emirados Árabes Unidos por uma questão de estratégia de defesa conjunta, como já apontei inúmeras vezes.

Devo ser um dos poucos NÃO ligados a Dassault que ainda acredita.

Mas tenho que registrar:
É muito desagradável esta mania parisiense de falar pelo cliente,
Deixa o príncipe-herdeiro de Abu Dhabi, Cheikh Mohamed Ben Zayed Al-Nahayan falar… afinal é ele que assina o contrato pelos EAU.

Sds.,
Ivan.

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

Até aí americanos e ingleses tb já andaram dizendo isso e aquilo, a respeito das chances de seus produtos(Typhoon e F-16) nos UAE.
E segue o jogo…

Ivan
Ivan
7 anos atrás

A mania pegou?

DrCockroach
DrCockroach
7 anos atrás

Os Emirados jah estao fazendo testes p produzir componentes do Typhoon.

http://www.thenational.ae/news/uae-news/advanced-fighter-jets-to-have-uae-parts

[]s!