Home Nota Oficial Notas oficiais da FAB sobre apoio às vítimas de incêndio em Santa...

Notas oficiais da FAB sobre apoio às vítimas de incêndio em Santa Maria

501
2

Helicóptero da FAB em apoio a tragédia em Sta Maria - foto M Nagelstein - Preview.com via UOL

Nota Oficial N. 3 (28 jan 12h00) – Tragédia em Santa Maria

Até a manhã desta segunda-feira (28/01), a Força Aérea Brasileira transportou 39 feridos de Santa Maria (RS) para Porto Alegre. Quinze pessoas foram transportadas durante a madrugada a bordo das UTIs aéreas da FAB.

Os feridos são levados para Porto Alegre após decisão conjunta de médicos, que avaliam a necessidade de transporte e o quadro clínico. Durante o voo, cada paciente é acompanhado por pelo menos um médico e um enfermeiro.

No total, cerca de mil militares da FAB participam da missão, sendo 64 médicos e enfermeiros, além de 4 psicólogos. Os voos de UTI aérea até o momento envolveram aviões SC-105 Amazonas, C-95 Bandeirante, C-98 Caravan e helicópteros H-60 Blackhawk. Mais aeronaves estão de prontidão para acionamento em caso de necessidade.

Lamentavelmente, entre as vítimas fatais do incêndio na boate Kiss estão cinco militares da Força Aérea Brasileira: o Sargento Luiz Carlos Ludin de Oliveira e os soldados Giovani Krauchemberg Simões, Leandro Nunes da Silva, Rodrigo Dellinghausen Bairros Costa e Rhuan Scherer de Andrade.

Todos eram do efetivo da Base Aérea de Santa Maria e serão sepultados no Rio Grande do Sul.

Nota Oficial N. 2 (27 jan 20h) – Tragédia em Santa Maria

A Força Aérea Brasileira prossegue apoiando as vítimas da tragédia ocorrida em Santa Maria (RS) na madrugada deste domingo (27/01).

As ações continuadas nesta tarde constam de:

1 – Transporte de equipe médica multidisciplinar do Hospital de Força Aérea do Galeão, localizado no Rio de Janeiro, composta de cirurgião plástico especializado em queimados, cirurgião geral, médico intensivista, equipe de enfermeiros especializados em tratamento de queimados e material de suprimento médico e cirúrgico referente às necessidades do ocorrido.

2 – Transporte de equipe médica do Hospital de Aeronáutica de Canoas, localizado no Rio Grande do Sul, composta de psicólogos, médicos e enfermeiros que apoiam a equipe de legistas em Santa Maria, além de se somarem àqueles profissionais que prestam apoio às famílias das vítimas.

3 – Disponibilização, desde a fatídica ocorrência, dos meios de combate a incêndio e dos serviços de socorro imediato (ambulâncias e serviço médico do Hospital da Base Aérea de Santa Maria).

4 – Disponibilização de aeronaves de grande porte (C-130 Hércules), médio porte (C-105 Amazonas e C-97 Brasília), de pequeno porte (C-95 Bandeirante e C-98 Caravan) e cinco helicópteros H-60 Black Hawk para as diversas necessidades que se apresentam como o transporte de equipes de médicos (especialistas, cirurgiões e legistas), o transporte de sobreviventes que necessitam de remoção para outros centros de apoio e o transporte de vítimas fatais para o estado do Rio Grande do Sul e fora deste.

5 – Até às 19h30 deste domingo, 24 vítimas já haviam sido transportadas para tratamento no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre (HPS), em aeronaves da FAB. Foram 14 voos, a maioria em helicópteros, que pousam no Parque Farroupilha, o que facilita o acesso ao HPS.

6 – Disponibilização de aeronave C-99 EMBRAER 135, para transporte de equipe de técnicos e peritos do Ministério da Integração Nacional, de Brasília para Santa Maria

7 – Disponibilização de aeronave C-99 EMBRAER 145, que se encontra em prontidão, com tripulação e equipe à postos.

8 – Transporte de respiradores provenientes de Sorocaba e de Porto Alegre.

Lamentavelmente, seis militares do efetivo da Base Aérea de Santa Maria (BASM) foram vitimados no incêndio. Destes, cinco faleceram.

Nota Oficial N. 1 (27 jan 13h) – Tragédia em Santa Maria

A Força Aérea Brasileira está em ação por conta da tragédia ocorrida em Santa Maria (RS) na madrugada deste domingo (27/01). A cidade é sede de uma Base Aérea, onde helicópteros H-60 Blackhawk já atuam nos trabalhos de apoio às vítimas do incêndio.

Aeronaves C-97 Brasília, C-95 Bandeirante, C-98 Caravan e SC-105 Amazonas estão de prontidão para cumprir missões de UTI aérea.

Uma aeronave C-130 Hércules transportará uma equipe médica e suprimentos para o atendimento de feridos. Equipes de cirurgia geral e plástica, médicos intensivistas e enfermeiros do Hospital de Força Aérea do Galeão (HFAG) e do Hospital de Aeronáutica de Canoas (HACO) foram mobilizadas para auxiliar no atendimento aos feridos.

Brigadeiro-do-Ar Marcelo Kanitz Damasceno

Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

FONTE: FAB

FOTO: M Nagelstein – Preview.com via UOL

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DrCockroach
DrCockroach
7 anos atrás

Muito triste isso; muito coisa errada na cultura e burocracia brasileira.

De positivo o nobre e doloroso trabalho dos membros da FAB, que talvez devessem alterar na sua missao as “atribuicoes subsidiarias”, ou dar maior destaque: http://www.fab.mil.br/portal/capa/index.php?page=missao

[]s

Ivan
Ivan
7 anos atrás

Uma tragédia como essa me deixa sem palavras. Tamanha irresponsabilidade, ou seria simplesmente insanidade é inaceitável, uma total falta de respeito a vida. As vítimas são, na maioria universitários… jóvens com toda uma vida produtiva pela frente, cheios de sonhos por realizar… que deixam os pais desolados e o país perplexo. O descuido, desleixo ou sei lá como chamar isto que temos pela vida dos nossos é terrível. Como morrem tantos brasileiros por causas tolas… ou seriam infames? Só para termos uma idéia, no que é considerado o maior atentado terrorista da história da Europa, as dez explosões simultâneas que… Read more »