quinta-feira, abril 15, 2021

Gripen para o Brasil

F-X2: quinta prorrogação é possível?

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

 

Mais um prazo está chegando ao fim. As propostas dos finalistas do programa F-X2 (Boeing, Dassault e Saab) foram prorrogadas por mais seis meses no último mês de junho e o prazo vence agora, no final do ano. Hoje, dia 28 de dezembro, é o último dia útil do semestre, antes do feriado prolongado. Será que teremos a quinta prorrogação? E se não tivermos, será decretada a morte do programa F-X2?

Independentemente do que ocorrer, tudo leva a crer que ainda estamos longe dos últimos capítulos desta triste novela pela renovação da frota de caças da FAB. O governo pode adiar a decisão pelo tempo que achar melhor, e essa novela pode ficar muito tempo “no ar”. O que tem data para, literalmente, sair do ar é a atual frota de caças supersônicos da FAB, composta por Mirage 2000 e F-5M.

O primeiro, ao que tudo indica, dará baixa dentro de um ano. Já a frota de F-5M, espinha dorsal da aviação de caça da FAB na atualidade, começa a sentir o peso da idade, das limitações do projeto e da resistência da estrutura, ainda que dotada de sensores, aviônica e armamentos competitivos para o começo deste século.

Até quando voaremos os quarentões F-5? Podemos esperar um novo caça “tampão” ? Ou este será o canto do cisne para a aviação de caça da FAB?

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

28 Comments

Subscribe
Notify of
guest
28 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
jacubao

Se continuar a deixar nas mãos dos políticos, vai ter umas 5.637 prorrogações ou mais.

Diegolatm

Para mim já morreu, vai haver comprar novamente de aviões usados….e provavelmente mais F-5s.

Grifo

Senhores, não só é possível como já foi prorrogado. A esperança é a última que more.

Nick

Acredito que existe um possibilidade extremamente pequena de o FX-2 ser concluído se o LAS tiver um ganhador, o ST. Caso contrário, nada.

O FX-2 atual serve apenas como uma compra emergencial. E um FX-3 já deveria ser aberto, independente de o FX-2 terminar ou não.

[]’s

Vader

Grifo disse:
28 de dezembro de 2012 às 3:43

“não só é possível como já foi prorrogado”

Bom saber. Sabe informar se as três empresas já prorrogaram a validade das propostas?

Sds.

Ozawa

Quem anda na escuridão não enxerga aonde tropeça ou irá tropeçar…

As lideranças políticas do país não enxergam a defesa do país como nós, blogueiros, entusiastas, profissionais do ramo, pois simplesmente andam nas trevas da ignorâcia e do descaso com o tema. Assim, tudo que aqui for falado, sobre o “blecaute da caça”, para eles, que já andam nessa escuridão, nada muda.

Espero, simbolicamente, que essas lideranças não somente tropecem nessa escuridão, mas caiam, sozinhos, numa ribanceira profunda e espinhosa, terminada com pedras lacerantes.

Grifo

Caro Vader, sim. Não prorrogar seria desistir de vez do FX-2, nenhuma empresa vai fazer isso.

Mas acho que as chances do FX-2 sair são pequenas e diminuindo a cada dia. Espero estar errado.

Hamadjr

Ozawa
Tenho que discordar do seu ponto de vista, não acredito que seja esse o senso comum que habita todo o staff do Estado, o problema esta não nas lideranças e sim quem esta nomeado nos escalão.
Existe sim dentro do Estado corpo altamente qualificado mas quem tem a caneta nem sempre opera com na mesma frequência dos subordinados alguns pela cegueira cognitiva outros pela acefalia partidária, as famosas indicações.
Já foi pior esta longe de ser ideal mas sou dos otimista.

Giordani

Esqueçam. Acabou. E além do mais 2013 é pré ano eleitoral…

“A esperança é o sonho do homem acordado.” (Aristóteles)

JapaMan

A Índia tem seu próprio caça, a China faz, até o paquistão faz… aliás todos eles fazem Aviões, Navios, Subs, Helis, podem ser feios, bizarros, podem não ser os melhores, nem os mais eficientes, porém estão a frente em quantidade, e até em qualidade, ja que não temos nada.

Twenho um solução, coloca uns bandeirantes na primeira linha de defesa, e os tucanos pra segunda em quantidade e pronto.

Pra mim esse FX 1milhão e o PT não passam de uma grande piada de mau gosto. ja deu

nunes neto

Não querendo defender ninguém,mas de certa forma todo grande politico é cego para certos assuntos, não dá para saber de tudo, logo a competência de repassar a situação,depende de assessores ( militar, econômico,juridico etc..), as vezes o politico só mete a caneta no papel,logo o poder de articulação do assessor conta muito, o cara(se é que me entendem!) tem que dar a real situação e se impor!abçs

marciomacedo

Concordo com o Giordani: acabou. Acabou aquilo que nunca esteve para começar. Descaso com a defesa não é privilégio desta administração federal. Foi também de todas as que a precederam. Por que será? Agora, acredito que nossos militares tem que ter mais o pé no chão. Ao invés de ter olhos voltados para a compra de 120 caças 0 KM, deveriam focar os usados ou os semi-novos em melhor estado e com preço mais convidativo. Assim, seriam evitados gaps tecnológicos de décadas e fenômenos como o “apagão da caça”, como o que agora se anuncia.

Augusto

Me apresentem um único país com importância significativa no cenário geopolítico mundial que não invista em forças armadas. Inglaterra, França, Alemanha, Itália, Espanha, EUA… todos investem, mesmo em tempos de crise.

Aqui no Brasil é diferente: são 17 anos para decidir-se, sem conclusão, por míseros 36 caças. E os gênios de Brasília ainda querem vaga no Conselho de Segurança! É o melhor exemplo concreto do que pode ser a megalomania.

nunes neto

Nick, acredito nessa teória da vitória do ST,os EUA são um parceiro comercial muito forte, vai ter que levar alguma coisa , vamos lá: França (submarinos e helicopteros),a Russia (Helicopteros e praticamente 99,9% fechado, sistema de defesa terra-ar), Ingleses ( Já venderam os 3 NAPAOC , e são serios candidatos ao PROSUPER), o Tio SAM é o segundo maior parceiro comercial do Brasl, tem que receber um agrado.Abçs

http://www.brasilglobalnet.gov.br/ARQUIVOS/IndicadoresEconomicos/ComExtBrasileiroABR2012.pdfABÇs

Marcos

Não se trata de cegueira, se trata de propina mesmo.

O tal submarino nuclear, com EXIGÊNCIA francesa de que a Odebrecht fosse a parceira no negócio, é um exemplo disso.

O outro, escrachado mesmo, é a compra dos helicópteros, ao custo de US$ 60 milhões por unidade, quando todo mundo sabe que a aeronave custam US$ 28 milhões. E mais a contratação, por parte da Helibras/Eurocopter, de um ex governador petista para cargo de diretor dentro da empresa.

Marcos

nunes neto

O Brasil cumpanhero simplesmente abandonou seu maior parceiro comercial, os EUA, e foi de abraço para a China.

Se os o Brasil fechar as baterias aéreas com os russos, será realmente questionável se os EUA irão fornecer seus equipamentos para nós.

O Prosuper foi fechado com os franceses.

Marcos

enquanto falta disponibilidade financeira para o FX-2, continua o sonho cumpanhero de conseguir um assento no Conselho de Segurança da ONU:

O Brasil vai aumentar a contribuição de 1,6 para 2,9% do orçamento total da ONU em 2013, diz o jornal Le Monde. Com a crise econômica, França, Alemanha Japão e Grã-Bretanha vão reduzir a despesa.

nunes neto

Marcos, como eu já disse antes temos exemplos de países, que compram tanto da Russia como dos EUA,então é questionávelo fato dos EUA não querer vender sistemas para o Brasil, mas ai vai a informação sobre a “cooperação” em sistemas de defesa terra-ar que a Dilma foi assinar lá na Russia em dezembro:…”as Partes destacaram a potencialidade da cooperação no setor de defesa anti-aérea”…”no momento o Brasil está conversando somente com os russos. Uma missão militar brasileira vai em janeiro a Moscou para começar a discutir com os russos a eventual compra dos equipamentos, incluindo transferência de tecnologia. Na primeira… Read more »

Marcos

Lá vem a tal transferência de tecnologia de novo. Leia-se “ferro”.

De fato os EUA vendem equipamentos para todo mundo, mas entram ai as restrições. Exemplo: venderam caças F-16 para o Paquistão. Mas todo o sistema eletrônico é lacrado e, suspeita-se, as aeronaves são remotamente vigiadas.

Marcos

E como diz o texto: faltou combinar com os brasileiros.

nunes neto

Marcos, espero que venham e em quantidade (sonhar não custa nada, mesmo sabendo que é perda de tempo),tecnologia pode ser comprada por debaixo do pano entre governos,isso ocorre direto,os Israelenses são o maior exemplo disso, os EUA repassam para eles, e eles repassam para quem pagar mais(vide china), um dia desses os Russos estavam putos,orque foram repassados documentos técnicos sobre mísseis para o Brasil, não sei se por alguém do próprio governo que lucrou ou foi através da Ucrânia, concerteza o paquistão já deve ter pesquisado o MAR-1,todo mundo que compra um sistema faz isso, tenta absorver tecnologia, e negocia… Read more »

Augusto

Marcos disse:
28 de dezembro de 2012 às 10:59

“O Prosuper foi fechado com os franceses.”

Essa é nova! Onde está a fonte? Aliás, de onde você tirou que o Prosuper “foi fechado”?

Apollo

Senhores Deixando a “nossa” paixão por aviões de lado, a realidade é a seguinte: a) vivemos em um país de terceira regido por gente que se acha de primeira; b) nosso governo não consegue sequer manter o ar condicionado dos aeroportos funcionando; c) estamos à beira de um colapso energético, com a tarifa de energia baixando em um momento crítico; d) nossa população é composta basicamente de analfabetos funcionais. Mesmo aqueles que se acham intelectualizados e cultos, se analisados de perto em sua maior parte escória. Nossa classe pensante confunde pacote de turismo a Paris como cultura e poder de… Read more »

GBento

Num país onde existe:
Pororoca;
Jabuticaba;
Acordo Ortográfico celebrado por um analfabeto funcional;
Uma “Gerentona” que já deixou falir uma lojinha de R$ 1,99;

Em breve teremos mais uma invenção:

Força Aérea sem aviação de combate.

E os megalonanicos sonhando com o CS.

Dá até preguiça!

JapaMan

Só por curiosidade, será que alguém no blog poderia dizer por alto, quantos comentários ja foram feitos até hoje desde de que saiu o FX2? Queria ter um idéia de quanto ja foi discutido aqui sobre o assunto e nada se resolveu..

Sds.

Optimus

Apollo disse:
28 de dezembro de 2012 às 13:25

Falar mais o que depois de tão lúcido comentário?!

Como já disse antes, a última chance que tivemos de ter dissuasão nuclear e SU-35 como caça da FAB foi-se com o Dr. Enéias.. (e tiraram o cara pra louco)

P.S: Só eu notei a falta de um certo “tigrinho petista” nos últimos posts? Esperando o comentário dele falando que isso tudo é culpa da “Veja” e da “poderosíssima oposição” que existe no país..

GBento

Optmus disse:

P.S: Só eu notei a falta de um certo “tigrinho petista” nos últimos posts? Esperando o comentário dele falando que isso tudo é culpa da “Veja” e da “poderosíssima oposição” que existe no país..

Eu comentei sobre essa ausência no post:

Só mais um ano de Mirage.

Saudações.

DrCockroach

Another promise, another seed
Another, packaged lie to keep us trapped in greed
And all the, green belts wrapped around our minds
And endless red tape to keep the truth confined
(So come on)

They will not force us
They will stop degrading us
They will not control us
We will be victorious
So come on

http://www.youtube.com/watch?v=7QcxcGz1kKo

[]s!
P.S.: Concordo com o comentario do colega Apollo.

Combates Aéreos

Promessa e realidade: o combate ar-ar BVR – parte 2

Desert Storm – O ponto de virada do BVR? Lt Col Patrick Higby, USAF - Virginia Military Institute (2005) Com 16...
- Advertisement -
- Advertisement -