domingo, novembro 28, 2021

Gripen para o Brasil

Rafale de testes faz o último lançamento de qualificação de AASM guiado a laser

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Segundo comunicados do fabricante e da DGA francesa, foi um sucesso completo o teste de lançamento por um jato Rafale, contra um alvo móvel, da versão guiada a laser do míssil AASM ‘Hammer’

Na quinta-feira, 20 de dezembro, a Sagem (do grupo francês Safran) e a DGA francesa (Direção Geral de Armamento) informaram sobre a realização do último teste de disparo de qualificação do míssil ar-terra modular AASM, em sua versão guiada a laser (que recebeu a denominação SBU-54 Hammer por parte da OTAN – Organização do Tratado do Atlântico Norte).

O teste foi realizado no dia 12 de dezembro no campo de provas da DGA, em Biscarrosse, utilizando um caça Rafale operado pelo departamento de testes de voo da DGA, a partir da Base Aérea de Cazaux. O alvo era um veículo 4×4 remotamente pilotado, que foi “iluminado” nos últimos segundos da trajetória por um pod (nacele de sensores) Damocles carregado pelo caça. O veículo viajava a diferentes velocidades e, no momento do impacto, estava a 50 km/h e a uma distância de mais de 15 km do Rafale. A arma foi disparada da aeronave a um ângulo extremo em relação a seu eixo (90°), atingindo o alvo em um ângulo oblíquo.

O sucesso do teste finaliza a fase de qualificação desta versão guiada a laser, permitindo que a Sagem inicie as entregas do primeiro padrão de produção para a Força Aérea Francesa (Armée de l’air) e a Marinha Francesa (Marine Nationale). O emprego operacional desta nova versão GPS/inercial/laser, que expande a família AASM, será em 2013. As versões já empregadas pelo Rafale são GPS/inercial e GPS/inercial/infravermelho, em kits de guiagem e de aumento de alcance geralmente instalados em bombas de 250 kg, podendo também ser aplicados a artefatos de 125, 500 e 1.000 kg. Com os kits, a arma pode ser lançada a até 50km de distância do alvo.

A diferença do novo modelo da família é a troca do imageador infravermelho da versão anteriormente desenvolvida por uma cabeça de busca laser, tendo também algoritmos de busca que são ativados na fase terminal. Assim, a AASM SBU-54 “Hammer” mostra-se capaz de atingir alvos móveis em terra ou alvos de alta velocidade no mar (demonstrado em abril de 2011 contra um alvo a 80 km/h), com uma precisão de um metro, especialmente em ataques de oportunidade, como foi demonstrado em conflito recente. Na chamada “Operação Harmattan” sobre a Líbia, foram disparados 225 AASM por caças Rafale, nas versões INS /GPS e INS /GPS/ Infravermelho, conforme a nota divulgada pela Sagem.

Segundo a DGA, os esforços de desenvolvimento desse armamento vêm desde 2005. Foram encomendados 380 exemplares da nova versão à Sagem.

FONTES e FOTO: Safran (Sagem) e DGA (Direction générale de l’armament)

Tradução e edição do Poder Aéreo a partir de originais em inglês e francês.

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hamadjr

Pergunta pós não fim de mundo, se por acaso o teste não lograsse exito será que haveria alguma publicação dando conta que o objetivo não foi alcançado?

Últimas Notícias

O Gripen E vai igualar e, em muitos casos, ser melhor do que os atuais caças de quinta geração, afirma o Chefe da Força...

A Saab apresentou os seis primeiros Gripen E produzidos em série e que em breve ficarão prontos a Força...
- Advertisement -
- Advertisement -