Home Indústria Aeroespacial A-1: FAB e Embraer assinam contrato para suporte ao projeto de modernização

A-1: FAB e Embraer assinam contrato para suporte ao projeto de modernização

330
1

A Força Aérea Brasileira (FAB) e a Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. (Embraer) firmaram, na quinta-feira (13/12), um contrato para Suporte Logístico Integrado ao Projeto A-1, que prevê o fornecimento de suporte de materiais e serviços para aeronaves AMX e ficará sob a gestão do Parque de Material Aeronáutico do Galeão (PAMA-GL), no Rio de Janeiro. O acordo foi assinado no Comando-Geral de Apoio, entre o Diretor do PAMA-GL, Brigadeiro do Ar Antonio Ricardo Pinheiro Vieira, e o Presidente da Embraer Defesa e Segurança, Luiz Carlos Aguiar.

“Esse acordo com a Embraer é positivo para a FAB, que ganha uma parceira sólida e confiável para atender suas necessidades, como também para a indústria nacional, que recebe mais incentivo para continuar se fortalecendo”, afirmou o Comandante-Geral de Apoio, Tenente-Brigadeiro do Ar Hélio Paes de Barros Júnior.

O contrato contempla suporte logístico e material com aquisição e reparo de componentes, suporte técnico continuado, monitoramento de obsolescência, manutenções programadas e não-programadas, on call support e suporte de engenharia. De acordo com o Brigadeiro Vieira, o contrato visa ao aumento da disponibilidade e quantidade de aeronaves, simultaneamente à modernização da frota.

O AMX é uma aeronave de ataque ar-superfície usado para missões de interdição, apoio aproximado e reconhecimento aéreo. Na Força Aérea Brasileira, ele é designado A-1. O Projeto A-1 prevê a revitalização e modernização de 43 caças subsônicos da FAB.

FONTE / FOTO DE BAIXO: FAB (COMGAP)

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Soyuz
Soyuz
7 anos atrás

O contrato de suporte logístico integrado é assinado com grande rapidez, mesmo quando não existe nenhum A-1M em serviço ativo, ao menos contrato para suportar estas aeronaves já existe, que rara agilidade diria.

Por falar em Embraer. Nota da revista Veja desta semana;

“Se depender dos cofres federais, o Natal da Odebrecht promete ser gordo. A empreiteira é a primeira empresa privada a bater a marca de 1 bilhão de reais recebidos do governo Dilma Rousseff neste ano. Atrás dela vem a Embraer com 500 milhões de reais no período.”