terça-feira, outubro 19, 2021

Gripen para o Brasil

Contrato do Rafale na Índia: um jornal diz que sai até março, outro diz que não

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Notícia publicada em 6 de novembro no Indian Express, trazendo declarações do embaixador da Índia na França, diz que o contrato será assinado em três ou quatro meses

Segundo o embaixador indiano na França, Rekesh Sood, “o acordo do Rafale está nos seus estágios finais e temos esperança de que seja concluído nos próximos 3 a 4 meses”. A declaração foi publicada em reportagem do jornal “Indian Express” na terça-feira, 6 de novembro.

O embaixador se referiu ao contrato multibilionário entre a Força Aérea Indiana e a companhia francesa Dassault Aviation para a aquisição de 126 caças Dassault Rafale, modelo anunciado em janeiro deste ano como vencedor de uma disputa entre seis aeronaves, e que na fase final de seleção incluía o Eurofighter Typhoon.

O embaixador Sood disse que a negociação vem sendo um exercício bastante complexo, e que a fabricante Dassault Aviation aceitou a cláusula de compensações que garantem transferência de tecnologia. As discussões da Dassault com o Comitê de Negociação do Contrato vem progredindo de forma mais lenta do que o esperado. O custo do contrato, apesar de não ter sido confirmado oficialmente, está estimado em 20 bilhões de dólares, valor que decorre de atrasos no processo de ofertas e de seleção do programa. Dezoito caças serão produzidos na França e os 108 restantes na HAL (Hindustan Aeronautics Limited) em Bangalore, na Índia.

Ainda segundo o embaixador, o presidente francês Francois Hollande deverá visitar a Índia no início do ano que vem, enquanto o ministro indiano de Assuntos Internacionais (Relações Exteriores) Salman Khurshid irá em breve a Paris. O embaixador também declarou que o comércio bilateral entre Índia e França, no valor de 8 bilhões de dólares, está abaixo da expectativa.

Já outra notícia publicada dia 7 no Deccan Herald, trazendo informações de fonte do Ministério da Defesa, diz  que o contrato não sairá no ano fiscal que termina em março de 2013

Um dia depois da reportagem do Indian Express, o jornal indiano Deccan Herald trouxe declaração de uma fonte do Ministério da Defesa da Índia, contrariando o que afirmou o embaixador Rekesh Sood sobre a assinatura do contrato do Rafale daqui a três ou quatro meses. O membro do Ministério da Defesa disse que “o prazo final de três a quatro meses parece um pouco ambicioso”. O Governo esperava assinar o acordo até março de 2013, quando termina o ano fiscal na Índia.

No dia seguinte às declarações do embaixador, o Ministério da Defesa rejeitou o prazo final, após o ministro da Defesa A K Antony ter analisado o progresso feito até o momento em diversos programas de aquisição das três forças. Assim como no caso do Indian Express, a reportagem do dia 7 de novembro do Deccan Herald destacou que o valor do contrato deverá chegar a 20 bilhões de dólares, superando bastante os 10,4 bilhões estimados inicialmente, o que vai fazer deste programa militar o mais caro do tipo já realizado na Índia.

FONTES: Indian Express e Deccan Herald (compilação, tradução e edição do Poder Aéreo a partir de originais em inglês)

IMAGENS: site Rafale India

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

8 Comments

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Baschera

Us$ 159 milhões por um Rafale…… numa divisão de padaria…. fora armamentos….. tem que ser muito rico…….

Sds.

Vader

US$ 158,73 milhões de dólares a carcaça… e subindo…

Sempre lembrando que a encomenda indiana é de 126 Rafales… Não é de meros 36. E eles apenas exigiram a montagem em seu território, não a “ToT irrestrita”…

Boa sorte aos indianos. Eles irão precisar.

PS: tirando os teóricos do “Bravfil-Putênfia”, ninguém sério e que saiba fazer conta pode apoiar um escracho desses pra nossa FAB dos F-5 reformados “ad aeternun”.

Marcos

Para os indianos:

aummmmmmmmmmm…
aummmmmmmmmmm…
aummmmmmmmmmm…

Vão ter de fazer muita meditação!!!

Marcos

Com esse valor dá para comprar os F-35.

Marcos

Para quem acha que o F-35 está cheio de problemas, é só voltar no tempo e lembrar dos problemas que o F-18 enfrentou para entrar em operação.

Mauricio R.

A única aeronave na história que não tem problemas é Le Jaca.
Ela é “O” problema, por sí só!!!

Luis

Como eu já disse antes: Quem mandou a França sair do projeto do Eurofighter? Agora aguenta!

[…] Contrato do Rafale na Índia: um jornal diz que sai até março, outro diz que não […]

Últimas Notícias

FAB realiza enlaces de dados entre aeronaves usando o LINK-BR2 pela primeira vez

Os voos foram realizados durante a execução da Operação Íris, como foi denominada a segunda fase de ensaios de...
- Advertisement -
- Advertisement -