PAMA-SP 2012: o primeiro dia do ‘Fim de Semana Aéreo’

    469
    8

    O clima ajudou o primeiro dia do “Fim de Semana Aéreo” 2012. No sábado, 22 de setembro, o público que foi ao Parque de Material Aeronáutico de São Paulo (PAMA-SP) teve a oportunidade de ver algumas das principais aeronaves da FAB em voo: passagens do caça F-5EM, dos treinadores T-25 da AFA (Academia da Força Aérea), do A-29 Super Tucano, do C-95 Bandeirante, manobras de um helicóptero H-60 Black Hawk, sem falar nos T-27 da “Esquadrilha da Fumaça” (EDA – Esquadrão de Demonstração Aérea), que tiveram um céu azul na dose certa para suas demonstrações, no meio da tarde.

    Aliás, do início da apresentação da “Fumaça” até a metade, as nuvens que estavam no céu se dispersaram como se quisessem abrir espaço para os Tucanos, compensando e muito o tempo fechado que ocorreu em edições anteriores do evento. O vento estava forte e visivelmente “empurrava” as aeronaves em algumas manobras, mas os pilotos mostraram a perícia e a precisão de sempre.

    Entre os destaques, o caça F-5EM do Esquadrão “Pif-Paf”, baseado em Santa Cruz (RJ), que fez passagens baixas de manhã e à tarde. Embora as passagens fossem menos rápidas do que em ocasiões anteriores (talvez como reflexo do episódio recente das vidraças quebradas por um Mirage em Brasília), diminuindo um pouco o impacto do público com o efeito sonoro gerado pela velocidade da aeronave, o céu azul combinado à velocidade um pouco inferior ajudou quem queria uma boa oportunidade para fotos.

    A decolagem e manobras de um H-60  Black Hawk do Esquadrão “Pantera”, baseado em Santa Maria (RS), além de um A-29B Super Tucano do Esquadrão “Flecha”, de Campo Grande (MS), também chamaram a atenção do público, que mais uma vez lotou o PAMA-SP, principalmente à tarde. Helicópteros Esquilo da Polícia Civil e Polícia Militar, assim como um H-34 Super Puma da FAB, estiveram em exposição estática. Um HA-1 Fennec da Aviação do Exército também decolou, no que foi acompanhado pelo Black Hawk da FAB.

    Antes da esperada apresentação da “Fumaça” à tarde, a Banda da Base Aérea de São Paulo (BASP) apresentou um repertório variado que surpreendeu quem esperava apenas músicas “militares”. Entre os composições com ótimos arranjos apresentados pela banda, chamaram bastante a atenção do público a impactante execução do tema de “Darth Vader” do filme “Star Wars”, assim como versões de músicas de Luiz Gonzaga, cujo centenário de nascimento está sendo comemorado neste ano.

    Se você gosta de aviação, mora em São Paulo ou está de visita e não foi ao PAMA-SP no sábado, não perca esta segunda oportunidade neste domingo. A expectativa é de mais atrações, no solo e no ar. A “Fumaça” deverá apresentar duas vezes, às 10 da manhã e às 3 da tarde, e na programação também estão uma palestra do astronauta Marcos Pontes de manhã, show com o cantor Leonardo à tarde, novas passagens de caças da FAB e muito mais. Sem falar no hangar de manutenção dos caças F-5 (veja links no final desta matéria).

    Se puder ir de manhã, sua visita ao PAMA-SP poderá ser um pouco mais tranquila, permitindo ver melhor as atrações. Isso porque  é esperada uma grande quantidade de pessoas para os shows da tarde. A parte da manhã deste sábado foi razoavelmente sossegada, mas à tarde o local já tinha um público bem grande.

    Quem quiser encontrar o pessoal do Poder Aéreo no domingo, é só aparecer embaixo da asa direita do “Buffalo” após a segunda apresentação da Esquadrilha da Fumaça, à tarde (por volta das 16h). Antes disso, estaremos bastante ocupados fotografando as apresentações aéreas, neste domingo que promete ter sol novamente. Boa diversão!

    FIM DE SEMANA AÉREO 2012

    • Data: 22 e 23 de Setembro
    • Horário: das 9h às 17h
    • Local: Campo de Marte / Parque de Material Aeronáutico de São Paulo (PAMA SP)
    • Endereço: acesso pela Avenida Santos Dumont, 2.241 – Santana

    2° DIA – Domingo:

    • Esquadrilha da Fumaça – 10h e 15h
    • Pixote – 13h30
    • Show cantor Leonardo – 16h

    VEJA TAMBÉM:

    8
    Deixe um comentário

    avatar
    7 Comment threads
    1 Thread replies
    0 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    7 Comment authors
    Antonio MGuilherme PoggioSamuel B. Pysklyvicz "Jaguar"MarcosOzawa Recent comment authors
      Subscribe  
    newest oldest most voted
    Notify of
    glaison
    Visitante
    glaison

    Acho o F-5 um avião feiinho, mas aquela primeira foto esta perfeita.

    Alexandre Galante
    Visitante
    Member

    Caramba Nunão! Fantástica cobertura! Fotos excelentes, especialmente a do alto da matéria. BZ!

    Ozawa
    Visitante
    Member
    Ozawa

    Realmente o ‘Mike’ ficou bem na foto lá no topo da matéria. Mas o ‘Z’ em asas, formado com a passagem cruzada dos ‘Tucanos’, tb merece registro pelo senso de oportunidade da foto, ou do fotógrafo…

    Marcos
    Visitante
    Member
    Marcos

    Operar um F-5, com quarenta anos de uso, em pleno século XXI, é como se em 1985 ainda operássemos um Gloster Meteor.

    Samuel B. Pysklyvicz "Jaguar"
    Membro

    Parabéns pela cobertura Nunão. Ficou show as fotos.

    Guilherme Poggio
    Editor
    Famed Member

    Bela foto esta da abertura.

    Antonio M
    Visitante
    Member
    Antonio M

    Marcos disse: 23 de setembro de 2012 às 12:54 Caro Marcos, creio que a comparação seria mais ou menos essa pois, o problema não é a utilização em si do F5, que recebeu diversas modernizações mas, sua utilização como caça de 1a linha. Para usao como 2a linha, patrulha aérea de caça, treinamento pode-se consedirá-lo entre os melhores para tais missões. Mesmo o F16 que sem seguindo firme e forte é um projeto da década de 70 que vem recebendo aperfeiçoamentos e modernizações. E meio off topic porém, dentro do que se pode esperar da falta de planejamento e capacidade… Read more »

    Antonio M
    Visitante
    Member
    Antonio M

    Em tempo, gostaria de corrigir uma imprecisão de minha parte quando digo “falta de planejamento e capacidade orçamentária das Forças” pois creio que nelas há esforço para se manter a contingência, as operações minimamente que seja. A falta de capacidade e principalmente vontade, é de nosso governo mesmo.