Home Noticiário Internacional Gripen: assinado ‘acordo-quadro’ entre Suíça e Suécia

Gripen: assinado ‘acordo-quadro’ entre Suíça e Suécia

132
0

Segundo o jornal suíço “Tribune de Genève”, está crescendo a cooperação entre a Suécia e a Suíca para a aquisição de 22 caças Gripen por esta última, com a assinatura, divulgada em 25 de agosto, de um “acordo-quadro” (framework agreement) entre o Departamento de Defesa suíço e o Governo da Suécia. Por sua parte, o Governo da Suécia expressou sua intenção de adquirir entre 40 e 60 caças Gripen E.

No final de junho, o chefe do Departamento de Defesa da Suíça, Ueli Maurer, e a ministra da Defesa da Suécia, Karin Enström, já haviam assinado uma declaração de intenções, que agora foi complementada pelo acordo-quadro.

Ainda segundo o jornal, detalhes sobre o assunto deverão ser apresentados numa coletiva de imprensa de Maurer, a ser realizada na próxima terça-feira (28 de agosto).

A AFP informou, segundo o jornal, que a ministra da Defesa da Suécia mostrou-se satisfeita com a parceria com a Suíça: “Juntos, poderemos agora adquirir e controlar uma avançada aeronave de combate por um custo menor do que seríamos forçados a pagar se a Suécia realizasse essa aquisição sozinha.” Em setembro, a ministra deverá submeter ao Parlamento Sueco a aquisição proposta de 40 a 60 caças Gripen E para as Forças Armadas da Suécia.

Controvérsias políticas

Na última terça-feira, após muitas controvérsias desde que o Conselho Federal optou pelo Gripen em novembro de 2011, o Comitê de Política de Segurança do Conselho Nacional Suíço aceitou que os procedimentos de aquisição poderiam continuar. Em relatório, porém, levantou diveresas questões em aberto.

A decisão final ainda deve passar pelo Parlamento, podendo até estar sujeita a referendo, segundo o Tribune de Genève. Um dia antes, Maurer reiterou que o valor da compra estava estabelecido em 3,126 bilhões de francos suíços e que a entrega das aeronaves será iniciada em 2018. A mensagem ao Parlamento Federal deverá ser apresentada em outubro, para exame em 2013.

O jornal, porém, ressaltou que há diversos opositores à compra entre os parlamentares suíços, que levantam objeções especialmente em relação aos custos de desenvolvimento, sobre os quais não haveria certeza de estarem totalmente incluídos no custo de aquisição. Philipp Müller, presidente do partido PLR, expressou a opinião de que o Gripen envolve riscos, mas que o partido quer uma Força Aérea forte com boas aeronaves. Para Müller, a escolha deveria ser mudada rapidamente para outra aeronave, embora “o Gripen permaneça como uma opção” se Maurer conseguir esclarecer as diversas incertezas. Mas Müller tem sérias dúvidas quanto a isso.

Ueli Maurer, por sua parte, respondeu às declarações de Müller dizendo que este não disse onde encontraria verbas adicionais para uma alternativa ao Gripen. Ele acrescentou que o Departamento de Defesa não pode considerar propostas para as quais não se prevê fundos, ressaltando por fim sua crença de que o Gripen é “a melhor solução.”

FONTE: Tribune de Genève (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

FOTOS: Saab

VEJA TAMBÉM:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of