Home Noticiário Internacional Exército e Marinha dos EUA adquiriram 653 helicópteros Hawk

Exército e Marinha dos EUA adquiriram 653 helicópteros Hawk

281
19

O Exército e Marinha dos EUA concluíram um contrato com a empresa norte-americana Sikorsky para a produção de 653 helicópteros multifuncionais H-60 Hawk, informou o Defense Aerospace.

A transação é avaliada em 8,5 bilhões de dólares. As entregas de helicópteros devem ser concluídas em 2017. O contrato prevê uma opção de fornecimento de mais 263 helicópteros à vontade do cliente.

Caso o contrato seja executado juntamente com as opções, seu custo será de cerca de 11,7 bilhões de dólares. O número real de helicópteros adquiridos pelo Exército dos EUA e pela Marinha não foi especificado. A empresa Sikorsky irá também fornecer para o Exército helicópteros de carga UH-60M Black Hawk e veículos de evacuação médica HH-60M MEDEVAC, enquanto a Marinha irá receber aeronaves anti-submarinos MH-60R Seahawk e de carga MH-60S Knighthawk.

FONTE: Voz da Rússia

COLABOROU: Henrique C.O.

VEJA TAMBÉM:

19
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
VaderGrifoAugustoGiordani RSLuis Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcos
Visitante
Member
Marcos

US$ 13 milhões por cada unidade.

Enquanto isso, na maior potência das Galáxias Siderais, estamos pagando US$ 60 milhões por um helicóptero maravilhoso, que inclusive voa, contratado por nosso grandioso líder, nascido analfabeto, junto aos amigos franceses e que nos transferirão fantásticas tecnologias, nos permitindo inclusive ir das profundezas Abissais até os confins do Sistema Solar.

Agora ninguém mais segura esse país.

Definitivamente estamos indo para o fundo do poço,.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Com 653 unidades a serem entregues, até as portas nos serviriam e ganharíamos muito, mais muito dinheiro.

Mas por hora, vamos somente apertar parafusos.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

… MAS muito dinheiro.

Darkman
Visitante
Darkman

Isso é que é pedido de compra !!!
Que inveja !!! rs..rs..rs…

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

Lá pode, aqui somente qndo a Eurocopter quiser, se quiser…

“Russian Helicopters and AgustaWestland (a Finmeccanica company) are pleased to announce that they have signed a Heads of Agreement at the Farnborough International Airshow today to jointly develop an all-new 2.5 tonne class single-engine helicopter.”

(http://www.defense-aerospace.com/article-view/release/136808/aw-to-develop-light-helicopter-with-rushelo.html)

Mas o mais incrível mesmo, é como os diversos governos brasileiros, passados e o atual, foram e ainda são coniventes c/ isto.

Luis
Visitante
Member
Luis

Se viessem uns 100 para o Brasil, já seria muito bom. Melhor e mais barato do que os EC725.

Giordani RS
Visitante

Seiscentos…e…cinquenta…e…três…

Augusto
Visitante
Augusto

Marcos,

me desculpe mas nascido analfabeto qualquer pessoa é, inclusive eu e você.

A encomenda é enorme e não tem como ser comparada com o que está sendo feito com os EC-725.

Primeiro: são helicópteros de classes diferentes, com capacidades diferentes.

Segundo: uma encomenda é de 50 unidades, enquanto a outra é de 653. A influência disso no contrato é obvia.

Terceiro: o valor individual dos EC-725 não será descoberto dividindo-se o valor do contrato feito pelo Brasil pelo número de 50 unidades, até porque o contrato é muito mais amplo que isso.

Abraços.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Ilustre Augustus

Bom… que disse que nasceu analfabeto foi o próprio Sapientíssimo.

De fato o contrato deles é enorme, mas… o Black Hawk que o Brasil está comprando tem custo de US$23 milhões e que atende perfeitamente as nossas necessidades, tanto que no caso do EC-725 estão tendo de inventar o que fazer para as unidades que chegaram.

E, é, o contrato é bem mais amplo, aliás, enorme, você não faz a menor idéia de quão grande é esse contratão, algo imensurável.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

E, claro, o Sapientíssimo, você e eu, como todos os demais seres viventes, já nascidos e que hão de nascer, nasceram (ão) analfabetos.

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

“…uma encomenda é de 50 unidades, enquanto a outra é de 653.”

Não são 50 unidades, 16 virão absolutamente completinhas da França, as restantes 34, montaremos a partir de kits semí acabados.

Augusto
Visitante
Augusto

Marcos,

de fato foi o Molusco – nunca antef nefte paíf – que disse isso, lembrei-me do episódio.

Quanto ao contrato, o valor foi acordado para que projetos de engenharia que não têm relação com os EC-725 fossem desenvolvidos pela helibrás, como VANTs de asas rotativas.

Abraços.

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

Histórinha confusa essa, primeiro pq a Eurocopter não tem nenhum projeto de UAS de asa rotativa, aliás nem a tecnologia.
Segundo que, pq ráios temos que bancar esses projetos através da Helibrás, que sequer tem know how p/ fabricar helicópteros tem.
Mais maracutaia.

Augusto
Visitante
Augusto

O VANT faz parte dos acordos de contrapartida e haverá apoio da Eurocopter, assim como para o desenvolvimento, do zero, de software para sistemas de missão. Por isso não dá para fazer conta de padaria com o contrato, dividindo o valor do contrato pelo número de helicópteros.

Grifo
Visitante
Grifo

Caro Augusto, o problema é que não dá para saber se o EC-725 poderia ter saído mais barato, porque não houve concorrência.

Esta foi a primeira compra que eu saiba que primeiro se escolheu o fornecedor, depois se definiu o preço, depois se definiu qual seria o produto, e por fim se definiu o que fazer com ele. Coisas do nosso ex-ministro da Defesa, de triste memória e que já foi tarde.

Se houvesse tido uma concorrência, se no final o escolhido fosse o próprio EC-725 pelos méritos do equipamento e da proposta, seguramente teríamos pago muito menos do que acabamos pagando.

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

O que eu acho absurdo nessa história tda, é que a Eurocopter não tem UAS de asa rotativa algum, nem projeto nem nada. Eles lá não tem nada, nenhum produto sequer parecido c/ Camcopter; Skeldar; A-160 Hummingbird; K-Max ou Fire Scout; somente p/ citar alguns modelos disponíveis no mercado. Ou seja embutiram um projeto dentro do outro, sem conncorrência, sem nada; o que é absolutamente desonesto. E de quebra nos tiraram a prerrogativa de poder ir ao mercado, olhar e escolher; aquele adequado as nossas necessidades. Outra coisa absolutamente absurda é o fato que seremos obrigados a subsidiar o trabalho… Read more »

Grifo
Visitante
Grifo

Caro Augusto, você tem mais detalhes sobre este projeto de desenvolvimento de um VANT nacional de asas rotativas? Eu nunca tinha ouvido falar disso.

Vader
Visitante
Member

É… falar o que?

Nunca antef na hiftória defte paíf…

Augusto
Visitante
Augusto

Grifo, a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado já discutiu a aliança estratégica com a França algumas vezes de modo bem detalhado. Em uma dessas vezes, com a participação de representantes do Ministério da Defesa, foi acertado o que estaria presente nos contratos como condição para que o Senado viesse a autorizar a liberação da verba. Discutiu-se número de contratos e o conteúdo de cada um dos diversos contratos, formas de pagamento, compensações, empresas brasileiras responsáveis pelos subcontratos e outros detalhes, tanto para os submarinos quanto para os EC-725. Chegou-se a discutir o FX-2, mas as discussões… Read more »