F-35: o preço aumentou, mas o Japão assinou

    346
    6

    Japão assina acordo para a compra dos quatro primeiros caças F-35

    A Reuters noticiou que na sexta-feira, 29 de junho, o Japão assinou um acordo formal com os Estados Unidos para a compra de quatro aviões de combate F-35 iniciais, fabricados pela Lockhed Martin. O valor da compra dos caças e de outros equipamentos totaliza 60 bilhões de ienes (aproximadamente 756 milhões de dólares), segundo um porta-voz da empresa.

    A carta de oferta e aceitação, que foi assinada no Japão, inclui quatro unidades da versão de decolagem convencional do F-35, a um custo unitário de 10,2 bilhões de ienes (cerca de 128,6 milhões de dólares), o que é ligeiramente superior ao valor de 9,9 bilhões de ienes (perto de 124.8 milhões de dólares) que o Japão pretendia inicialmente gastar.

    Porém, segundo a nota da Reuters, o custo de dois simuladores e outros equipamentos caiu para 19,1 bilhões de ienes (aproximadamente 240,8 milhões de dólares), em relação ao valor anteriormente estimado de 20,5 bilhões de ienes (cerca de 258,4 milhões de dólares). Assim, o custo geral continuou em 60 bilhões de ienes.

    Ainda segundo a Reuters, a assinatura foi uma boa notícia para a Lockheed Martin e o programa do F-35, que procuram por encomendas do Japão e outros países para ajudar a manter cadências de produções econômicas na principal instalação da empresa (em Fort Worth, no Texas – EUA), apesar de cortes em encomendas dos Estados Unidos.

    A decisão de comprar um total de 42 caças F-35 foi anunciada pelo Japão em dezembro do ano passado. Em fevereiro deste ano, os japoneses já haviam alertado que poderiam cancelar seus pedisos se o preço dos novos jatos subisse ou se as datas de entrega fossem atrasadas devido aos planos do Pentágono de adiar suas próprias encomendas de 179 aeronaves do tipo ao longo dos  próximos cinco anos.

    Analistas disseram que a continuidade da participação japonesa no programa é benéfica para as chances da Lockheed Martin na Coreia do Sul, onde o F-35 compete para uma encomenda de 60 novos caças.

    FONTE: Reuters (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

    FOTOS: Lockheed Martin

    VEJA TAMBÉM:

    Subscribe
    Notify of
    guest
    6 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    Marcos
    Marcos
    7 anos atrás

    Já imaginaram a Dilmona anunciando que vai adquirir 60 unidades do F-35?

    He, he, he

    Melhor sonhar com a Charlize Theron!!!!

    Mauricio R.
    Mauricio R.
    7 anos atrás

    A necessidade de se impor perante a vizinhança, compensa o preço.

    Giordani RS
    7 anos atrás

    Apesar de reconhecer as qualidades do F-35, mas ser contra o seu nome, penso que seria um erro Dantesco prover a FAB com tal máquina. Só haveriam dois resultados possíveis; Ou a FAB se torna realmente uma Força Aérea ou fecha as portas em definitivo. Explico. O impacto tecnológico e cultural seria “demais pra nós”. Imaginem um aviador do Século XX, da Década de 20, recebendo um avião da Década de 80. Não tem como. Ou ele aprende a usar o equipamento ou sucumbe! Hoje, “se” o F-35 fosse escolhido para a FAB, ele quebraria a força, mas não pelos… Read more »

    Corsario137
    Corsario137
    7 anos atrás

    E pensar que eu tenho aqui em casa uma revista lá de meados da década de 90 dizendo que o JSF (como na época era conhecido), na versão “A”, deveria custar entre 35-50 milhões de USD $ no máximo.

    Aham…

    Em matéria de orçamento pra defesa os EUA são iguais ao Brasil, só que ao contrário!

    Mas pra quem tem a China e a Coréia do Norte como vizinhos…

    Du-vi-de-o-dó que a Coréia do Sul não vai comprar um igual.

    Vader
    7 anos atrás

    Parabéns ao Japão.