quarta-feira, outubro 20, 2021

Gripen para o Brasil

RAF prepara-se para ativar quarto esquadrão de Typhoon de linha de frente

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Em setembro deste ano, com a reativação do Esquadrão 1(F), a força de Typhoons de linha de frente da RAF será ampliada para quatro esquadrões, aos quais se somam outras duas unidades de conversão operacional

A RAF (Força Aérea Real Britânica) anunciou que, em setembro deste ano, o quarto esquadrão de linha de frente equipado com o Eurofighter Typhoon será ativado na Base Aérea de Leuchars (Escócia). Trata-se do Esquadrão 1(F), que será reativado oficialmente no Show Aéreo de “Jubileu de Diamante” em Leuchars, em 15 de setembro. Além de ser a quarta unidade a operar o FGR4 Tyhpoon multitarefa (que segundo a RAF atingiu o status de “provado em combate” no recente conflito da Líbia), será o segundo esquadrão equipado com a aeronave a ser baseado em Leuchars, juntando-se ao 6(F) que foi ativado na base em 2010.

O “F” junto ao número do esquadrão refere-se a “Fighter” (caça), indicando uma unidade de linha de frente. Os outros três esquadrões de linha de frente da RAF equipados com o Typhoon são o já citado 6(F), o 3(F) e o 11(F). Mas há outras duas unidades equipadas com a aeronave, os esquadrões 17(R) e 29(R), com a letra “R” indicando que se tratam de unidades de conversão operacional (Operational Conversion Unit Squadrons). Para ilustrar esta matéria, reunimos fotos de Typhoons de todos esses esquadrões, disponíveis no site do consórcio Eurofighter, fabricante do caça.

A história do 1(F), segundo a RAF, remonta a 1912, quando foi um dos esquadrões fundadores do predecessor da Força Aérea Real Britânica, no caso o RFC (Royal Flying Corps – Corpo Aéreo Real). Na unidade, já serviram aeronaves históricas como o Hurricane e o Harrier. Assim, este ano também será o 100º aniversário do esquadrão. Segundo o comodoro do ar Gavin Parker, responsável pelas operações na Escócia e da Base de Leuchars, a RAF também se prepara para mudar a força de Typhoons baseada na Escócia para  Lossiemouth, nos próximos anos.

O esquadrão já baseado na Escócia vem participando, desde 2010, das missões de alerta de reação rápida (QRA – quick reaction alert) em prol da da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) e da Defesa Aérea do Reino Unido, dos desdobramentos para proteção das Falklands / Malvinas e também participou das operações sobre a Líbia.

FONTE: RAF (Força Aérea Real Britânica)

FOTOS: Eurofighter

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivan

Notícia interessante no Aviation Week: http://www.aviationweek.com/Article.aspx?id=/article-xml/asd_05_21_2012_p03-02-459319.xml# Selex Eyes AESA Radar Progress Um trecho interessante (com minha limitada tradução): “A empresa ítalo-britânica de eletrônica de defesa também está olhando para o progresso no desenvolvimento AESA Captor-E para o Typhoon Eurofighter. O consórcio Euroradar – que compreende Selex, Cassidian e Indra – espera entregar o primeiro AESA para uma campanha de tesste e desenvolvimento do Typhoon no segundo trimestre de 2013, com primeiro vôo planejado para depois no mesmo ano. Hardware para o primeiro radar de vôo “está agora chegando juntos”, diz Mason.” “Clientes Typhoon têm sido lentos para suportar o programa… Read more »

[…]  Aereo Related Posts:11 000 ore de zbor simulat pentru Typhoon!Typhoon-ii sauditi vor primi capabilitati […]

Últimas Notícias

FAB realiza enlaces de dados entre aeronaves usando o LINK-BR2 pela primeira vez

Os voos foram realizados durante a execução da Operação Íris, como foi denominada a segunda fase de ensaios de...
- Advertisement -
- Advertisement -