quinta-feira, março 4, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Fumaça 60 anos: um ex-‘Silent Hornet’ no Brasil?

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Bem, para responder a esta pergunta são necessários alguns esclarecimentos. A Academia da Força Aérea (AFA) recebeu a visita de dois caças bipostos Boeing F/A-18F Super Hornet pertencentes à Marinha dos Estados Unidos (USN) durante as comemorações dos 60 anos da Esquadrilha da Fumaça.

Um desses aviões possui o “tail code” NJ-135 e pertence ao esquadrão VFA-122 ‘Flying Eagles’. Segundo os dados levantados por nós do Poder Aéreo, este avião foi fabricado e entregue em 2007. Foi visto com muita frenquência em shows aéreos pelos Estados Unidos em 2008 e 2009. Foi também em março de 2009 que o 135 visitou a Austrália e realizou uma série de apresentações por lá. Naquela época a Austrália já havia escolhido o Super Hornet como o caça que substituiria os F-111.

Em 2011 o 135 realizou um ‘tour’ pela Ásia e foi demonstrado na Malásia e na Índia. Foi durante estas apresentações na Ásia que o 135 apareceu com uma nova “roupa”. Primeiramente, a grande maioria das suas marcações externas foi removida. Somente através de uma pequena identificação no topo da deriva (com o famoso 135, visto na imagem abaixo divulgada à época da exposição na Índia) foi possível saber que se tratava da mesma aeronave.

Além disso, tanques conformais (conformal fuel tank – CFT) destacavam-se no topo da junção da asa com a fuselagem. Sob a fuselagem, no pilone central, foi instalado um casulo aerodinâmico e com formas furtivas para transporte de armamentos.  Um pouco recuado do domo da antena do radar havia um sensor IRST integrado e as antenas do SM/LW (spherical missile laser warning). Outro par de sensores também estava instalado no topo da fuselagem, logo atrás do canopi.

Na verdade todos estes itens adicionados externamente ao Super Hornet 135 não eram componentes funcionais e tinham apenas como objetivo “simular” o aspecto externo do que a Boeing pretende para o “international super hornet roadmap”, ou como alguns preferem, o “silent hornet”.

Nós, da equipe do Poder Aéreo, esmiuçamos o 135 de todas as maneiras. Chegamos perto. Olhamos rebite por rebite. Fizemos malabarismos para fotografar locais de difícil acesso, mas não detectamos nenhum ponto que tenha deixando alguma prova, como uma nova chapa ou uma mudança de coloração (ou algo que denunciasse mais do que mockups presos com fita adesiva ou coisa do gênero), de que o 135 realmente tenha sido utilizado como “mock up” do Silent Hornet.

De qualquer forma o 135 é um dos caças que a Boeing tem utilizado para adaptar e demonstrar algumas das suas “novidades”. Fica o registro da passagem desse possível ex-Silent Hornet (que na verdade nunca passou de um mock up de Silent Hornet) pelo Brasil. Na próxima matéria, você vai saber um pouco mais sobre essa aeronave e o outro exemplar de Super Hornet que a Boeing trouxe para o Brasil na festa dos 60 anos da “Fumaça”. Enquanto isso, clique nas imagens abaixo para ver mais detalhes deste “ex-Silent Hornet”.

 

 

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

22 Comments

Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
RA5_Vigilante

Ta ai a solução do arrasto.

Coloquem as soluções (tanques conformais, casulo aerodinâmico) nos da FAB que as reclamações param na mesma hora.

Consumidor tem que exigir sempre o melhor para os vendedores.

Saudações a tds!

Vader

Os pilones não podem ser modificados sem reprojeto das asas, o que eqüivale a dizer de todo o caça.

De qualquer maneira tanques conformais aumentam o arrasto e não diminuem.

Náo que isso seja problema para o SH, visto que a potência reservada de seus motores compensa em muito o arrasto, quer dos polonês, quer dos tanques conformais.

RA5_Vigilante

Acho que vc não entendeu NADA!!!

1) Se tem casulo aerodinâmico como o da foto, no contro da fuselagem (que carrega armas internamente), não precisa mais de pilones= menos arrasto.

2) Se usa tanques conformais, não precisa de tanques sobre as asas (arrasto) que precisam de pilones (+ arrasto) para serem carregados.

Capisce?

E eu é que sou o “experto” de internet.

RA5_Vigilante

Sem contar que as próprias armas carregadas externamente também geram arrasto. Carregadas no casulo AERODINAMICO, resolveria 2 problemas de uma tacada só.

RA5_Vigilante

Acabei de achar:

“The conformal fuel tanks permit significant enhancements in aerodynamic performance,” said Marks. “By removing external tanks from under the wing and replacing them with conformal fuel tanks designed to maintain an optimal area rule profile, we are able to achieve substantial drag reduction, which directly benefits performance.”

*ttp://www.indiastrategic.in/topstories991.htm

Nick

Vader x RA5_Vigilante Round 3! Fight! 🙂

Seria fantástico se os F-18E/F que viessem no primeiro lote (36) do FX-2 já viessem com tanques conformais, mais casulo de armas. De qualquer forma, já seria um upgrade programado para diminuir seu RCS em ordem de combate. E para que não tem F-35, caça com F-18E mesmo ..hehehe

[]’s

Vader

Prezado, não seja beócio, por mais que o tal casulo seja aerodinâmico ele SEMPRE vai gerar arrasto. Ficou de frente para a direção do vento relativo gera arrasto. Como você adora dizer, é a FÍSICA! Entendeu?

E quem foi que te falou que ao colocar o tal casulo irão ser retirados os pilones?

E aonde você leu que os tanques conformais necessariamente substituem os externos?

Ora, pare de ser presunçoso, “ixperrtão”…

Alfredo Araujo

Vader… Vc não entendeu o ponto q o Vigilante quis debater… Em nenhum momento ele disse q tanques conformais substituem os tanques externos, e q o casulo de armas substituem os cabides das asas.. Ele quis dizer q se existe uma necessidade de levar mais combustível q o carregado internamente, e essa necessidade for suprida pelos tanques conformais, essa segunda solução seria melhor q os tanques subalares, pois os conformais geram menos arrasto, não que não gerem arrasto. Da mesma forma, se o armamento puder ser todo acomodado no casulo de armas, essa solução seria melhor q se esse fosse… Read more »

Alfredo Araujo

Ao menos foi o que eu entendi… =D

RA5_Vigilante

Vader 1) O Alfredo entendeu e explicou de uma boa forma. 2) REPETINDO: “By removing external tanks from under the wing and replacing them with conformal fuel tanks designed to maintain an optimal area rule profile, we are able to achieve substantial drag reduction, which directly benefits performance.” Traduzindo para o portugues: Através da remoção dos tanques externos sobre as asas e substituindo- os com tanques conformais projetados para manter o perfil da regra de área, nós somos capazes de alcançar REDUÇÂO DE ARRASTO SUBSTANCIAL, QUE BENEFICIA A PERFORMANCE DIRETAMENTE. Fonte: *ttp://www.indiastrategic.in/topstories991.htm Quem é o ixpertão? Leia tudo antes de… Read more »

RA5_Vigilante

Alfredo

Os cabides podem ser retirados, olhe a segunda foto. Com essa configuração de combate, o SH terá menos arrasto que a configuração tradicional, como vc entendeu.

Saudações

carvalhomtts

vai ter video.

Universal

Só para esclarecer a alguns:
O F-18 carrega tanques, em casulos SOB as asas e não SOBRE as asas.
Tanques conformais (que seguem o formato original do corpo, ou fuselagem, do avião) não eliminam o arrasto aerodinâmico, mas reduzem bastante este efeito.
Portanto, redução de arrasto é igual a melhor coeficiente aerodinâmico, cujo resultado é maior facilidade de penetração no meio (ar) e a consequente melhoria na velocidade, economia de combustível, agilidade em manobras, melhor sustentação e, obviamente, maior eficiência em todo o envelope da aeronave.

Vader

Parceiro tu já tá misturando casulo aerodinâmico com tanque conformal, alhos com bugalhos, não vou perder meu tempo contigo, faz seguinte ó: manda teu currículo pra Boeing e arrume um emprego que presta então, já que lá só tem idiota…

RA5_Vigilante

Universal

Sim sob as asas, obrigado por corrigir o portugues. Não estava pensando que os tanques eram colocados como os mísseis ar-ar do Jaguar.

O que vc colocou está certíssimo. Não é a toa que se gastam milhoes para reduzir arrasto usando rotinas CFD. Idéia estapafúrdia é pensar que o arrasto pode ser benéfico pq auxilia na desaceleração.

Saudações

RA5_Vigilante

Vader

Confundindo o que? O casulo está na linha central:

17 de maio de 2012 às 11:28

“1) Se tem casulo aerodinâmico como o da foto, no contro da fuselagem (que carrega armas internamente), não precisa mais de pilones= menos arrasto”

Tem alguma coisa em cima da asa de algum SH? Os conformais estão acoplados na fuselagem, 2a foto.

Quem diveria dar aula para o pessoal da Boeing era vc, pois eles estão desenvolvendo o Road map para reduzir arrasto, que vc disse que poderia ser benéfico.

alphasr71a

Para quebrar a tensão de alguns comentaristas um pouco kkkkkk:
http://www.youtube.com/watch?v=KMIlbLBguEo&feature=g-user-u

Tadeu Mendes

Caros amigos Vader e Vigilante, Nao ha nada mais emocionante do que ver dois apaixonados pelo tema, debater acaloradamente sobre as caracteristicas aerodinamicas dos SH. Mas por favor nao se maten e nao se tornem inimigos, porque precisamos de ambos pontos de vista sendo expostos pelos nobres colegas aqui no site. Os unicos que poderiam zerar essa equacao (dar uma resposta definitiva), seriam os pilotos dos SH ou os modelos aerodinamicos simulados computacionalmente. De qualquer forma quero parabenlizar a ambos, por possuirem um conhecimento avancado sobre os efeitos aerodinamicos induzidos por diferentes arranjos combinatoriais na superficie da aeronave. Peace be… Read more »

RA5_Vigilante

Prezado Tadeu O próprio link que postei acima já fala sobre a redução do arrasto usando tanques conformais e casulo de armas. “A noticeable addition under the aircraft’s fuselage is the enclosed weapons pod. Able to carry a variety of air-to-air and air-to-ground weapons, Marks said the pod gives operators wide-ranging weapons options for a variety of missions, while improving mission performance and increasing overall aircraft survivability. The weapons pod provides unprecedented mission flexibility with load options that include 2 MK-82-sized weapons and 2 AMRAAM-sized BVR weapons; 1 MK-83-sized weapon and 2 AMRAAM-sized BVR weapons; 4 AMRAAM-sized BVR weapons; and… Read more »

ivanildotavares

Adorei a briga porque ela fez meus conhecimentos aumentarem. A do “vaporzinho” versus “Cone de March” também foi legal, teve até fórmulas matemáticas num dos links. Isso, continuem brigando que eu vou aproveitando para aprender mais. Só não esqueçam do recado do Tadeu Mendes:

“Peace be with you my brothers”.

Abraços aos dois e ao Tadeu Mendes também.
GUPPY

RA5_Vigilante

Belo release do SH Int. Road map

*ttp://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=super%20hornet%20pylon%20drag&source=web&cd=22&ved=0CFIQFjABOBQ&url=http%3A%2F%2Fwww.boeing.com%2Fbds%2Fmediakit%2F2012%2Fnavyleague%2Fpdf%2Fsea_air_space_f18_presentation.pdf&ei=tcO2T66wG4G88AS4zp3LCg&usg=AFQjCNEZQudOOTSUVWbjpUk_y1m_6AIaOw&cad=rja

Combates Aéreos

Um difícil começo

Traduções inéditas por Roberto F.Santana A primeira unidade da IDF/AF a operar o Shahak (Skyblazer), como o Mirage III ficou...
- Advertisement -
- Advertisement -