Home Noticiário Internacional F-X2: Rafale é o favorito na reta final, segundo jornal francês

F-X2: Rafale é o favorito na reta final, segundo jornal francês

231
26

Finalistas dão última cartada para vencer licitação brasileira de caças

O diário econômico Les Echos informa em sua edição de 10 de abril que o processo de venda de 36 aviões de caça à Força Aérea Brasileira (FAB) entrou na reta final, após dez anos de negociações. O jornal conta que as três empresas finalistas ― a francesa Dassault, fabricante do Rafale, a sueca Saab, do Gripen, e a americana Boeing, do F-18 Super Hornet ― dão suas últimas cartadas para abocanhar a licitação do governo brasileiro.

Aproveitando a visita da presidente Dilma Rousseff aos Estados Unidos, Les Echos relata que a Boeing tenta se manter viva na disputa pela renovação da frota da FAB. O jornal comenta que o fabricante americano ficou numa situação delicada, recentemente, depois que o governo Obama cancelou a compra de aviões de reconhecimento fabricados pela Embraer. Para aparar as arestas, a secretária de Estado, Hillary Clinton, estará em Brasília no início da semana que vem, escreve Les Echos.

Sem se dar por vencida, a Boeing posicionou seus peões anunciando, na véspera da visita de Dilma a Washington, a abertura de um centro de pesquisa e tecnologia no Brasil. Com isso, a Boeing demonstra seu interesse em estreitar as parcerias com o país tanto no plano da aviação civil quanto militar.

Do lado francês, a escolha do Rafale pela Índia eliminou do caminho um obstáculo que pesava contra o caça francês: o fato de o Rafale nunca ter sido exportado. Assim como exige o Brasil, a Índia conseguiu obter alguns pontos de transferência de tecnologia e treinamento de mão de obra qualificada para trabalhar na manutenção dos aparelhos.

O sueco Gripen, fabricado pela Saab, durante um momento o caça preferido dos militares brasileiros, tem a vantagem de já ter instalado seu próprio centro de pesquisas no ABC paulista.

Quem será, então, o vencedor da licitação que poderá ser anunciado no final de junho? Les Echos aposta no caça francês Rafale por dois motivos. Primeiro, porque Dilma costuma seguir as orientações de seu mentor, o ex-presidente Lula. Em segundo lugar, porque ela costuma decidir em coisas que Lula preferia tergiversar.

Em 13 de fevereiro, jornal Les Echos já destacava a vitória do Rafale na Índia como motivo do caça voltar a ser favorito na disputa. Veja a matéria abaixo:

A decisão do governo indiano de iniciar “negociações exclusivas “ para a compra de 126 aviões de caça Rafale para renovar sua frota, terminou com as preocupações do Brasil, muito reticente com o fato de que o modelo nunca tinha vendido fora da França, afirma nesta segunda-feira o diário econômico Les Echos.

Citando fontes do governo brasileiro ouvidas pela agência de notícias Reuters, o diário econômico afirma que o Brasil vai “muito provavelmente” escolher o caça Rafale para equipar sua força aérea, o que pode representar um segundo sucesso do aparelho no exterior. Até hoje, o caça Rafale perdeu todas as concorrências e só foi comercializado com o governo da França.

Mas apesar do fim das reticências da presidente Dilma Roussef sobre o modelo Rafale, após a decisão do governo da Índia de negociar com a fabricante Dassault, o Brasil não deverá anunciar sua decisão antes das eleições presidenciais francesas de 22 de abril e 6 de maio, para o tema não ser explorado politicamente, afirma o jornal.

A presidente Dilma e seus principais conselheiros estão convencidos de que a oferta da Dassault para a aquisição de 36 aviões de caça para modernizar a frota brasileira é melhor do que a de seus concorrentes Hornet F18 da americana Boeing e do Gripen da fabricante sueca Saab.

“Dilma Roussef considera esse contrato como uma grande mudança que vai remodelar as alianças estratégicas e militares do Brasil para as próximas décadas, dentro de um contexto em que o país está em vias de se tornar um dos líderes da economia mundial”, escreve o Les Echos.

Lembrando da visita do ministro brasileiro da Defesa, Celso Amorim, a Nova Déli na semana passada, o jornal comenta que a proposta da Dassault é a melhor combinação para cumprir as exigências do governo brasileiro, ou seja, de adquirir um modelo de grande qualidade e com transferência de tecnologia.

“Com a decisão da Índia, o Rafale será muito provalvemente o vencedor (da licitação) aqui”, declarou, pedindo anonimato, uma fonte que acompanha as negociações do Brasil para a escolha do caça.

FONTE: RFI, com informações do Les Echos (também de fevereiro)

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
alphasr71a
alphasr71a
8 anos atrás

Gripen já ganhou, segundo jornal Sueco
Super Hornet é o vencedor, segundo jornal Americano
etc etc etc…

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

Pier, menos , menos!!!
E dá o vinho aqui, isso ainda vai acabar contigo!!!!

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

Ah !!! Lembrei de uma imagem de quando era criança (ontem)……
…..O Ventriloco Frances…..!!!!!!

asbueno
asbueno
8 anos atrás

De fato, a Índia está em negociações exclusivas com a Dassault. Alguns meses passarão até que os contratos sejam assinados. Nesse caso a venda ainda demorará esses meses para ser efetivada. Antes disso não há venda. Ainda que a hipótese seja pequena, é possível que a venda não ocorra efetivamente. As denúncias de corrupção deverão ser apuradas e, eventualmente, as negociações com a Dassault canceladas. Partindo de tudo isso, como é possível um governo se basear em uma provável venda futura para ancorar sua opção de compra de um caça? O anúncio de nosso novo caça, dizem, é aguardado para… Read more »

Giordani RS
8 anos atrás

“…o Brasil não deverá anunciar sua decisão antes das eleições presidenciais francesas de 22 de abril e 6 de maio, para o tema não ser explorado politicamente, afirma o jornal.”

Hahahahahahahaha…piada do dia! Depois a desculpa serão as profecias maias? Quer dizer então que a eleição francesa é mais importante que o reaparelhamento da Força? Por favor…Platão tinha razão: O Homem Ignorante É feliz!

Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

caramba…vamos logo fechar com 36 Rafalões e acabar com essa palhaçada de uma vez…

depois (daqui a uns 10 anos) se quiserem comprar uns 50 Gripens para substituir os Tigers, como a Suiça fez, fica de bom tamanho. Aliás daqui à uns 10 anos talvez o NG deixe de ser de papel e vire de verdade, isso se a Suiça honrar o acordo…

asbueno
asbueno
8 anos atrás

Caro Marcelo, ao menos seja mais criativo. O futuro Gripen E/F é uma extrapolação do Gripen C/D. Ele é tão fantasioso quanto o roadmap do SH, o A350 ou o futuro (?!) Rafale F4.

As explicações com relação a isso já foram dadas exaustivamente por pessoas neste blog. Para tanto, confira a entrevista de Bengt Janer no nro 1 da revista da trilogia.

A propósito, minha opção, se possível, seria por um hi-lo mix SH/Gripen E/F. Não dá?! Então Gripens, por serem capazes e mais baratos de adquirir e operar. Não comento ToT por ser algo etéreo…

Abraços.

Observador
Observador
8 anos atrás

Senhores, Mais uma vez a mídia francesa falando em nome do possível/futuro cliente. Mas certo, vamos trabalhar este cenário: a Dilma está inclinada a comprar o Rafale. Se esta inclinação se deve ao possível/futuro contrato indiano com a Dassault, nossa presidente deve fazer as seguintes considerações: Nada foi assinado pela Índia, e por lá seguem as denúncias grossas de corrupção na decisão. Se a compra do Rafale pela Índia der errado, o Brasil arrisca-se a ser o único usúario do avião no mundo, sem contar com a França. Se a compra do Rafale pela Índia der certo, como a Dassault… Read more »

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
8 anos atrás

Ai, ai ai, ai tá chegando a hora…

Baschera
Baschera
8 anos atrás

Bom…… pelo menos uns “dois” aviões vão voar no Sete de Setembro em Brasília…… pelo menos nos dois primeiros anos… depois ??

Bom, depois…… acabou a verba !!

Sds.

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

Essa mídia francesa, está cada vez mais burocrática e cansativa.

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

Baschera
Garanto-lhe que a cada quatro ano, dois voarão sobre Brasilia no 7/9….

Baschera
Baschera
8 anos atrás

Luppus….

Há bom…… assim, a cada quatro anos, heverão verbas para a Jaca voadora…..

Brasil, o país da piada pronta….. é só por no micro ondas !!

Sds.

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

Baschera
Sabe um MICRO ONDAS GRANDE que possamos colocar alguns “GATOS” da Pátria???
Manda prá nós para fazermos um Churrasquinho!!!!!!

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

OFF TOPIC…

absolutamente off:

Parabéns a vc nesta data, mtas felicidades, mtos anos de vida!!!

60 anos do 1º voo da B-52.

(http://defensetech.org/2012/04/12/60-years-of-the-b-52/)

Então depois de cumprimentarem o “RMS Titanic”, pelo centenário, não se esqueçam.
Senão…
Arc Light!!!

Magal
Magal
8 anos atrás

Se as verbas continuarem como estão não terá F-X nenhum voando no 7 de Setembro, seja americano, francês ou sueco. 4 geração não é barato não.
Além disso, isso é mais um jornal fazendo chutes. Cada hora vem um, francês, americano, sueco, marciano.
Eu já vi esse papo de ‘chegou a hora’ a tantos anos que nem ligo mais.

edcreek
edcreek
8 anos atrás

Ola, Entao a Índia nao vai comprar o Rafale? Ah ta o desespero da torcida do caca que nao existe e nao tem nenhuma venda e total. Senhores o Rafale na Índia e fato contato, com uma unica venda o Rafale vai passar com folga todos Gripens exportados. Em todas vendas o aumento de numero de unidades diminui o custo, mas o desespero e tanto que no caso do Rafale e um problema? Faco coro, ta chegando ah hora, se estamos esperando a eleicao na Franca e porque ja temos um vencedor que tera mais de 350 unidades na Índia… Read more »

Vader
8 anos atrás

Vai Dilma, anuncia logo! Tô loco por uma diversão! 🙂

Observador
Observador
8 anos atrás

Senhores, Embora o coro dos Rafalistas considere o negócio com a Índia fechado, este só estará mesmo FECHADO quando e se houver um contrato assinado. Basta lembrar o que houve no LAS, onde a única concorrente da Embraer foi desclassificada. E o que ocorreu? A anulação da concorrência por irregularidades. Então se a presidente tiver o mínimo de responsabilidade, esperaria o fechamento da compra indiana. Sim, porque por menor a chance de cancelamento, existe o risco de um prejuízo bilionário para o Brasil, se nosso país for o único usuário do caça além da França. Em tempo: sou mais a… Read more »

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

Observador
…. ” João Cândido”…..
Tô com Kãybra na mandíbula…..
Ainda bem que não sou contribuinte , senão ficaria muito nervoso
Ei pêrá lá é meu suado dim-dim…..
IIIIIII fikêi tristi…..buáááá´…..

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

A realidade de Le Jaca, na Índia, tdo parado, em animação suspensa. Postei este link em outro tópico, mas trouxe-o p/ cá, p/ dar um choque de realidade no Edcreek, em especial no parágrafo abaixo, mto bem comentado, no outro post, pelo Grifo: “The Indian government doused speculation that India and Brazil would jointly negotiate with Dassault for a common best price on the Rafale. “That is impossible and can never happen,” Antony declares.” “Brazil is due to make a type selection among the Rafale, Boeing F/A-18E/F and Saab Gripen. A visit by Defense Minister Celso Amorim to India shortly… Read more »

edcreek
edcreek
8 anos atrás

Olá,

Mauricio R. leia o post aqui mesmo do blog sobre a apuração da corrupção. A investigação contuará e em paralelo as negociações….Ta facil de ler não precisa ir muito longe….

Igual quando iria ter o up-grade dos Mirages na India mesmo teve gente falando que isso nunca ia aconteçer, mas…..
O RAFALE já levou, India e vai levar por aqui.

O Choro é livre adoradores do gripado, kkkkkkk…..

Abraços,

alphasr71a
alphasr71a
8 anos atrás

Wow… Deve ter gente que é funcionário de tais empresas… Defendem com fervor seus empregadores

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

Alphasr71a
Eu não!!!! Defêndo meu suado dim-dim-zinho…..
Por mim é irrelevante qual ganhará ,pois não irei voar com eles.
O mais lógico e prático é o Gripadinho. Este talvez voê umas 60horas anuais.
O Vespão é o melhor pacotão. Mas o orçamento, óóóóóóóo´…….!!!!
Lê Jaka, bem é o Lê Jaka………fuselagem de teflon ……
Aprendi com meu Avô , o Nôno (italiano da gema):
Tanque e Submarino= Alemão,
Carro e moto esportivos = Italianos ( não sei por quê????)
Aviões = Americanos

E acho que com duas guerras no currículo ele tinha experiência…..

edcreek
edcreek
8 anos atrás

Olá,

Quem me dera, já pensou voar a Paris três quatro vezes no ano?

Vontade não falta, kkkkkk, mas por hora só terra Brasilis e ainda nada de multinacional!!!

Abraços,