Home Aviação de Patrulha Brasil e Cabo Verde estreitam cooperação nas áreas de defesa e segurança

Brasil e Cabo Verde estreitam cooperação nas áreas de defesa e segurança

210
3

Brasil e Cabo Verde vão aprofundar a cooperação nas áreas de defesa e segurança. O estreitamento da cooperação foi acertado nesta sexta-feira (09/03) pelos ministros da Defesa, Celso Amorim e Jorge Tolentino, durante reunião na Escola Superior de Guerra.

Para Amorim, a decisão poderá aumentar a segurança na região do Atlântico onde está situado o país africano. “Meu desejo é que essa parceria contribua também para a paz e a segurança no Atlântico”, disse o chanceler brasileiro.

Situado na Costa Ocidental da África, a cerca de 300 quilômetros do Senegal e da Guiné-Bissau, quase no meio do Atlântico, o que lhe confere uma posição estratégica, Cabo Verde enfrenta, atualmente, problemas com organizações criminosas que atuam no tráfico de drogas e de pessoas.

“Há uma firme disposição do governo do meu país de combater essas organizações”, afirmou o ministro Jorge Tolentino, destacando a necessidade de apoio do Brasil e de outros países nesta missão.

Jorge Tolentino mostrou interesse na experiência brasileira nas áreas de segurança marítima e de busca e salvamento. No encontro desta sexta ficou acertado que o Brasil dará apoio técnico e científico a Cabo Verde para o levantamento da plataforma continental do país. Ainda neste ano, terão início as negociações para esse trabalho.

A Marinha brasileira já fez levantamento semelhante da plataforma da Namíbia e está trabalhando no projeto de Angola, informou a assessoria de imprensa do Ministério da Defesa. Foi acertado ainda que uma missão da Marinha brasileira visitará Cabo Verde para discutir possibilidades de cooperação nas áreas de pessoal e de equipamentos navais.

O ministro Celso Amorim manifestou a intenção do governo brasileiro de doar aviões Bandeirante para auxiliar no patrulhamento da costa de Cabo Verde. Ele ressaltou, porém, que o processo de doação depende de aprovação do Congresso Nacional, além de preparação das aeronaves pela FAB (Força Aérea Brasileira).

Também participaram da reunião os comandantes das três Forças Armadas: almirante Júlio Soares de Moura Neto, da Marinha, general Enzo Peri, do Exército, e brigadeiro Juniti Saito, da Aeronáutica.

Neste sábado (10), a delegação chefiada pelo ministro da Defesa de Cabo Verde deverá visitar a base do Exército no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Eles querem conhecer como, na prática, uma operação coordenada por uma força armada consegue garantir a segurança de uma comunidade carente.

FONTE: Opera Mundi, via Notimp

VEJA TAMBÉM:

3 COMMENTS

  1. Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha não doam seus equipamentos, VENDEM.

    Já Banarnia, uma medicore nação sulamericana, arrotando super potência, pegou a mania de doar seus equipamentos.

  2. E não só isto.

    Perdoaram a dívida de vários países africanos, alguns dos quais governados por ditaduras há décadas e todos corruptos até a raiz do dente.

    Pegaram dinheiro do Brasil, que não deu nenhum benefício aos povos deles. Rechearam os bolsos e agora não pagam.

    E o que dizer da doação de Hueys para a Bolívia, este grande país irmão e amigo do Brasil, maior fornecedor de cocaína para o Brasil e que tomou as refinarias da Petrobrás sem que o paspalho do Lula emitisse um muxoxo?

    Ah, sem falar que nossos amigos bolivianos, sempre que precisam, compram equipamentos CHINESES, civis ou militares, ao invés de brasileiros.

    Para defender um governo como este do PT, tem que ser muito ignorante ou estar mamando numa teta do governo. Ou ambos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here