Home Aviação de Caça França vai revitalizar frota de caças Mirage F1 da Líbia

França vai revitalizar frota de caças Mirage F1 da Líbia

468
8

Segundo o site Defensenews, o porta-voz do Ministério da Defesa da Fraça, Gérard Gachet, disse que o país vai renovar a pequena frota de caças Dassault Mirage F1 e treinar seu pessoal como parte de um acordo de cooperação de defesa. A declaração foi dada na quinta-feira, 1º de março.

Gachet disse aos jornalistas que “a colaboração com a Força Aérea é um dos principais componentes da futura cooperação militar entre a França e a Líbia, por meio da restauração das condições dos Mirage F1 das Forças Armadas Líbias e o treinamento de pessoal.” Ele acrescentou que esse foi um dos acordos feitos durante uma visita do ministro da Defesa Gérard Longuet, realizada entre 24 e 26 de fevereiro, e que a visita não tinha como objetivo a venda de equipamentos de defesa franceses, como o caça Rafale, mas ajudar a Líbia a avaliar suas necessidades militares e acertar as bases para cooperação.

O site Defensenews lembrou que a França tentou vender o Rafale a Kadhafi logo após o mundo ocidental restaurar relações com a Líbia em 2005.

A frota da Líbia compreende aproximadamente 12 caças Mirage F1, e dois deles voaram a Malta quando pilotos desertaram durante as revoltas contra o regime de Kadhafi, há um ano. Mais tarde, ambos foram colocados em condições de voo e voaram de volta no dia 22, comandados por pilotos líbios treinados por franceses. Essa operação foi simbólica porém essencial e sinalizou a determinação francesa para construir uma cooperação com a Força Aérea Líbia, segundo Gachet.

O porta-voz também disse que planos para revitalizar a pequena frota líbia de Mirage F1 etreinar pilotos líbios já vinha sendo estudada. A França deverá ajudar a Líbia numa de suas prioridades, que é o controle de suas fronteiras. Como ocupa uma posição chave entre a África e o Mediterrâneo, o tráfico de pessoas, armas e drogas precisa ser “neutralizado”, segundo Gachet. Outra área em que a França poderá prover assistência é a de vigilância costeira, como parte da missão de segurança marítima. Pessoal francês já vem ajudando na contra-minagem de portos Líbios.

Voltando à visita do ministro Longuet, Gachet disse que ele se encontrou com o “chairman” do Conselho de Transição Nacional,  Mustafa Abdel, o primeiro-ministro e sua contraparte, Osama Jweli. As reuniões visaram “avaliar as formas de cooperação de longo prazo sob um ponto de vista militar”, acrescentou Gachet, que também informou que grupos de trabalho estão estudando os projetos de cooperação e deverão relatar ao comitê conjunto, que deverá se encontrar em Trípoli entre o final de abril e o início de maio.

FONTE: Defense news (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Giordani RS
8 anos atrás

Duas coisas;

1º – Um Mirage F.1M deverá ser uma baita máquina. Resta saber o que a da$$ault chama de revitalizar. Conhecendo um pouco de francês, deverá ser só a capacidade de continuar operando, tão original quanto o possível…

2º – Tem que pagar a conta do atoleiro líbio…hora de voo do Rafale para salvar míseros habitantes líbios? Acho que não…

Almeida
Almeida
8 anos atrás

E fica a pergunta: para onde irão os Mirage 2000-9 dos EAU?

Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

aos vencedores as batatas!!! Essa frase é e sempre será verdadeira!!! Aliás, alguém sabe a origem?

Ivan
Ivan
8 anos atrás

Almeida, Aproveitar os Mirage F1 que ainda existem na Líbia e, quem sabe, repassar mais alguns da Armée de L’Air é uma solução imediata, para este ano, pois possivelmente pensam em manter uma força aérea mínima para patrulhar a fronteira e/ou impor algum respeito aos vizinhos mais belicosos. No futuro próximo tudo pode acontecer, até mesmo um repasse programado dos Mirage 2000-9 dos EAU para a Líbia em um programa triangular. Mas como tudo pode acontecer, também pode dar em nada… 🙂 _______________ Marcelo, Parece que foi de ‘Quincas Borba’ …um interessante personagem de Machado de Assis. O personagem filósofo… Read more »

Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

legal! Poder Aéreo também é cultura! Valeu Ivan!

Hamadjr
Hamadjr
8 anos atrás

Imagino que a pressa em fazer o upgrade da Força Aérea Líbia é para não precisar usar os da OTAM porque o titio gadafi não é mais problema, e sim aqueles que ainda não entregaram as armas.

tplayer
8 anos atrás

Ivan, exatamente.

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

Possível candidato a “tampax” p/ a FAB???
Dependendo do preçinho, nem um pingo camarada…