Home Noticiário Internacional Após vitória do Rafale na Índia, Governo Francês se desinteressa pela Suíça

Após vitória do Rafale na Índia, Governo Francês se desinteressa pela Suíça

299
17

Ministro da Defesa da França diz que seu governo não terá postura ativa na disputa de caças da Suíça – com ofertas de fabricantes encerrada após escolha do Gripen, ministro da Defesa da Suíça havia dito que apenas ofertas de governo a governo poderiam ser analisadas

Segundo notícia da SFTV da Suíça, o país não deverá receber novas ofertas da França no que se refere à disputa de caças, em que foi escolhido o sueco Gripen. O ministro da Defesa da França, Gérard Longuet, disse que o Governo Francês não terá postura ativa nesse assunto.

O ministro disse: “Tenho orgulho de nossas aeronaves. Se um governo quer nossos aviões, então ele terá. Se não quer, eu lamento.” Ainda segundo Longuet, esse é um assunto para o Governo Suíço e a Dassault, fabricante do Rafale,  apesar da França apoiar sua indústria. Assim, o ministro acaba com qualquer esperança que o Governo Francês faça uma nova oferta referente ao Rafale, da Dassault. Na disputa, todos os fabricantes (a Saab da Suécia, a Dassault francesa e o consórcio europeu Eurofighter) entregaram suas propostas oficiais, que após o anúncio da seleção só poderiam ser melhoradas com ofertas feitas exclusivamente por parte de seus Estados.

Apesar de ter feito uma contra-oferta via parlamento após a escolha do Gripen pela Suíça, a Dassault não depende mais de uma encomenda do país, segundo a SFTV. Isso porque nesse meio tempo a fabricante foi escolhida para uma grande encomenda da Índia, totalizando 126 caças Rafale, o que explicaria a declaração do ministro da Defesa da França.

FONTE: SFTV (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

FOTOS: Força Aérea Suíça (voos de avaliação do Rafale e do Gripen)

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

essa é para fechar a matraca de quem diz que a França iria atravessar esse negócio. O assunto parece estar encerrado. Parabéns ao Gripen. Umas se ganham outras se perdem e a vida segue.

Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

pois é Nunão, mas acho que o assunto não está fechado no sentido de que pode melar tudo por obra do congresso deles ou referendo. Nesse caso ninguém ganha. Como disse o mnistro francês: Si vous ne voulez pas, je suis désolé!

edcreek
edcreek
8 anos atrás

Olá,

Postura correta do governo Françes, agora os Suiços que se virem com o caça que no-ecxiste não vale a pena se degladiar por duas dezenas de caças….

No Brasil o numero de unidades é baixa, imagina por lá….

Abraços,

Grifo
Grifo
8 anos atrás

Senhores, quando alguém vê que nao tem mais chance, o melhor mesmo é desistir.

Na minha especulaçao, o objetivo do “vazamento” na Suíça nunca foi tentar reverter o resultado lá, e sim influenciar as outras concorrências em andamento.

DrCockroach
DrCockroach
8 anos atrás

O que o Ministro Suico falou da “proposta” francesa (google translation):

Infelizmente, isso não leva a sério. Porque nós não recebemos novas propostas. A oferta genuína inclui centenas de páginas. De França, recebemos uma única página. Esta não é uma oferta, mas talvez uma tentativa de criar confusão.

http://translate.google.com/translate?sl=auto&tl=pt&js=n&prev=_t&hl=en&ie=UTF-8&layout=2&eotf=1&u=http%3A%2F%2Fwww.blick.ch%2Fnews%2Fpolitik%2Fmein-gripen-kommt-zu-100-prozent-id1773202.html&act=url

No mais, com relacao a briga de torcidas, eu gostaria de dizer…

Go, Gripen, Go!

Brincadeirinha Nunao… 🙂 vhuuuuuuu….

[]s!

P.S.: Obrigado pelas generosas palavras Almeida.

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

Como diria minha prima a Rapoza Francesa ….
.”As uvas estam verdes…..”
Mas antes da India era “Briga de foice no escuro”….

Almeida
Almeida
8 anos atrás

O ministro disse: “Tenho orgulho de nossas aeronaves. Se um governo quer nossos aviões, então ele terá. Se não quer, eu lamento.”

Como são soberbos esses gauleses, incrível… nem parecem que tomaram ferro na 1a e 2a guerras mundias, na Indochina, etc e que estão quase falindo.

Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

desde quando os franceses tomaram ferro na 1a guerra mundial? E na Indochina, que eu saiba os ianques também levaram fumo! hehehe

edcreek
edcreek
8 anos atrás

OLá,

Nunão é isso ai, a vida do Rafale se divide em:
Antes da India e Depois da India

No ano passado eles poderiam brigar em ultima instancia pelos parcos 22 caças, mas hoje podem se dar ao luxo de deixar para lá….

Sobre os F-18 serem substituidos por mais JAS-39 acho improvavel, já que historicamente os Suiço não ficam com apenas um forneçedor, mas isso ainda demora, vamos ver…

Abraços,

Ivan
Ivan
8 anos atrás

Monseur Edcreek, “Antes da India e Depois da India.” Concordo com esta sua perspectiva e devemos dar os méritos aos franceses que souberam buscar atender as necessidades hindus. Olhando a história (até agora) do M-MRCA pelo ‘retrovisor’, podemos observar que não foi apenas a aeronave Rafale que ganhou, mas uma série de outros negócios paralelos que estavam e estão acontecendo. O caso da turbina KAVERI que é estratégico para a Índia é um excelente exemplo, pois o DRDO e Gas Turbine Research Establishment (GTRE) precisam desesperadamente de tecnologias que não controlam para completar a turbina indígena. Com a SNECMA, sócia… Read more »

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

NUNÃO, esta foi BOA……HAHAHAHAHAH!!!!!!
Almeida, ficou só no século XX ?!?!?!?

Vader
8 anos atrás

Franceses e a sua costumeira soberba. O fato é que demoraram muito pra admitir a derrota. Ficou feio. Poderiam ter feito como a Eurofighter, mas preferiram acionar seu sempre atuante lobbyzinho sujo.

Bem, finalmente, c´est fini para o Rafale. Que os franceses vão arrancar o couro da Índia. País sério não compra caça de 4a geração por preço de 5a (com trocadilho).