terça-feira, outubro 26, 2021

Gripen para o Brasil

EC725: apresentada primeira peça produzida no Brasil

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

O punho do rotor principal do EC725 e EC225, peça de importante função estrutural que faz a ligação entre o rotor e a pá, é a primeira peça produzida no Brasil para os helicópteros EC725 que também serão fabricados no país. A foto é de um protótipo que será utilizado em testes de qualificação. Essas peças estão em processo de fabricação desde novembro de 2011, enquanto o desenvolvimento de outras unidades será feito em paralelo à produção dos helicópteros.

O punho do rotor principal é produzido pela ToyoMatic, no estado de São Paulo. É feito com aço 15PH5 forjado, matéria prima que está sendo fornecida pela Eurocopter, mas que poderá ser adquirida, futuramente, direto do fabricante. Além do punho, peças primárias para a fabricação e montagem do cone de cauda do EC725 e EC225 já estão em fase avançada de protótipo e industrialização no Brasil.

FONTE: Convergência Comunicação Estratégica

- Advertisement -

16 Comments

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto F Santana

Isso aí não é braço do transfomers?

Marcos

Será que alguem poderia dizer com um pouco de certeza “Quantas Peças” serão produzidas aqui no Brasil?

asbueno

Uma pergunta: quando se fala em nacionalização são citadas porcentagens. essas porcentagens se referem a que? À quantidade de peças ou ao valor dessas peças?

Imaginem o seguinte: uma máquina é composta de 100 peças, sua nacionalização é de 60% em peças. Mas algumas não nacionalizadas podem responder por 80% de seu valor. Levando em consideração o valor, sua nacionalização seria de 20%.

Abraços.

Almeida

Ok, a peça é realmente importante, diferentemente do que dizem por aqui que só iríamos “apertar parafusos”. Mas achei muita estranha essa matéria prima vir da Eurocopter. Engenharia de Materiais é tão importante quanto Mecânica e de Produção.

asbueno

Poggio,

uma coisa é a fatia de participação, seja por investimento ou carga de trabalho. Alguns subsistemas tem alto valor agregado. O motor por exemplo.
No caso da Eurocopter, assim como a EMBRAER, ela é uma montadora. Será que o contrato dos EC725 prevê a nacionalização de partes do motor?
Sabemos que os aviônicos de voo serão da Aeroeletrônica (é isso mesmo?).
Enfim, quantidade é uma coisa e qualidade é outra.
Em tempo, a pergunta é válida para qualquer produto. Não estou me referindo apenas ao contrato com a Eurocopter.

Mauricio R.

Hilário, prototipação de partes e peças de uma aeronave de produção corrente…

Almeida,

Vc deveria estar perguntando qntas “rotor heads” inteiras, completas, vamos fabricar aqui no Brasil.

Clésio Luiz

Hilário seu comentário sobre os protótipos Mauricio. Eu não sabia que uma fábrica podia sair produzindo peças e entregá-las ao cliente sem testar os processos produtivos antes. Se for para criticar, critique algo de que você tenha conhecimento. E asbueno, a Embraer é um fabricante, não uma montadora. Assim como a Ford ou a GMB. Quem monta não projeta nem fabrica peças, apenas kits pré-fabricados. Aliás, esse uso do termo “montadora” é mais um da longa lista de termos errados que a lamentável imprensa brasileira repete à exaustão. Só se fala montadora aqui no Brasil, pois lá fora todos se… Read more »

asbueno

Clésio, concordo com você. Me expressei mal. Todo o projeto e especificação,portanto, parte dela. O que eu quis dizer é que muitos subsistemas ela não domina o projeto e fabricação: motores e aviônicos, por exemplo.

Mauricio R.

Clésio,

Cuida da tua opinião, que eu cuido da minha.
E na minha opinião, soa extremamente hilário prototipar algo, que é do catálogo corrente do fabricante.

Clésio Luiz

Eu cuido de passar informações técnicas corretas para os outros. Se isso incomoda você, nada posso fazer. A cada coisa errada que eu vejo nos comentários, eu procuro corrigir, seja de você ou de qualquer outro.

Falar o que você falou entre gente da indústria provocaria risadas. Nenhuma fábrica que se preze vai mandar para o cliente peças que não tem padrão de qualidade comprovada. Ninguém fabrica peças de primeira linha nas primeiras fornadas, isso não existe em indústria nenhuma.

Nick

Só espero que as Tots não se resumam a usinar peças/partes do EC-725. O interessante seria a capacidade de projetar uma peças dessas, ou melhor o rotor inteiro, para um Heli novo. Será que seremos capazes de fazer isso? :S

[]’s

uitinaxavier

O importante é que foi feito no brasil se vai servir pra alguma coisa eu não sei já foi bom pra quebrar o Fake de alguns leitores desprovidos de logica que só iam apertar parafusos e Blá blá blá blá, agora a pergunta e o que vão inventar mais só falta acharem uma dizendo que a peça foi produzida no brasil mas por empregados franceses. Risos rsrsrsrsrsrsrs

Tadeu Mendes

Isso ai e tal ToT. frances???????Rsrsrsrs…

juarezmartinez

importante é que foi feito no brasil se vai servir pra alguma coisa eu não sei já foi bom pra quebrar o Fake de alguns leitores desprovidos de logica que só iam apertar parafusos e Blá blá blá blá, agora a pergunta e o que vão inventar mais só falta acharem uma dizendo que a peça foi produzida no brasil mas por empregados franceses. Risos rsrsrsrsrsrsrs Leia mais (Read More): EC725: apresentada primeira peça produzida no Brasil | Poder Aéreo – Informação e Discussão sobre Aviação Militar e Civil Caro Sr. Uitinaxavier! Qier me parecer que o sr. dexonhece o… Read more »

juarezmartinez

Desculpem os erros de digitação, mas meu teclado está uma m….a

Grande abraço

Últimas Notícias

IMAGENS: Cerimônia do Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira

Por André Magalhães Aconteceu na manhã do dia 22 de outubro, na ALA 1, em Brasília (DF), a cerimônia alusiva...
- Advertisement -
- Advertisement -