Home Noticiário Nacional ‘C’est ça’

‘C’est ça’

395
56

Ou, em bom português e adaptando o título original acima à lembrança de um velho slogan: ‘F-X2 é isso aí’

Eliane Cantanhêde

BRASÍLIA – Depois de tantas idas e vindas, o governo está finalmente para bater o martelo a favor dos caças Rafale, da Dassault francesa, para renovar a frota da FAB. O anúncio deve ser ainda no primeiro semestre, mas só depois de 6 de maio, data do segundo turno da eleição presidencial na França.

O empurrão final foi a decisão da Índia de comprar 126 Rafale, tirando a Dassault do sufoco. É a primeira encomenda internacional do seu jato, restrito até hoje à própria Força Aérea francesa (sic). Com escala de produção, o preço dos aviões tende a cair também no negócio com o Brasil, esvaziando uma das maiores restrições a eles: o custo do produto e, sobretudo, da manutenção.

Em seguida ao anúncio do negócio dos franceses com os indianos, Celso Amorim (Defesa) foi coincidentemente à Índia, citando em nota a vitória da Dassault e destacando que 108 dos 126 caças “serão construídos no próprio país [a Índia], com transferência tecnológica”. A expressão “transferência tecnológica” é um mantra do arrastado programa FX-2, de compra dos aviões.

Lula esteve com a caneta na mão duas vezes para assinar o contrato com os franceses. Na primeira, recuou depois do vexame de anunciar a opção antes de concluído o relatório técnico da FAB. Na segunda, quando a Folha divulgou o resultado desse relatório, com o Gripen sueco em primeiro lugar, o F-18 dos EUA em segundo e o Rafale em terceiro e último.

Ao assumir, Dilma usou o bom argumento do corte de Orçamento para estudar o negócio. A vitória do Gripen na FAB passou a ser considerada e o F-18 voltou à roda. Mas, durante um ano, cristalizaram-se duas certezas no governo: 1) o Gripen é só um projeto e a Suécia tem peso político zero; 2) é impossível confiar na promessa de transferência de tecnologia dos EUA, sujeita aos humores do Congresso e à alternância de poder.

Tudo indica que os Rafale vêm aí.

FONTE: Folha de São Paulo, via sinopse diária da Marinha (subtítulo do Poder Aéreo)

Subscribe
Notify of
guest
56 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
tplayer
8 anos atrás

Amigos, vamos fazer um minuto de silencio em memória da FAB.

Descanse em paz Força Área Brasileira.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
8 anos atrás

Ainda hoje falam desse lendário relatório vazado do FX-2. Pena que ninguém viu ele. Mas se a Folha divulgou, deve ser verdade…

Essa notícia aí parece mais lobby plantado para adoçar a escolha pelo Rafale.

asbueno
asbueno
8 anos atrás

Pois bem, a aguardar. O que ela quis dizer com peso político zero? Que se a Suécia nos apoiar em algo de nada irá valer. Sobre o CS da ONU, por exemplo? E a França irá? E se apoiar, somente ela terá peso? Os pesos pesados, únicos e de fato, são os EUA,Rússia e China. E sozinhos não resolvem. Se a ideia é essa, então temos uma barganha no escuro. A produção de 108 aeronaves será na Índia. Alguém sabe como isso se dará? Quero dizer, produção total na Índia ou partes na França e outras na Índia, com montagem… Read more »

DrCockroach
DrCockroach
8 anos atrás

Realmente parece noticia plantada. Alguem avisa a Dilma que a Suica escolheu o Gripen NG, com elogios do Comandante, materia abaixo, e desespero da Dassault. Mas realmente tb parece que jah decidiram pelo Rafale. Eh evidente o anti-americanismo no MinDef. Mas serah que o homem da mala preta tb passou pelas bandas brasileiras? Um “ajuda” aos comite$ eleitorais eh fundamental p/ ganhar eleicoes… serah? Mas reproduzo aqui, outro post que ficou na pagina que virou, afinal tb eh noticia: O Presidente do Partido de oposicao Indiano (Janata Party) postou o seguinte twitter: “The Rafale is promising to blow up into… Read more »

Nick
Nick
8 anos atrás

Que seja o Rafale, e feche de uma vez esse FX-2. Se será uma rainha do hangar, vai depender do governo. Pelo lado positivo, bem conservados esses caças poderão voar 50 anos na FAB 🙂

Só espero que a FAB possa integrar seus armamentos, e não dependa dos franceses para fazer os upgrades que julgar necessários.

[]’s

Guilherme Poggio
Reply to  Nick
8 anos atrás

Com todo o respeito, mas achar que o Amorim foi para a Índia para decidir sobre o Rafale é a mesma coisa que dizer que ele foi até o Marrocos comprar mais F-5.

Ozawa
Ozawa
8 anos atrás

Tô com o Nick. Meu prferido era o SH. Mas chega, querem o RAFALE que seja ! Que se defina logo isso e a FAB voe e não rasteje como os políticos que definem a Defesa no país. E a MB, conquanto um NAe me pareça uma megalomania para quem sequer tem escoltas em número e qualidade mínimas para suas demandas, possa também definir sua futura ponta de lança na aviação naval.

uitinaxavier
uitinaxavier
8 anos atrás

Calma aí crianças muita gente deve ter lido a Ultima Revista aqui do Site não é em que os pilotos do GDA disseram que não tem preferencia o que vier primeiro vai ser bem utilizado, e podem relaxar que o que vier veio e pronto não tem chororo e ponto. Não adianta daí ficarem esculachando o Rafale que se esse for o Caça a ser escolhido, vai ser bem e bem usado mesmo pelo pilotos da FAB esqueçam esse Fake que alguns querem plantar que o Rafale vai ficar estacionado no Hangar, não adianta quererem fazer torcida contra ou favor… Read more »

Giordani RS
8 anos atrás

Hahahahahaha! Vem sim! Antes da Copa? Antes das Eleições? Hahahahaha…‘C’est fini’!

Eu nem sabia que a suécia tinha peso político…a única coisa que a suécia fez nesses ultimos 60 anos foi fingir que era neutra e quase arrastou o mundo para um conflito nuclear…

Daglian
Daglian
8 anos atrás

O Rafale é um bom caça. Mas, caso seja escolhido para o F-X2, das duas, uma:

– A FAB não terá condições de mantê-los voando. Meus pêsames à FAB.

– Aumenta-se o orçamento da Força Aérea, o que duvido muito.

Observador
Observador
8 anos atrás

Notícia plantada com os argumentos requentados de sempre. Parece aquelas notinhas que saiam dorante o reinado de Jobim I, “o fanfarrão”, e que sempre diziam que o anúncio do Rafale era para o próximo mês, o próximo 7 de setembro, depois das eleições… Eu acho que o GF tem em mente alguns fatos: A França já mostrou de que vale o seu apoio no caso do Irã; O Rafale tem itens sensíveis americanos, estando sujeito ao mesmo congresso americano tão demonizado; Vamos pagar mais caro que a Índia por cada aparelho e os nossos 36 aviões serão produzidos na França,… Read more »

Observador
Observador
8 anos atrás

Ops…

“durante o reinado de Jobim I”

Peço aos administradores do blog para corrigir. Vou prestar atenção para evitar erros nas próximas, ok?

Marcos
Marcos
8 anos atrás

1) o Gripen é só um projeto e a Suécia tem peso político zero; – De onde saiu isso, de que o Gripen é apenas um projeto? A aeronave pode não ter entrado em linha de produção, mas já acumula milhares de horas de vôo. Por outro lado: o novo radar do Rafale também é apenas um projeto. – E o que tem haver o fato de a Suécia ter ou não peso político? Se formos escolher por peso político, teremos de optar pelo F-18. 2) é impossível confiar na promessa de transferência de tecnologia dos EUA, sujeita aos humores… Read more »

Marcos
Marcos
8 anos atrás

Não sei os motivos, mas o pessoal já decidiu pela compra dos Rafale. Estão tentando arranjar uma justificativa para comprá-lo. Já foram aos EAU para tentar fechar o negócio no lugar dos franceses, mas evidente que os “turco sovina” não fecharam o negócio porque os alegres brasileiros acharam o avião bonito. Agora foram à Índia. Se aparecerem indicios de que os franceses “esqueceram” uma mala por lá: by, by, Rafale!!!

Marcos
Marcos
8 anos atrás

Será ??????

Depois de tanto anuncio, só vendo pra crer, não tem jeito, de confiar em qualquer fonte em se tratando de FX Brasileiro, principalmente em Caça frances vencendo por aqui.

O jeito é aguardar, e torcer para que o pior não aconteca.

Augusto
Augusto
8 anos atrás

Isso não é jornalismo. Até onde se sabe, o ofício do jornalista é informar o leitor, de modo isento e sem dar “pitaco” sobre o que acha a respeito de um ou outro tema. A sra. Catanhêde “acha” que a visita de Amorim a Índia dá como certa a vitória do Rafale no FX-2, mas não cita qualquer fonte do governo, ainda que anônima, a corroborar tal opinião. Isso se chama achismo e não é compatível com o trabalho sério de um jornalista. E olha que eu sou a favor da compra dos Rafale, se o preço for realista…

Augusto
Augusto
8 anos atrás

Não é difícil entender o porquê das patadas públicas que a sra. Catanhêde toma frequentemente – entre as mais notórias estão aquela do Jobim no Roda Viva e aquela outra da Presidente Dilma durante entrevista coletiva. A jornalista presume demais, “acha” demais. Falar que a Suécia tem peso político zero é um descalabro, sem falar no peso econômico deste país com o qual o Brasil tem um déficit absurdo. Eita…

juarezmartinez
juarezmartinez
8 anos atrás

Bom, eu não sei quais são as fontes da Castenhede, mas….
Agora se , houver nisto um pingo de realidade(dúvido) podem esquecer os ST no LAS, e a Embraer vai ter que rebolar e colocar mais um monte de dinheiro para o KC 390 sair do chão.

Grande abraço

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
8 anos atrás

Augusto, Apenas para informar: o texto da articulista da Folha saiu na seção do jornal chamada “Opinião”, onde normalmente saem os textos dos colunistas do jornal. Assim, é a área normalmente destinada a “dar pitaco”. A opinião da colunista normalmente é baseada nas fontes que ela tem na área política, onde tem trânsito comprovado. Não estou com isso querendo defender o trabalho dela especificamente, mesmo porque não adiantaria muito: quando ela revelou detalhes do suposto vazamento do relatório da FAB, dando o Gripen como vencedor, foi malhada em praticamente todos os sites que tratam ou não de defesa. Quando, mais… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

Ser o L1 do MMRCA não muda nada p/ nós, o Rafale continua sendo caro demais pelo pouco que oferece, se a claque petralha insiste em demonizar os americanos, a FAB pode falar c/ mta autoridade; de como os franceses não são de maneira alguma confiáveis mesmo c/ contratos assinados.

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

Nunão ainda não é páscoa mas vc. será o
“judas” da vez…….ahahahahha!!!!!!!

Abraços e Sorte!

Baschera
Baschera
8 anos atrás

O quê ?? Eita samba do crioulo doido…tchê !! Esta senhora “jornalista”, antes porta-parole do ex-ministro que falava muito e não fazia nada….. agora endoidou. Justamente o contrário….. é só ver o porque o atual ministro teve que cancelar, as pressas, sua visita, inclusive ao Marrocos, por ter sido chamado pela Ministra Chefe da Casa Civíl, Gleise Hoffman, por ter sido inconveniente em sua visita a Índia, onde se comportou mais como chanceler…. e sua incontinência técnica de abrir dados secretos do relatório da COPAC aos indianos. Aliás, os indianos podem abrir dados confidenciais dos concorrentes do MMRCA a terceiros… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
8 anos atrás

LuppusFurius,

Contanto que os malhadores não acertem seus petardos sem querer no pobrezinho do Coelho da Páscoa, que está aqui do meu lado planejando comigo suas futuras entregas e que vem me visitar na época, sem problemas.

Sim, porque eu sempre acreditei que um dia o F-X2 vai ter um vencedor. E o coelhinho da Páscoa, aqui do meu lado, pediu pra avisar que também acredita!

Saudações!

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

Nunão..
Coelhinho da Páscoa ,Papai Noel e Mula-sem-Cabeça ….vale tudo para o fim do FX……..nnnnnnnnnnn………
Só não vale Jaka……!!!!!!!!

Sds

Vader
8 anos atrás

Escrevo esse comentário antes de ler o dos demais amigos. Ao contrário do ordinário da esquerdalha, que vive de enxovalhar reputações de gente séria, considero que se a Eliane Cantanhede publicou é porque pelo menos fumaça há. Sem sombra de dúvidas é uma das melhores jornalistas investigativas, uma das poucas que sobraram, nesses tempos bicudos de jornalistas a soldo de partidos políticos e de gente que não presta, em veículos cada vez mais duvidosos, posto que devidamente “aparelhados” pelo ParTido. Com raríssimas exceções o jornalismo brasileiro acabou. Isto posto, e como já havia dito anteriormente, vem golpe na FAB. A… Read more »

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
8 anos atrás

Otima escolha!!! Que vença o melhor!!!

Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

Excelente notícia! Vou bater na madeira, esperando que seja verdade. Finalmente teremos um caça de 1o mundo, de 1a linha, com qualidade comprovada em 2 conflitos recentes, e poderemos integrar o armamento nacional. De armamento europeu, creio que só precisaremos do Meteor, que garantirá a superioridade aérea absoluta da FAB no nosso sub-continente, superioridade essa que nunca deveríamos ter perdido (se é que algum dia tivemos). Só quero o melhor equipamento para a FAB e esse é o Rafale.

Observador
Observador
8 anos atrás

Bom, vamos ver se a Presidente manda alguma coisa ou não.

E, se ela é prudente como parece ser e quiser comprar Le Jaquê, vai nomínimo esperar os indianos fecharem o negócio.

Observador
Observador
8 anos atrás

Bom, vamos ver se a Presidente manda alguma coisa ou não.

E, se ela é prudente como parece ser e quiser mesmo comprar Le Jaquê, vai no mínimo vai esperar os indianos fecharem o negócio.

Ao contrário do pessimismo de alguns e , eu não vejo como a visita do ministro vai pender a balança para um determinado lado.

Se visita de ministro ao exterior resolvesse alguma coisa, o FX já tinha sido decidido umas vinte vezes.

paulsnows
paulsnows
8 anos atrás

So quem pode fazer considerações, precisas, sobre as necessidades e as respostas adequadas a elas na FAB, são seus especialistas.

Claro que entusiastas, estudiosos e simpatizantes esforçados tambem podem opinar com alguma base.

Mas eu me espanto com as dimensões que as especulações tomam.

Mais espantado ainda, com as convicções explosivas e furiosas de alguns, por que baseadas em conjecturas. Sempre achei que para formar opinião são necessarios fatos.

Neste assunto em particular, os fatos somente aparecerão quando uma decisão for tomada.

Menos, pessoal, menos!

Ate agora, temos somente hipoteses, mais nada.

Almeida
Almeida
8 anos atrás

“O anúncio deve ser ainda no primeiro semestre, mas só depois de 6 de maio, data do segundo turno da eleição presidencial na França.”

Pombas, quer dizer agora que até eleição presidencial DE OUTRO PAÍS influencia o porgrama FX-2?

Quanta palhaçada…

Leonardo
Leonardo
8 anos atrás

É depois dessa venda para Índia, sinceramente acho que vamos ter que segurar esse rabo de foguete mesmo, muito difícil o Rafale deixar de levar o FX-2. O GF quer mesmo fechar a tal “parceria estratégica” hélis, sub’s e o caboclo ventania francês.

Antonio M
Antonio M
8 anos atrás

E vem gente comemorar a “possível aquisição” de um caça que custa pelo menos 26.000 euros a hora de vôo, sendo que nosso atual caça “1ª linha” custa 4.000 dólares de vôo, cuja força já nesse ano sofre cortes que obrigam a diminuir as horas de vôo ?!?!?!

Isso não é comemoração, é velório!!!

E onde ficou a realidade ?

Augusto
Augusto
8 anos atrás

Nunão,

obrigado pela manifestação coerente. O que escrevi foi justamente em razão do fato de a sra. Catanhêde ter sempre uma informação sabe-se lá de onde, que nunca se confirma.

Almeida,

se o que a sra. Catanhêde diz é digno de credibilidade, surgiu realmente mais um pretexto para que o FX-2 não seja concluído. Depois do bolsa-família, depois dos cortes no orçamento, depois do preço absurdo das aeronaves, depois da espera da análise dos documentos confidenciais do MMRCA, agora a desculpa é o segundo turno das eleições na França. E se Sarkosy perder? Aí surgirá mais um pretexto… eita!

DrCockroach
DrCockroach
8 anos atrás

Prezados, A EC as vezes acerta e as vezes erra, a materia dele com certeza foi baseada numa “fonte”; se a “fonte” usou ela p/ um balao eh outra situacao; mas p/ mim estah claro que o MinDef e trupe preparou uma puxada de tapete p/ decidir pelo Rafale. Quanto ao comentario do Bachera de que a Dilma chamou o CA: a) seria por ter ele brincado de Chanceler; b) crise na policia; c) palhacada de dizer que queria a avaliacao da India pelo rafale? Ou os tres. O certo eh que o CA se portou de maneira ridicula, ou… Read more »

Vader
8 anos atrás

Marcelo disse:
9 de fevereiro de 2012 às 21:32

O Meteor não está contemplado na proposta francesa (aliás nem a França ainda o opera). Assim como o SCALP-EG. Em seus lugares estão o defasado MICA-IR e o inútil Apache.

Ambos caríssimos.

Vader
8 anos atrás

Ah sim, e tem mais essa: Em minha ignorância sempre achei que Nicolas Sarkozy fosse um conservador. Qual não é minha surpresa ao ver o amor que nossos PeTralhas, supostamente esquerdistas, dedicam ao cidadão, ao ponto de nosso Ministro da Defesa adiar o anúncio do caça vencedor apenas para após a reeleição do sujeito, para evitar que os louros da “vitória” caiam no colo de outro e para bombar o novo início de governo de NS. Por quê isso? Porque a canalha foi treinada a achar – e Sarkozy faz esse papel muito bem quando quer – que NS é,… Read more »

edcreek
edcreek
8 anos atrás

OLá, Com a finalização da compra Indiana, os valores do Rafale vão cair, veja que teremos pelo menos 100 unidades montadas/produzidas na India onde a mão de obra é infinitamente mais barata, além da maior quantidade de aeronaves. O Rafale se tornou ainda mais atrativo para o Brasil do que era antes. A jornalista foi feliz em fazer um paralelo entre India e Brasil e sem duvida a vitoria Francesa por lá deu um “gas” no Rafale no Brasil e nos EAU. A hora de Rafale para o Brasil tem o preço fixo de 9.800,00 euros isso por dez anos,… Read more »

Renato Oliveira
Renato Oliveira
8 anos atrás

Bom, edcreek, com o saldão de Super Hornet recém anunciado, duvido que a jaca consiga um preço interessante. E as jacas feitas na Índia serão usadas pela Índia, não exportadas.

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

“…o mica passa longe de ser ultrapassado, ele pode ser disparado a 60Kms com radares desligados, somente…” De fato, ambos os Micas são é decrépitos mesmo e qnto aos 60 km de alcance, os 90° de off boresight e HMD da concorrência, são de maior utilidade. “O Meteor não está disponivel ainda está em fases finais de testes.” Que estão sendo conduzidos no Gripen e no Typhoon. “E ainda temos a arma de melhor aproveitamento na Libia a ASSM se achar…” Tiveram que desmontar a ogiva, p/ o dano colateral não ser excessivo, a Brinstone não tem esse problema, então… Read more »

RA5_Vigilante
RA5_Vigilante
8 anos atrás

Prezado Mauricio

Baseado em que vc acha que os Micas são decrépitos?

Vader
8 anos atrás

RA5_Vigilante disse:
11 de fevereiro de 2012 às 11:27

Em resumo, respondendo pelo Maurício: o MICA nem tem o alcance e precisão do AIM-120 AMRAAM, nem tem a performance do AIM-9X.

Ele é o “pato”, ave que nem voa bem, nem anda bem. Não faz nenhuma das duas coisas direito.

RA5_Vigilante
RA5_Vigilante
8 anos atrás

Vader:

Precisão: baseado em que?

Performance, qual parâmentro: max g, alcance, vmax, fov…

Seja mais específico.

Decrépito é sinônimo de velho. Que eu saiba, o sistema de guiagem terminal do Mica EM será usado no Meteor (me corrija se eu estiver errado).

joseboscojr
joseboscojr
8 anos atrás

O Mica era altamente avançado quando foi lançado. Com 30 kg menos que o Amraam tinha melhor performance cinemática, já que com o mesmo alcance nominal, ainda contava com o TVC. O problema é que a célula do Mica EM está no limite do que é possível em termos cinéticos, relacionando aerodinâmica X massa, que redunda num determinado alcance/velocidade. Pode-se dizer que seu ineditismo foi também responsável pela sua “ruína”. Enquanto a célula do Amraam tinha ainda potencial para ser enxugada e aumentar a performance de modo a seguir as novas diretrizes em voga após a entrada em operação dos… Read more »

RA5_Vigilante
RA5_Vigilante
8 anos atrás

“Mas o Mica está longe de ser um produto decrépito e muito menos ultrapassado. Ainda vai ser temido por muito tempo, principalmente junto ao Rafale e tendo em vista a maioria das possíveis ameaças que voam por aí terem equipamento igual e na maioria das vezes, pior.”

Perfeito Bosco, esse era o ponto.

Saudações

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

“Baseado em que vc acha que os Micas são decrépitos?”

Pararam o seu desenvolvimento em berço explendido, os “Slammer” da série C e esse novo série D, simplesmente terraplanaram a vantagem inicial do design, TVC e tdo mais.
Se não fosse pelos russos preferirem o “Alamo” ao “Adler”, a ruína seria até mais completa.
No caso do IR, a falta de integração c/ um HMS e a capacidade off boresight 50% inferior a concorrência, vc não faz um engajamento “over the shoulder” c/ o Mica IR, pesam contra.

Ivan
Ivan
8 anos atrás

Bosco, “Talvez se houvesse uma versão EM do Mica sem o TVC e com alguma extensão da célula para abrigar um motor foguete maior…” Houve uma tentativa, chamada FORMICA (Future Operational Requirement MICA), que reunia esforços da BAe, DASA-LFK e Matra. Mas era um beco sem saída. No final aproveitaram o que havia de melhor no MICA para compor o Meteor, como o radar AD4A e o datalink fabricado pela GEC Marconi. Podemos dizer que o Meteor corrigiu os defeitos do MICA para o combate BVR ou LRAAM, com propulsão RAMJET passou a ter alcance competitivo. Outro ponto importante é… Read more »

Ivan
Ivan
8 anos atrás

Como sou ‘griperio’ (ou ‘gripado’… tanto faz…), vou fazer uma pequena provocação:
Observaram que a participação da Suécia (11%) é apenas um pouco menor que a da França (13%) no programa Meteor.
🙂 🙂 😉

Ivan
Ivan
8 anos atrás

Maurício e Vigilante, Chamar o MICA de decrépito é injusto, pois ainda é uma arma válida e perigosa, principalmente em cenários congestionados. Mas, desconhecer que já existe muita coisa melhor que o MICA no ocidente é mascarar a realidade, pois o mesmo já foi superado. No momento em que foi integrado com o RDY (Radar Doppler Multitarget) no Mirage 2000-5 frances, na minha opnião, era o melhor caça para superioridade aérea na Europa, pois os F-15 ainda usavam o Sparrow. Mas quando o AMRAAM AIM-120 foi integrado aos Eagles e principalmente aos Fighter Falcon este posto foi perdido. FOI revolucionário… Read more »

RA5_Vigilante
RA5_Vigilante
8 anos atrás

Não adianta também ter um míssil de longo alcance (pesado e menos manobrável >> não tem TVC) se a ameaça for uma aeronave de baixa RCS (tendência futura), pois não será detectada a longa distância: a vantagem de alcance maior está perdida. Olhar os alcances de detecção em função da RCS. *ttp://www.aereo.jor.br/2010/02/01/um-pouco-sobre-secao-reta-radar-rcs-e-tecnologia-stealth/ Ao mesmo tempo, um missil de curto alcance não poderá ser disparado até que a ameaça entre dentro do zona de disparo, e ai pode acontecer mutual kill, já que a outra aeronave pode fazer um disparo de missil IR tb. O mica IR tem alcance maior, e… Read more »

Ivan
Ivan
8 anos atrás

RA5_Vigilante, “…o defeito é o preço.” Acredito que estamos convergindo, ao menos na questão do custo. Mas peço que observe também a questão de conceito: “Uma dupla de mísseis de curto e logo alcance pode ser mais barata e mais eficaz que o MICA, ou seja, com uma melhor relação custo-benefício.” Sou um cético com relação aos ‘multi-tudo’. O conceito do MICA tentou atender dois aspectos do combate aéreo ao mesmo tempo, o WVR e o BVR. Ficou caro para um e perna curta para o outro. Em que pese seu valor indiscutível, tanto é que seu radar foi usado… Read more »